segunda-feira, novembro 20, 2006

SOLILÓQUIO


Tela de Joan Beltran Bolfill
Solilóquio

Nada mais.
... O silêncio é teu!
Mas, ainda sobre a cama,
está aquele lençol de seda
ecoando os nossos gemidos
daquelas noites sodomitas
em que perdíamos os sentidos...

Naquela penteadeira,
ainda reflete por aquele espelho
os teus lábios pagãos de batom cereja
em que me lambuzavam de desejos...

Ainda pela mesa,
enfeitando as noites
em jarras chinesas
aquelas flores...

Pelo quarto,
aquelas tuas juras,
ainda impregnadas
nas paredes, agora,
por teu desejo, amareladas...

Pelo chão, está,
aquela taça de vinho
em que traçavas o destino
e, naquela vitrola
ainda toca, à meia luz,
aqueles nossos blues...

Por aquela porta,
ainda, entreaberta...
A paixão solda,
o que a nuvem tosa!

Entre nós, a vida...
Uma peça de teatro
encenada por Hidra
naquela pequena coxia.
Nos hiatos, um solilóquio
de Hércules no sétimo ato...

O Sibarita

Posted by Picasa

12 comentários:

Jofre Alves disse...

Caro Sibarita: fui "incumbido” de arranjar cinco “vítimas” para responder ao jogo das manias. Deste modo lanço-lhe o desafio e para melhor conhecimento deve consultar o meu blogue COURA: magazine (http://couramagazine.blogs.sapo.pt/), onde está patente o “regulamento. Assim, pelos vistos, deverá passar a “batata quente” a outros escolhidos a seu gosto. Desculpe o mau jeito...

Menina do Rio disse...

Olá Siba!
Vim dizer oi e deixar um beijo!

Sobre os lençóis de seda a vida pulsa...

Maria P. disse...

Grata pelas simpáticas visitas à Casa de Maio.

Beijinho.

Rosario Andrade disse...

Bom dai Sibarita,
No ambar cálido das suas palavras ficam encerradas noites tórridas para a eternidade...
Bjicos!

Leticia Gabian disse...

XI! Amigo Siba, agora é que eu quero ver! Outro desafio! Bemvindo à blogosfera, querido!!!!!


Que peça de teatro fantástica. Hidra e Hércules....hiatos.....solilóquio........e "a paixão solda o que a nuvem tosa".
Talvez tenha sido a minha melhor leitura por aqui, amigo.
Beijo enorme.

Fred Neumann disse...

Este sim foi um Sibaritual!!
Siba, você é um poeta que incita o cronista dentro dos teus poemas!
Creio ser outro talento seu!!

Grande abraço,

Fred

Jofre Alves disse...

Hoje estou num fim do mundo, quase sem acesso à Internet, pot isso desejo somente um bom fim-de-semana.

Naeno disse...

Parabéns pelo teu trabalho, muito bonito o que vi.

Um abraço

Naeno

Mariana disse...

Lindo o seu post.A tela é maravilhosa, e o texto lindo. Abraços
Mariana

Freyja disse...

hola amigo
un poema bonito, logras entregar tu talento
gracias por tus saludos en Sucesos, siempre logro dar en mis letras lo que siente mi alma
un abrazo amigo y que estes muy bien
me alegra saber de ti
besitos


besos y sueños

Freyja disse...

amigo
verena soy yo la mujer y Freyja es la diosa
nos hemos vestido de magia ya que esta ahora la WEB de Freyja y el Blog de Freyja
es por eso que nos vestimos de vida
gracias por tus saludos
besitos y un lindo fin de semana
cuidate


besos y sueños

Saramar disse...

Sibarita, Poeta inigualável, esses lençóis vazios e a taça de vinho só doem na pele como só o amor sozinho sabe doer.
Lindo, como sempre.
beijos