sexta-feira, setembro 09, 2011

Reminiscências

Reminiscências

Relíquia, o amor que te rasteja se revela nos teus avessos e fala
Destas ondas crespas, é que o teu seio, não se banha no razoável,
Entretanto, a felicidade inconsciente no escuro do tempo detalha,
No meu peito ressoam versos, joguetes de paixão incontrolável...

Sobre as estações nuviosas em que a aragem decifra toda luz.
Estranho esse tempo, as nossas mãos inertes em vultos tardos
E aqui as velas no mar de Jauá abertas sob as estrelas nos uis,
É noite e oscila em vagas crespas e os ais boiando congelados...

Mas, não sei! As chamas assim são frias e se existem deuses
Valha-me Deus! Os uis e ais descerão ao mar como cardumes
Arrastados pelas correntes das águas colossais dos quereres
O céu azul beija e banha, o amor se acende nos teus lumes...

Entre os suspiros e gemidos vestidos de hálitos quentes de vulcão
Nada se fará de rogado, algo tem que ser sentido... Tu hás de vir!
As estrelas estão pendulando na abóboda e cintilam na erupção,
Rolam, brincam no meu leito libertinamente num amor sem fim...

Trago as chamas para o teu coração ermo em que o amor chora,
Ô moça desligue a razão que as rosas despertam castas e frescas
Sorrindo entre os espinhos e as folhagens na claridade da aurora
Sob o sol dos meus olhos em tua estação ébria de luas tão vesgas...

Do céu roxo descem no azul do tempo retalhos, reminiscências
Escorrendo por entre os escombros no anti-horário dos relógios
E de rastros sonâmbulos tiquetaqueando o rumo da tua ausência
Chumbo, insones versos frescos afogados no perau de teus olhos...

...O meu coração é saudade, mal consegue manter os pés no chão.

O Sibarita

11 comentários:

Mirian Martin disse...

Quem é o bruxo, afinal, que nos pega desprevenida, ainda na madrugada, e nos lança, mais do que feitiços, a leitura de nossas entrelinhas?

beijocas

Sandra disse...

Agradeço de coração a sua visita.
Fico muito feliz com a sua companhia. Agora lhe ofereço um carinho muito especial.
Ofereço selinho de três anos de comemoração do Blog. Três anos comemorando, sorrindo e trcando ideias com milhares de pessoas maravilhosa: VOCÊ!!!
VENHA E LEVE SEU SELINHO.;
CURIOSA agradeçe de coração a sua vinda.
Sandra

Corações e Segredos disse...

...O meu coração é saudade, mal consegue manter os pés no chão.

SAUDADEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE, BEIJOS AMADO POETA

Uma aprendiz disse...

Oi, Sibarita

É sempre um grande prazer te ler. Principalmente, depois de tanto tempo sumido. rsrsrsrs
Espero que esteja definitivamente de volta.

O título do seu poema já diz tudo "Reminiscências", quem não as tem? Quem está imune a elas? Ou quem nunca sentiu o coração acelerar com algumas delas?

Realmente, uma delícia. Parabéns!

Como sempre, você consegue nos tocar com suas palavras. Oxalá, os poetas sentissem de verdade as coisas que escrevem. rsrsrsrsr

Um grande abraço, desta sua fã.

Uma aprendiz disse...

Ops, esqueci de agradecer pela visita nos meus blogs.

Foi muita gentileza sua.

bj

Desnuda disse...

Querido amigo Sibarita,

Mas que beleza de poema! Quem poderá manter os pés no chão após a leitura deste poema? Você táquitá meninoo!Tinindooooo!


A saudade é grande, a feliz surpresa foi enorme, viu? Fiquei emocionada! Obrigada por voltar e por deixar marcado o seu jeitinho gostoso no Desnuda.Muito obrigada amigo querido.

Um carinhoso beijo e um abraço quentinho como pão de queijo de Minas, onde acabo de chegar.

Paula Barros disse...

Por acaso vi que estava atualizado.

O amor, a saudade, a razão, os desejos...resultando em mais um belo poema.

abraço

Anônimo disse...

Meu amigo e poeta.
A Saudade machuca e doi muito.
Mas nesses versos , podemos ver que o amor supera a distancia e a saudade.
Amigo poeta,abre essas asas no teu vôo livre pois pra voar nunca vai ser tarde.
Saudades é como uma tatuagem na alma
só nos livramos dela perdendo um pedacinho de nós...
Desejo a vc. poeta um sol que espalhe o seu sorriso pela intensidade das nuvens.
Simplificando o cenário completo ao redor e mostrando-te a fonte de agua viva e alegre.
Beijos de luz em seu coração.
Regina

Olhos de Mel disse...

Oie Siba; que bom receber sua visita, viu?
Que linda poesia! Senti que um pouquinho de tristeza permeia os belos versos...
Cheguei no momento maravilhoso, para escutar sucessos antigos de Roberto Carlos.
Boa semana! Some não, viu?
Beijos

Kátia disse...

Escrita mágica,típico de um bom baiano!Tenho orgulho de tu criatura!
=D

Anônimo disse...

Olá Siba!
Que bom que voltou a escrever.
Todas nós já estavamos sentindo a falta de seus belos verso.
Uma semana de muitas realizações.
Regina Coeli(deusaodoya)
Fique na paz