sexta-feira, outubro 16, 2009

RESOLUTO

Resoluto

Pelas curvas das tardes morrem os dias alvissareiros
O tempo ronda com sua foice a solidão dos reversos,
Pelo silêncio, a fome de ti... A vida não tem roteiros,
No horizonte a lua galopa, filtra o branco dos versos...

Sem penumbras nem aromas as palavras são tochas
Do coração carreando a paixão, na sua túnica de aço
Bebo o amor, sinto arder o ar, ouço o coral das rochas,
O sol circunscreve a muralha. Faço. Desfaço. Renasço...

Corro mundo varrido pelos quatros ventos da paixão
Por entre céus de mármores e noites ancoradas assim
Na afeição das tuas chamas... Sinto, vivo na cerração
À espreita dos sinais do teu fogo para me refundir...

Na tua essência vestido de amor, súbito, feroz de ti,
Em céus: códigos cifrados das loucuras íntimas de nós.
Mil desejos aflorados aguardam teu fogaréu sem-fim
Constelados nas dobras dos dias de um sol de girassóis

É, Deus te criou, destruiu o molde, tens um lado estrelar
Encontrado no princípio e no fim do que tu me consomes,
Acerco-te a passos lentos medindo o gozo do teu respirar
Ai moça! O reverso da fome de ti, sempre será a fome...

O teu ventre,
Sol amaranto e coral.
Intimo de mim,
Dentro do peito
Uma chama intensa
Entrelaçada com a brisa
Da tua ausência...

Atô Tô Meu Pai,
Ogunhê!

O Sibarita

22 comentários:

paula barros disse...

Ler seu poema arde nos olhos e no peito.
A solidão, o silêncio, fome de quer, paixão, desejos, nas palavras poéticas fortes e cheias de vida.

Tem frases belíssimas na forma maravilhosa da escrita e na intensidade do amor.

beijos no seu coração

Desnuda disse...

Huauuuuuuuuuu Sibarita! Mas que lindo! Ah, menino encantador de palavras!


"...É, Deus te criou, destruiu o molde, tens um lado estrelar
Encontrado no princípio e no fim do que tu me consomes,
Acerco-te a passos lentos medindo o gozo do teu respirar
Ai moça! O reverso da fome de ti, sempre será a fome..."


Lindo, amigo! Escrever mais o que? É prá admirar seu moço!

Atô Tô Meu Pai,
Ogunheeeeeeeeeeeê!!!



Lindo fim de semana. Beijo!

VANUZA PANTALEÃO disse...

Atô, tô!
Sobre a postagem?
Poeticamente fundamentada na sensualidade herdada dos maiores baianos da cultura nacional.
Bom final de semana!!!

Layara disse...

Faço. Desfaço. Renasço...

Uauu, amo ler o que escreve, algo assim que me faz suspirar... aí!aí!

Lindo desse Recanto, beijos e ótimo fim de semana!

[voce escreve muito, muito, muito bem, quando crescer quero escrever assim...rssss....juro!]

Cris Teles disse...

Faço. Desfaço. Renasço...
É assim que tem que ser...
LIndo poema amigo lindo!!
Beijos!!

Bandys disse...

Siba,
Ah que eu vou contestar esse lindo poema sensual e caliente !!Ah se vou! kkkkkkkkkk.

O teu ventre,
Sol amaranto e coral.
Intimo de mim,
Dentro do peito
Uma chama intensa
Entrelaçada com a brisa
Da tua ausência...


Atô Tô Meu Pai,
Ogunhê!
****************************************
O meu ventre
Sol como manto e carnaval
Dentro do peito
Em chamas acesas
Entrelaçadas com o desejo
Da tua íntima presença.

Salve Iansã!!

*************************************
Siba querido, li todos os cometarios e agradeço sempre sua atenção. Voce é especial demais.
Beijos no teu ♥

VANUZA PANTALEÃO disse...

"Céus de mármore..."
Me amarrei mesmo, baiano querido!
Agora, peraí! Você acha que O Mestre depois de passar aquele sufoco todo na cruz, iria ressuscitar e dar de cara com um barbado? Ele viu foi a belezoca da Maria Madalena...ai, ai, ai, viu o que você me fez falar?
Perdão, Jesus!
Vou ter que fazer até penitência, rs.
Esse seu bom humor é cativamente, Siba! E não quebre os espelhos da sua alma!!!Bjsss

Desnuda disse...

Sibaritaaaaaaaaaaaaaa!


Hoje foi dia de festa na Desnuda! Ganhei montão de doces!kkkkkkkkkkkkkkkkkkk To erê ! Ebaaaaaaaaa!!!

Obrigada pelo carinho, amigo.Beijos!

Uma aprendiz disse...

Bem, Siba

Como sempre, vou ser repetitiva e agir como todas a tietes do mundo: ADOREI. PERFEITO.

