segunda-feira, fevereiro 08, 2010

AZUL

Azul

Olho o mar,
ora anil, ora azul, mil ondas...
Espumas e conchas se tocam
se encontram, convergem.
Parecem violetas brancas
em fundos azuis!
Da cor do olhar,
imagens perfeitas
reluzindo do céu...
Um louco indo e vindo,
movimentos e paisagens
harmonia e caminhos...

Assumo-me em azul
cor e brilho
luas e estrelas!

Perco-me nos búzios
desnudo de corpo inteiro.
Azul, textura de mistérios,
aurora e crepúsculo, delírios...

Não importa o sentido da razão.
Meu ouro, eu te ligo a mim, te ligo ao mar
te ligo as galáxias e te ligo a vida.

Respiro o azul celeste
e exalo a energia do equilíbrio,
definitivamente estou em ti!

(Mar azul, azul céu,
tempo de infinito...)

O Sibarita

14 comentários:

Uma aprendiz disse...

Oi, Siba

Demorou mas você postou kkkkkkkkk
Estava com saudades de vir e ler seus poemas.

Hoje mergulhei nesse mar. Toquei as ondas.

Para quem vive beira mar isso é fácil. Para quem vive no asfalto cercada por concreto, como é o meu caso, o mar é um sonho. Uma fulga. Um paraiso.

Não consigo olhar para ele sem pensar em Deus. Perfeito, nas mínimas coisas. Até mesmo na hora de escolher o melhor tom azul para o mar.

Aliás uma das minhas cores favoritas: o azul.

Amei sua poesia, mesmo sem ter entendido a profundidade e os detalhes que, com certeza, te inspiraram e que você derramou nesses versos.

beijos

Deusa Odoyá disse...

Olá meu lindo amigoSibarita!
Neguinho Siba!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Essa poesia é uma verdadeira joia de paz e luz.
Muito linda a imagem desse Céu, desse mar, dessa tranquilidade e iluminação.
Lindo...
Mais um belo poema de muito valor pessoal.
Siba, te desejo tudo de bom e que metre Jesus continue sempre lhe abençoando.
Trazendo muita paz, amor, luz e saúde a painho.
Que essa noite a felicidade ultrapasse os horizontes da visão e do pensamento.
Indo em direção ao infinito desse céu alcançando o centro do seu coração.
Beijinhos doces.
Bons sonhos!
Regina Coeli.

paula barros disse...

Um poema que me passou serenidade. Um azul céu, azul mar, azul que leva a mergulhos. Um azul que proporciona voos amplos.

Gostei muito, muito mesmo.

Lembrei de uma praia onde o azul do mar e do céu combina com o seu poema.

beijo

Alessandrine disse...

Lembrei de um amigo meeu olha com tudo isso de AZUL ♥ Como sempre maravilhoso e eu já voltei a postar <3

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

As foraças da Natureza inebriando nossos sentidos...
Teu azul encheu meu céu de alegria!

Beijo

=)

Bandys disse...

Sina,
Nossa que sincronia!


Azul é a tranquilidade.
E os tempos é de agitação.

Eu sei que voce esta trabalhando.rss

Muito axé pra voce.

Beijos

AFRICA EM POESIA disse...

SIBARITA

Temos que ser autênticos e verdadeiros para sermos felizes...

Obrigada pela visita à minha Poesia...
beijos



PALAVRA


O amor...
Palavra pequena...
Palavra simples...
Mas palavra...

......

Palavra...
Que é...
Forte...
Palavra...
Que é...
Imprescindível...

......

Que todos querem...
Pois quem não sabe...
...Amar...
Não sabe também...
...Viver!...

LILI LARANJO

Claudinha ੴ disse...

Ah meu amigo, estou contando os dias para ir me encontrar com este azul magnífico... E você me(nos) presenteia com este poema azulíssimo, que tem até barulho e cheiro de mar...
Beijos!

paula barros disse...

Ei, você gosta de brincar e eu também kkkkk Quando parar de trabalhar e decidi fugir me avisa. kkkkkk

E dá um pena, quando você tem que comentar muitos posts, fico rindo do lado de cá.

ô castigo rsrs

beijo no seu coração.

Barbara disse...

Objetiva e poèticamente "um religare".

Olhos de Mel disse...

Oie Siba; um azul de paz, de tranquilidade... um azul que traz todas as cores, ao ler tamanha baleza! Lindo demais, Siba!
Beijos

Layara disse...

Oxê, que esse amor de amar o mar está Lindo, Lindo de amor Azul da cor desse
Amar...

Estava com saudades, continuo com saudades, kkkkkk....viche que tô azul de saudades.

Beijos meu Rei!

SAM disse...

Sibarita,

amei em especial este poema. Certa vez, Nilson Barcelli escreveu: "As paredes do coração de Sam são azuis".( Lembro até hoje...). E ele tem razão. Associo esta cor ao amor. E toda a relação de infinitude do mar e do céu. Também o conceitual da natureza em nós nesta integração, fusão divinal! A volatividade, movimentos, intempéries, assim como as maravilhas, belezas e delícias naturais do amor. A Natureza em nossa natureza.



Beijos, querido amigo!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Poesia no final de tarde....Linda!
beijos