segunda-feira, setembro 19, 2011

Mizerê

 
Mizerê

Lá ela deu ninja, se picou, arrepiou sem nenhum céu azul
Tá! Fiz um ebó com o nome dela coloquei na encruzilhada
Imerso no azeite de dendê e mel, agora é com lá ela e Exú
E eu com isso? No deboche, a cabrocha é pura presepada...

O que foi lá se foi. Ômodeu! Assim, um desague retado
Se fica: o bicho pega. Se corre: o bicho come. É, aonde!
Tô fora... Sorvo a noite gota a gota deste céu embuçado
Que arfa sobre os versos, onde, o teu olhar se esconde...

Ô mizerê da zorra! Sem ti, ao meu lado, esse frio danado,
Manda-me alguma coisa que eu sinta o teu calor, no vício,
Uma lua despudorada entregar-te-á meu coração avionado
E no entorno estará o desejo na beirada do teu precipício...

Vixe! Tu embrenhas-te nas entranhas do meu pensamento,
Flagrante delito, de unhas dentes me tranco do teu enceno,
Indagorinha, senti o despenhadeiro do teu olhar sem alento,
É beco sem saída! Estou precisando de um contraveneno...

Ô piriguete, ajoelhou tem que rezar, agora é fazer seu alalaê
Subir a ladeira do Bonfim de joelhos cumprindo os designíos
E com um balaio de pipocas na cabeça chame por Obaluaê
Atotô! Ômopai, será coisa feita, praga ou a força do destino?

Que gastura! Joguei os búzios e o teu nome na boca do sapo
Xiiii... Melhor tomar banho de folhas com quitoco, o resíduo
Faça um despacho na mata virgem, ajoelhada, ore aos astros
Clamando a Omolú, o guardião divino dos espíritos caídos...

Ô Nanã, desata esse nó!

Zé Corró (rimou kkk)

Baianês:

Lá ela deu ninja – Ela foi embora.
Se picou – Se foi.
Arrepiou sem nenhum céu azul – Se aborreceu num dia ruim.
Ebó – Feitiço.
Exú – Orixá dono, guardião das encruzilhadas.
No deboche – Na sacanagem.
Cabrocha – Mulher gostosa
Presepada – Confusão.
Ômodeu – Ô meu Deus.
Retado – Muito zangado.
Aonde – Qual é.
Ô mizerê da zorra – Acabamento retado, briga.
No vício – Vontade muito grande de fazer amor.
Avionado – Muito apaixonado.
Vixe – É assim.
Entranhas – Dentro.
Indagorinha – Foi agora.
Beco sem saída – Sem opção, esparro.
Piriguete – Mulher sem compromisso, mulher galinha.
Alalaê - Espantar para longe uma coisa maldita, má notícia.
Designíos – Pagar os pecados, as promessas.
Balaio de pipocas na cabeça – No dia de Omolú na Bahia quem é do Candomblé sai com um balaio de pipocas pelas ruas dando pipocas, cumprindo o ritual e promessa.
Obaluaê – Orixá, o mais moço, é guerreiro, caçador, lutador. Mais velho é Omolú.
Atotô – Saudação ao Orixá Obaluaê/Omolú.
Ômopai – Ô meu pai.
Será coisa feita – Será feitiço.
Que gastura – Que agonia.
Na boca do sapo – Diz-se quando se faz um ebó (Feitiço) e coloca o nome de alguém.
Banho de folha – Banho de descarrego para se sentir mais leve, tira o mau olhado e inveja.
Quitoco – Folha para banho associada ao Orixá Omolú.
Resíduo – Depois do banho sobram as folhas.
Despacho – Ai no caso é levar as folhas depois do banhoe colocar num mato virgem.
Ore aos astros – Ore aos Orixás.
Omolú – O Orixá mais velho, é o sábio, o feiticeiro, o guardião.
Nanã – Orixá mãe de Obaluaê/Omolú.

11 comentários:

Desnuda disse...

Bom dia Zé Corró!


Vixe menino, este amor é uma embolada só! Amar piriguete não é destino e nem trabalho feito é falta de juízo mesmo . Só resta mesmo apelar pra Nanã e pro nã- na – ni- na - não.


Beijos com carinho

Corações e Segredos disse...

Hummmmmmmm,,,
Adorei,,,Ômopai!!,,rsssssss
Beijos querido

Olhos de mel disse...

Fio essa retada aí deve ser de Inhasã. Acho que não tem ebó nem boca de sapo certa e Pai Oxalá deve ter pensado: se segura mo fio, rapadura é doce, mas não é mole não...
Siba, adorei! Estava sentindo falta, viu?
Beijos

Uma aprendiz disse...

Oi, Corró

Estava com saudades de seus textos.
Que bom te ler novamente. Sempre com este bom humor e inspiração gostosa.

Não quero te desanimar, mas tem amor que não sai da gente nunca mais. kkkkkkkkkkkkkkk

Não suma mais.

beijos, de sua fã

Kátia disse...

Eta seu Sibarita se retou foi?que mizerê foi esse que tu fez?Olhe,acabe aí com essa presepada,porque eu tou chegando no pedaço.É isso mesmo que você ouviu,quarta feira tou na área e vou chegando logo na hora do almoço,portanto prepare uma moqueca de siri aí pra mim e uma rosca de kiwi.Depois eu gasto tudo isso na academia.kkkkkkkkkkkkkkkk
Oxente!Foi você ou foi Corró que fez essa presepada?Xiii,eu vou é me picar antes que ele volte!Ah!eu vou dar um passeio aí por Jauá,que tal tomarmos uma água de cõco sob a luz do luar?kkkkkk...Agora eu vou lá vem a piriguete me pegar...fuiiiiiiiiiiii...beijooooo!
=))))))

Anônimo disse...

Olá amigo Siba.
O que vc. se meteu, hemmmmmm
Cuidado mulhres periguetes são isso aíiiiiiiiiiiiiiii.
Bem, como sempre com um humor maravilhoso.
Abraços em todos nesse Jauá lindo de morrer.
Sua rádio é tudo de bommmmm.
Fique na paz de jesus
Regina Coeli

Anônimo disse...

Olá amigo Siba.
O que vc. se meteu, hemmmmmm
Cuidado mulhres periguetes são isso aíiiiiiiiiiiiiiii.
Bem, como sempre com um humor maravilhoso.
Abraços em todos nesse Jauá lindo de morrer.
Sua rádio é tudo de bommmmm.
Fique na paz de jesus
Regina Coeli

Anônimo disse...

Oi corro.
Mando meus comentários e vcs. nem ao menos para editar.
O que eu fiz que vcs. me excluem.
estou relatndo isso aqui, pois sei que vcs. antes de põr,vc. lê.
Sei que o sibarita sumiu e nem ao menos deu mais noticias, tudo bem, mas excluir comentário de amiga?
Uma semana de muitas realizações para vcs.
Corró(SIBARITA).
Regina Coeli(DEUSAODOYA).
Pelo menos me dê alguma explicação pelo email que vcs. tem.
Obrigada.

Paula Barros disse...

Dá um frio no estômago tanta mandinga. kkkkk

beijo

Anônimo disse...

Olá Siba!
Será que precisa de tantos despachos para se ver livre da musa?
Nossa, então se agarre a todos os orixás, pois essa Inhança, deve ser mesmo muito arretada.
Muito aché para vc.
Regina Coeli

djanirasilva disse...

Obrigada pelos comentários, pelos belos poemas.

beijo, boa semana.