Apesar do poema todo ser delicioso de se ler, elegi esse trecho como meu preferido:

"É, Deus te criou, destruiu o molde, tens um lado estrelar
Encontrado no princípio e no fim do que tu me consomes,
Acerco-te a passos lentos medindo o gozo do teu respirar
Ai moça! O reverso da fome de ti, sempre será a fome... "

Lindo, lindo.

Bem, como postei ontem no meu blog, não sei decifrar os poetas. Espero de coração que sua musa exista de verdade e que vocês se amem muitooooo.

Mas se ela não existir, saiba que todas nós que te visitamos te amamos de montão. kkkkkkkkk


beijos, querido amigo

Deusa Odoyá disse...

Oi Siba querido!
Amei seu poema, como todos os outros, cada um mais envolvente e prazeroso que o outro.
Sabes, que amo tudo que escreves,mas esse pedaço é muito lindo, gritante de um amor sensual, caliente e desejado.
Mas esse texto é o que mais gostei:
Acerco-te a passos lentos, o gozo do teu respirar.
Ai moça!O reverso da fome em ti, sempre será a fome...
Lindo Siba adorei...
Beijinhos doces em vc. e painho.
Que sua semana seja abençoada por mestre Jesus.
te dolo...
Regina Coeli.

cristal de uma mulher disse...

Tua literatura é uma especie de magia do literario e do inteligente.Obrigada por tua presença em meu blog e parabéns.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sibarita do céu, hoje aqui o mar não tá pra peixe, nem pra baleia, nem mesmo pra onda de amor...ahahahaha. Acabei de amansar o homi agora, uma coisa meio assim animalesca, com uns gritos mostrando quem manda, essas coisinhas básicas de mulher nordestina... eu sei que cê sabe comué, né? ahahahaha. Tô nessa alegria toda, porque ele voltou todo manso, bem bonzinho, comendo na minha mão. Ora mas, fica com frescura e eu não tenho paciência pra uma ruma de coisa. Sou avexada para o amor que sinto e por ele e mais nada. Não sei viver sem sentir o amor todo enfiado em mim e ele que dê o jeito com raiva ou não...ahahaha.

Ah meu amigo, desculpa o desabafo, mas sei que só sendo muito porreta pra entender de mulher virada na doida. Seu querer bem pela gente alegra o nosso dia, acredite, é a pura verdade.

Você faz falta e a nossa admiração só faz aumentar mais e mais.

Abraço bem grandão, Sibarita do nosso coração.

=]

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sibarita,

Obrigada pelas palavras. A maturidade de um sábio é mais ouvida por aqueles que começaram a aprender agora. Dá pra sentir que essa amizade que construímos é realmente fincada na alma e nada muda essa concepção que temos por ela. De coração, tudo foi lido com o coração e é com o coração que retribuímos todo esse carinho.

Só não vou aceitar porque você não quer, mas que suas palavras estão lindas, estão.

Outro abraço e Jota Cê passa já por aqui... tá aqui fazendo o dever de casa, amansando a mulher com cafuné...ahahahaha.

Adoramos demais você!

Rebeca


-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Dom, e esse fogaréu muitas vezes queima de verdade. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

A madame lá não é brincadeira, mas sempre dobro a fera. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Zé, você e suas palavras sempre trazem uma sensação de que não vale a pena mesmo esticar o que complica.

Sem contar que sempre quando ela e eu falamos que você está sumido, no outro dia você aparece... vai vendo!

Abração e até mais, Zé!

Jota Cê

Cleo disse...

Bravo!! você é lindo e escreve maravilhas.

"A vida não tem roteiros,
No horizonte a lua galopa, filtra o branco dos versos..."

lindo isso, viver é mágico e inteiramente inexplicável.

Beijos Sibarita
Cleo

SAM disse...

Heeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee amigo! To surtada , inebriada com tanto romantismo e beleza. Owwwwwwwwwww coisa boa!!! Obrigada, meu querido! Te amo de montãooooooooooo!


Beijos e meu carinho

Desnuda disse...

Sibaritaaaaaaaaaaaaaaaaa!


Vim desejar um fim de semana maravilhoso e bem desfrutado!

* A festa foi você que fez, oxente! A sua presença é uma festa!


Beijão, amigo.

Corações & Segredos disse...

Lindo poema,,,
Beijos querido

biazinha disse...

Poemaço, amigo! Lindo, lindo, lindo!
Um beijo com mil aplausos.

PS: Eu e Bat agora escrevemos no mesmo blog.

Oliver Pickwick disse...

É imbatível na combinação lirismo e amor sensual, Sibarita. Tudo isso, é claro, ancorado numa linguagem primorosamente poética e de rigor acadêmico.
Um abraço!

Kátia disse...

Muito lindo!Um belo reencontro em suas palavras.Saudades do baiano mais porreta que eu ja conheci nestes mares da blogosfera.
Beijo e cheiro!

paula barros disse...

Oi, estou por aqui relendo, é de uma beleza enorme, embora fale de uma ausência.

beijos