domingo, julho 23, 2006

Plenitude


A minha paixão tem sintonia fina,
Porque o meu desejo é tão imenso,
Que o coração tocaia na esquina
Os teus lábios de beijos intensos...

Entrego-me, abro os teus flancos,
Desabrocho o fogo que te fervilha,
Porquanto beijo teus lírios brancos
Minha mão brinca entre tuas virilhas...

Minhas mãos - poemas perfeitos-
Deslizam no teu corpo de salgas,
E no arrebol de ouro do teu púbis
Eu defloro o amaranto do teu sol...

Na flora umedecida do teu púbis,
Adentra com sede o meu sexo,
E no catamênio a natureza flui
O vinho tinto agudo dos nexos...

Unido ao teu tempo e na resina
Impregnada do teu olor, minha rainha,
Tu tens nos beijos o fogo de menina,
Ao afogar-me no melaço da tua vinha.

Vinhas dos céus, vôo de beija-flor!
E eu, menino, por ti viajei longe
Fiz o pouso sob aquele cobertor
Para brincar de esconde-esconde...


O Sibarita
Abr/05

5 comentários:

Patty disse...

Q bonito poema! Gostei da tua visita. Um beijo e tudo de bom!

Rose disse...

Hummmmmmmm, belo.

intenso, como os beijos da primeira estrofe.

abraços

Saramar disse...

Olá, Sibarita estou de volta das férias curtas. Agradeço-lhe a visita.
Volto depois para falar deste belíssimo poema.

Beijos

GK disse...

Uff!!!
Que calor, hem...? ;)

Bj.

Isabel disse...

Numa palavra: arrebatador! :)