terça-feira, julho 24, 2012

SUBLIME

Sublime

Estrela minha, tu cintilas aqui no meu seio
Raios de luz em lúbricas noites de ti inteira.
Vibração, dulçor nos elétricos bamboleios
Do teu corpo ao meu! Feiticeira, feiticeira...

Tu fazes sereno na minha cabeça, encantas,
E nas graças sutis das tuas chamas ardentes
Afoga-me em paixão quando a noite estanca
Na volúpia do sensualismo, dança do ventre...

Entrego-me às tuas brenhas e nas tuas curvas
O céu desprende todas as vontades inocentes
Afloradas no leito em toques mágicos. Ó musa,
Tu matas-me em delícias, veneno de serpente...

A cópula arrastada pelas correntes dos beijos
Crescentes/indecentes, gemendo/arquejando.
A flor da pele, nossos corpos, tocaia e desejos,
Em frescor de lirismo nos lençóis sublimando...

Limiar de chamas e entregas, gozos em fervor,
Mel de fogo, corredeira desembocando no rio
Afrodisíaco de um ao outro na luxuria do amor,
Traquinagem dos corpos em colheitas de cios...

O Sibarita

HUMAITÁ WEB RÁDIO
Se ligue! http://www.radiohumaita.com.br/


12 comentários:

Olhos de mel disse...

Nossa Siba! Nos desejos e paixões dos versos, vibram os meus olhos, nos encantos e magia.
E esse mortal veneno da serpente, traz o sabor afrodisíaco espalhado na maravilhosa poesia!
Demais viu?
Beijos

Multiolhares disse...

a serpente anda por aí desde o tempo de Adão e Eva.
beijinhos

Vanuza Pantaleão disse...

Amigo super querido,
Desculpe-me a ausência forçada, mas só agora começo a recuperar-me de uma gorte alergia respiratória que me tirou de circulação, rsrs.
Você escreve lindo demais! Quem poderia esculpir versos assim?
"Mel de fogo, corredeira desembocando no rio..."
Beijão!!!!

Uma aprendiz disse...

Oi, Siba

Que poema apaixonado. Lindo!
Bom demais amar, né naum?
Fico feliz por você.

Seu poema traz cenas corriqueiras de amor, mas que em suas mãos, com sua inspiração e ousadia, tornam-se verdadeiro roteiro cinematográfico.

Parabéns!

beijos

Bandys disse...

Uiaa!!
Afrodisíaco de um ao outro na luxuria do amor,
Traquinagem dos corpos em colheitas de cios...

Afrodisíaco é ler seus versos e poder sonhar com poesia.

Ta demais heinnn!!! Muito bom.
Qualquer dia eu posto um seu la,kkkkkkkkkkkkkkkk!

Não sabia que o nome do texto de Chico era Amanhecer, me dei de presente versos dele(postei no dia do meu niver)
Agradeço sua amizade sempre,

Beijos e uma noite especial!

Anônimo disse...

Minha nossa que paixão enlouquecedora.
Luxuria pura nesse amor...
Lindo, prazeroso e convidativo ao prazer...
beijos em seu coração, amigo...
Paz e luz sempre e seus caminhos.
Sibarita, só vc. mesmo vc. pra encantar com suas poesias.
Romanticas, eróticas, sensuaissssss demais...

Sonhos e Carinhos disse...

Uauuuuuuu Parabéns...Entrego-me às tuas brenhas e nas tuas curvas
O céu desprende todas as vontades inocentes
Afloradas no leito em toques mágicos. Ó musa,
Tu matas-me em delícias, veneno de serpente...
Que coisa boa estar aqui e poder me deliciar nessas palavras desse lindo poema..
Abraços caarinhosos..
Lucinha

Bandys disse...

Uaii mas eu trouxe o Bolo e os docinhos, deixei tudo aqui...!!

Acho que tu tem que colocar um Câmera aqui, kkkkkkkkkkk.

Affff, vai ver coisa que até deus duvida. Oxxiii.

Vou saindo rápido, rsrsrs.

Obrigado pelos votos de feliz niver.
E quando é o seu pra gente poder comemorar??

Beijos

Sergio e Elane disse...

Poemas são como flores que espalham perfume e magia aos seres de alma pura e de bondade.
Siba, estou aqui para parabenizá-lo pelo dia do Escritor.
Famoso ou não, devemos reconhecer quem realmente sabe brincar com as letrinhas e você é um deles.
Abraço meu e de Élane.

Vanuza Pantaleão disse...

Oi, Siba!
Toninho, Joãozinho e Pedrinho não me seguram, eles me guardam, protegem e me embalam em seus braços fortes, pois conhecem a minha fragilidade nessa época fria do ano.
Em agosto, eles já disseram que vão me liberar quando o calor do sol voltar.
Enquanto isso, cuido-me e venho aqui ler teus sonetos tórridos, hahahaha.
Êta baiano cheio do fogo de eros!!!!

Sergio e Elane disse...

Olá Siba!
Em resposta ao seu comentário de que não se "considera" um escritor utilizarei uma definição da amiga Paula Barros de Recife que diz "Uns se dizem escritores, e eu não gosto de ler. Outros se dizem não escritores, e eu gosto de ler. Dane-se as definições e as autodefinições. Ponto final, que continuem as vírgulas, em vermelho ou em azul, o bom mesmo é a exclamação da minha emoção, quando se enche de interrogações. E que a vida se encarregue das reticências." Abraço amigo!

Anônimo disse...

Oi Siba!!!
Nesse seu poema transmites a mais linda, singela e semples poesia.
Que, nos encantam em sublimes versos de uma amor, de um apaixonado, e uma entrega absoluta de sentiemntos.

Nossa que declaração sublime e apaixonada, amei, parabéns a sua musa inspiradora...

Uma semana de muitas glorias, paz,e luz a sua vida.
Que sua rádio possa mais uma vez bombar em audiências...

beijinhos no seu coração
Regina Coeli