quarta-feira, julho 18, 2012

GOLFO

Golfo

Amada, contemplas o gume irônico dos versos.
Um sol decaído numa poça de chuva inocente
E dois íntimos, duas almas orbitando o universo
Sob o azorrague de um céu que tu consentes...

Tens os desejos. Quer amar. O sol ulula e sangra
Gemidos cifrados. De quem são os gritos? Ferina,
Voa o amor incorporando o teu nome e engana.
-O Deus de Abraão, Isaac e Jacó soabre a cortina...

Modulações das nuvens cinza, abismos surgidos
Dividem as noites em duas, suspirando, não flui,
Longo silêncio, despenhadeiro, céus dissolvidos.
-Já meu bem, sei! O nosso amor acabou na cruz...

Apontando-me o sudário deste amor crucificado
Então, na peregrinação a Fátima, o que se revela,
É itinerário dos quereres estreitamente separado.
-Desejo e volúpia. Vida! Fogo! Acendas as velas...

E nas flamas quem sabe agora descubra o sentido
Do amor submergindo no pretexto do sol apagado,
Onde, os dias emagrecem na cor do céu derretido.
-Tudo que desintegra, explode! O amor tombado...

Esperas que eu te absorva. O esplendor do princípio
Descreve o teu véu, apresenta e se aloca à tua alma,
A evocação dos desejos é amor em flagrante delito.
-O teu sentimento? Contraponto, golfo de palavras...

O Sibarita

Gosta da Jovem Guarda, Choro, MPB, Reggae, Jazz, Blues?

Se ligue então na Humaitá Web Rádio!

13 comentários:

Olhos de mel disse...

É Siba; na contradição da bela poesia, uma mensagem linda, mas cheia de reticências... Uma via única que se desencanta na obscuridade do não saber. Divaga em suposições. Mas eu entendo bem. Até porque também estou nessa fase.
Beijos

Multiolhares disse...

o amor não pode acabar na cruz, porque o amor vive no universo é dádiva pura, não pode ser crucificado, não podemos deixar que isso aconteça
beijos

Bandys disse...

Oii Siba,

Sabe que leio sempre umas 3 vezes seus poemas?
E mesmo assim acho difícil comentar o que um coração teclou.
Mas um amor tombado não pode ficar no chão.
E qualquer milagre como ressuscitar da cruz há de se ter esperança.

Um beijo, e essa radio pega fogo quando venho nas madrugas aqui,haha

Bandys disse...

Oii Siba,

Sabe que leio sempre umas 3 vezes seus poemas?
E mesmo assim acho difícil comentar o que um coração teclou.
Mas um amor tombado não pode ficar no chão.
E qualquer milagre como ressuscitar da cruz há de se ter esperança.

Um beijo, e essa radio pega fogo quando venho nas madrugas aqui,haha

Cris Teles disse...

Passando aqui para deixar um beijo e dizer o quanto te ler é tão gostoso!

Evanir disse...

A amizade é o convívio do dia-a-dia.
Estar juntas nos momentos felizes e nas horas
difíceis
compartilhar o sofrimento
um do outro( outra) dividir momentos de felicidade.
È a cumplicidade é compriender e acima de tudo
confortar quando algum de nossos amigos(AMIGAS)
precisam de uma unica palavra de carinho para fazer seus dias melhores.
Não podemos chamar de amigo (A) aquele que sem motivos
se afasta de nós quando mais precisamos de
uma palavra de carinho .
Um feliz Dia do amigo .
Obrigada por um dia ter colocado mu nome
na sua lista de amigos(AS).
Que seu final de semana seja feliz
sua amiga para sempre,Evanir.
FELIZ DIA DO AMIGO.
Evanir..

Evanir disse...

A amizade é o convívio do dia-a-dia.
Estar juntas nos momentos felizes e nas horas
difíceis
compartilhar o sofrimento
um do outro( outra) dividir momentos de felicidade.
È a cumplicidade é compriender e acima de tudo
confortar quando algum de nossos amigos(AMIGAS)
precisam de uma unica palavra de carinho para fazer seus dias melhores.
Não podemos chamar de amigo (A) aquele que sem motivos
se afasta de nós quando mais precisamos de
uma palavra de carinho .
Um feliz Dia do amigo .
Obrigada por um dia ter colocado mu nome
na sua lista de amigos(AS).
Que seu final de semana seja feliz
sua amiga para sempre,Evanir.
FELIZ DIA DO AMIGO.
Evanir..

Bandys disse...

Siba,

Estou de volta para lhe desejar um Feliz dia do AMIGO!



O amigo é a outra metade da gente
O lado claro e melhor,
Sempre que encontramos um amigo,
encontramos um pouco mais de nós mesmos;

O amigo revela, desvenda, conforta
É uma porta sempre aberta
em qualquer situação.

E você meu amigo, faz parte da minha metade!
Bem antiguinho, rsrsrs

Beijos e um fds sem muita aprontação.

Uma aprendiz disse...

Oi, meu amigo

Aqui descobri um verdadeiro amigo que prezo, admiro e respeito.
Obrigada por sua amizade.

Quanto a poesia, fiquei sem saber o que dizer. Senti como se fosse pra mim kkkkkkkkkkkkkkkkk

Doeu, viu?

Esse é seu dom: nos toca sempre.

Depois volto e tento comentar.

Um grande beijo, AMIGO

Sherazade disse...

Oie Siba; uma poesia maravilhosa! Um desejo velado, que balança entre o saber e o não saber. O querer e não querer.
Bom fim de semana! Beijos

Uma aprendiz disse...

Oi, Siba

Reli sua poesia e dei uma de poeta kkkkkkk


Se crês que o destino da alma cabe a ti
Ou a escolhas anteriores. Sofras.
Que o açoite fira o coração
Prisioneiro da carne errante.


Que seja livre o que assim não crê
Que busque, que chore ou ria
Mas que ame, mesmo que por engano.


Nisso creia: o amor não morre.
Se resigna. Se aquieta. Se cala.
Como saber o que não se fala?
O que só à tela se declara?


Amigo, crucificastes o amor?
De qual amor falas? Universal.
Se para que este exista condenas intimas almas
Pra quê sacrifícios?


Ah, o amor. Livre arbítrio.
Só um mandamento há:
Que se ame ao próximo como a ti mesmo.
Sem que se condene um prol do outro.

Se absolva. Escolha.
Lute. Singre os mares da paixão
Ou deixes que o sol derreta em poças
Do silêncio


Nada a ver, né? Mas tentei kkkkkkk

beijos

Claudinha ੴ disse...

Uauuuu!
A cada dia seus poemas ficam mais ricos! Este amor que explode, tomba, acende velas, ulula, suspira e grita para nós, venham ler o amor em poesia...
Um beijo, adorei!

ELANE, Mulher de fases! disse...

Oi Siba querido, quero agradecer sua nobre presença no blog do Sergio, seus comentários são ricos por demais, Sergio manda abraçoo pra vc.
Qto ao seu poema, apesar de falar de um amor sofrido, que está acabando...ainda senti a esperança de q vale a pena amar...e que nem tudo está perdido, pois se há muitas palavras é pq há sentimento...esperança,muitas vezes usamos uma desculpa para velar algo que tememos expor, e muitas vezes, se estivéssemos exposto, tudo seria tão simples...não sei se entendi, pois vc escreve muitooo bem, e os poetas tem a alma cheia de vias complexas que se misturam,e partem para "galáxias" tão profundas que é algo maravilhoso, poetas sempre tem tramas mirabolantes...é o amor...
abraço fraterno e ótima semanaaa!
eu estava viajando e não entrei na net...