terça-feira, dezembro 19, 2006

MUMÚRIO À LUA

Murmúrio à lua

Há algo de lúdico
na escuridão e no vazio da noite...
Oh lua, libera um olhar!
O cabalístico obliterando
corta o tempo – insânia –
além das estrelas, gris-obnubiação!
Mirando o destino, súbito suplício:
Afoga - há luzes apagadas.
Chora o vazio, o silêncio – o que fiz?
A escuridão é toda a estrada,
no vagazul, o panicômico,
onde afunda a minha alma!

Oh lua! Onde estás
que não vejo a tua claridade?
Libera o olhar, a estrada agora:
É vasta e nua...

O Sibarita

8 comentários:

Fred Neumann disse...

Olá, caro Sibarita,

O seu blog parece que criou vida e começou a se aclimatar ao ritmo de tua poesia.
Pois este poema sobre a Lua, e ao redor toda esta escuridão realçando ainda mais os escritos sobre a Lua, estão inseridos neste clima.

Maravilha,

Fred

Kátia disse...

O lúdico na escuridão e no vazio da noite é o teu ombro, teu braço, abraço.
Ainda bem que na vida há algo lúdico que nos seqüestre a alma, nos arrebate a calma, nos faça sonhar.

Eu te amo! Obrigada por tudo.
Beijos, muitos!

Saramar disse...

Lindo, lindíssimo!

Maria P. disse...

Desejo tudo de bom e deixo um abraço com um sorriso.

Beijinhos:)

greentea disse...

hoje não ha lua ...não se vê ainda


mas amanhã o SOL vai brilhar !!!

um abraço de LUZ

Um Poema disse...

Desejo-te um Feliz Natal e faço votos de que 2007 seja um ano de muita prosperidade e paz para todos.
Um abraço

Jofre Alves disse...

Sibarita: Boas Festas, Santo Natal e Próspero Ano Novo, são os meus sinceros votos.

Sílvia Câmara disse...

Sibarita, você deixou uma mensagem no meu blog e estou retribuindo. O murmúrio da lua é lindo. Ouvi. Feliz 2007. Saúde e paz!!!