quinta-feira, abril 09, 2015

EPÍSTOLA

Epístola

Dengo, a noite foi feita para se namorar e se vigiar,
Assim, vigio e namoro! Sentimental: amo e escrevo.
Já está escrito sobre nós nas estrelas e o verbo amar
Conjugado mesmo em noites de charadas e desejos...

E, sobre as laudas abertas descem os assuntos raros,
O poeta em sua agonia afetiva respira as expressões:
Das carícias à volúpia e das coisas em cabal desvairo,
Extraindo a ferocidade das epístolas em confissões...

Adjacência das escritas, o delírio no céu das facetas,
Os labirintos íntimos, melodias, conceitos e luagem,
Contrapõe ás galáxias profetizadas que foste à eleita,
Ressaltam os vocábulos na meiguice das paisagens...

Nas confissões ocultas, saturadas, úmidas de desejos,
Disparam os contextos sobre a folha aberta da paixão
E escrevem em letras de chamas no alto do azul aceso
Cheio de estrelas e de luas sazonadas no meu coração...

E agora amor? Confessando-se, dispara-se o contexto,
Trocando as letras de seu próprio ansiar sem ressalvas.
O amor, o contorno da linguagem no que eu me avexo,
Ao que temos em comum, basta o respiro das palavras...

O Sibarita

HUMAITÁ WEB RÁDIO, SUA RÁDIO!
www.radiohumaita.com.br


10 comentários:

Desnuda disse...

Menino, é mais que porreta!!! A " Epistola " é linda :)


Beijos, Siba!

Lu Nogfer disse...

Ah o que dizer sem redundância?
Não tem como:Lindíssimo!

Beijos

Elane Rebello disse...

Lindooo!!

Bandys disse...

Ao que temos em comum, basta o respiro das palavras...


E as vezes o sopro do pensamento.

Vai mentalizando! rs

Boa noite
Bj

Uma aprendiz disse...

Sibarita

Dengo, a noite eu durmo o sono dos justos
Deixo a vigília a cargo do Pai
Pois, “sem ele em vão vigia o sentinela”

Quisera eu ter o dom de decifrar estrelas
Descrevê-las em versos
Percorrer seus labirintos
Até revelar segredos mais profundos

Trocando as letras de seu próprio texto
Confesso aos quatro ventos
Não sou sua eleita
Mas,
Com certeza
Uma

Minha vida de campo disse...

Eta homem apaixonado. Linda poesia, queria ser assim uma eterna apaixonada. To trabalhando demais. Isso que dá assumir um lugarzinho ao sol, perdi a maneira preguiçosa e natural de ver as coisas.
Quero ser senhora do lar novamente. hahaha
Bjos tenha um ótimo dia.

ONG ALERTA disse...

Muito linda poesia, abarço Lisette.

São disse...

Escrever em letras de chamas no alto do azul só para poetas como você !

Gostei muito da música de fundo...tal como do poema, claro.


Meu bem, que tenha um fim de semana muito inspirado !

Mary Vogado disse...

e como vc sabe usar as palavras para expressar o amor.

ॐ Shirley ॐ disse...

Esse moço anda sempre com o coração cheio de amor...
Sibarita...beijos!