quinta-feira, junho 05, 2014

CONSTÂNCIA


Constância

Mal a manhã desencarna da noite espessa,
A passagem pendular do amor para a paixão
Prescinde meditando as vontades expressas
Convocando o ofício vivido na rude solidão...

O tempo meditando o sussurro do abstrair,
Mistura os abismos do precipício ao ansiar
As vontades, algoritmo dos ventos, refletir,
No além de tudo um céu tão bom de amar...

Nas instâncias iguais e iguais nas chamas,
Ó tu meu desejo fiel, luz do olhar ardente.
O fogo que exala o aroma de ti descamba
Ao coração, morro abrasado e renitente...

Ó mariposa por entre chamas consumida
Do meu afeto devotado na força do ardor.
Essa flama aquecendo o meu peito é vida,
É luz inflamada anelando o fogo do amor...

Percorras os meus suspiros e pensamentos,
Força do amor mirada, apesar, da distância.
Tu e eu, chamas consumidas, fogo de alento,
Santuário de corações, desejos e constância...

 O Sibarita

Gosta de São João? Então ouça a Humaitá!
www.radiohumaita.com.br

12 comentários:

Paula Barros disse...

Diante de tanta beleza, fico sem saber o que dizer.
beijo

São disse...

Iguais na chama da inspiração são todos os teus excelentes poemas, meu amigo...

Abraço bem grandeee

Bandys disse...

Aff que tu ta apaixonado, é?? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Depois fala dos meus poemas e os seus???? lindo de viver mais cheio de amor.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Quando reconhecemos a necessidade de limpar a consciência, os pensamentos e os sentimentos, conseguimos dançar a dança da alma
Beijos
Ps> responda meu email viu????

Minha vida de campo disse...

Esse cara vive para o amor, parabéns pelo maravilhoso dom de somente coisas boas na vida.
Tenha um ótimo fim de semana.

Olhos de mel disse...

Siba; que poesia mais doce, mais linda!
Por ela o amor vive em chamas e espera. Ansiedades contantes de quem o sente e persevera.
Talvez hajam chamas que incendeiam, ou quem sabe, o que o outro lado pleiteia?
Dentre amores e cobiças, as duvidas de parte a parte, são constantes e verdadeiras...
Quem sabe o que se passa nessa inconsistência? Talvez sair do papel, para ser real a existência.
Bom domingo, Siba! Beijos

Vanuza Pantaleão disse...

Siba, Siba querido! Oi nós voltando aqui outra vez? E sabe por que? Ahhhh, você sabe...
Eu adoro você!!!
Sua poesia é você e tudo se mescla e se mistura. O que é Poesia e onde fica o homem?Bjssss

ॐ Shirley ॐ disse...

Que poema inflamado é esse, meu amigo? Mãinha viu?
Bela inspiração!
Beijo, Sibarita!

Minha vida de campo disse...

Olá,
hoje fiquei lendo novamente teu poema e ouvindo a rádio, gostei das musicas, muitas não conhecia.
Tenha um ótimo dia.

Bandys disse...

Oi Siba,


Sumiuuu foi?? Hoje dia de Santo Antonio vim aqui ver se tinha texto.

mas também é sexta feira 13, kkkkkk

Bom final de semana e volte logo.

beijos

ONG ALERTA disse...

Muito lindo, beijo Lisette.

Claudinha ੴ disse...

esta distância só atiça o fogo desta paixão, Siba! E você , lasca o verbo, ardente, heim? Lindo poema!
Beijos!

Kátia disse...

Muito lindo!Roubei...e guardei pra mim.

;-)