terça-feira, junho 30, 2009

BAIANÊS E O BAIANO

O Baiano...

Baiano que é baiano fala porra a cada dez palavras. Na Bahia, porra é tudo, menos a porra impropriamente dita Brasil afora, ops, Brasil adentro.

Como diz o 'embaixador' Renato Fechine (um paraibano que abaianou de vez), porra na Bahia é adjetivo, substantivo, interjeição, adjunto adnominal e advérbio de modo, de tempo, de lugar, de intensidade... da porra toda.

"O cara mora na casa da porra" = mora longe. Também se pode dizer: "Ele mora na casa da desgraça", que é a mesma coisa, ou seja, mora longe pra caramba.

Baiano que é baiano agüenta comer pelo menos dois acarajés sem passar mal... Se você não sabe, acarajé é hambúrguer de baiano.

Baiano que é baiano chama as amigas de "ordinárias" e elas não se incomodam, não se sentem ofendidas - ao contrário, sabem que é um tratamento carinhoso.

Na Bahia, você olha para sua amiga (seja ela pretinha, branquela, loira ou morena) e a chama de "nigrinha" e ela acha o máximo, é tudo de bom.

Baiano não admite fulerage pu seu lado. Traduzindo: não gosta de cheiro mole. Ôxe, não entendeu? Ah, qual é a de mermo? Sei não, visse! Você precisa se matricular num curso de baianês.

Pegar ou bater um rango e filar a bóia significam a mesma coisa, ou seja, almoçar, comer, matar quem tá te matando. Baiano sempre está com duas fomes, uma do estomago e outra de sexo! Ele não diz que vai ao motel, ele diz: “Hoje, vou comer gente, vou comer alguém”.

Baiano que é baiano não bebe. Come água. Fica em águas. "Ontem Fulano estava em água dura". Tradução: estava trêbado, pra lá de Maracangalha. O baiano, quando chama um brother pra beber, fala: "Rumbora cumê água".

Baiano chama Graça de Gal, Wagner de Wal, Gilberto de Gil, Ivete Sangalo de Vete Sem Galo, Carlinhos Brown de Linhosbrau...

Para os amigos, parentes e aderentes, todo Marcelo. É Macelo (engolimos o "r"). Sérgio é Sejo, terça-feira é têça-fêra; bar é ba; Cerveja é ceveja; Beijo é bejo (aqui engolimos o “i”). Feira é Fêra; Beira é bêra; Ribeira é Ribêra, Cheirosa é chêrosa...

Baiano que é baiano engole a letra "d" do gerúndio: - Qué qui cê tá FAZENO? -Eu tô DURMINO... Caminhano e cantano e seguino o trio elétrico...

Numa roda de baianos e baianas, quando alguém chega após ter tomado banho, alguém sempre diz: "Ó pai, chegou toda tomada banho". Tradução: "Ela chegou limpinha, chêrosinha (cheirosinha)".

Baiano que é baiano sabe o significado da frase: "O cara tava mais infatiotado que jegue na Lavagem do Bonfim". Ou seja, usava excessivo número de adereços e enfeites, todo enfeitado.

Baiano sabe que brown [bráun] não é a forma carinhosa de chamar Carlinhos Brown, o omelete-man. Brown é adjetivo de pessoa brega-espalhafatosa-cafona. O motorista que põe mil adesivos no carro, o cara cheio de colares de prata e pulseiras. "Que cara mais brown!"

Baiano que é baiano sabe o que é "lavar a jega". É se dar bem, levar vantagem, lavar a égua, lavar a burra.

Todo baiano sabe que jante não tem nada a ver com o verbo jantar. Na Bahia, jante significa aro de pneu. "Rodar na jante", no sentido denotativo baiano, é o carro rodar com o pneu vazio ou furado. Mas, na putaria, rodar na jante é transar sem camisinha.

Baiano que é baiano sabe o que é nestante. É "nesse" + "instante" = daqui a pouco.

Baiano fala pra semana (na próxima semana), parumês (no próximo mês) e paruano (no próximo ano). "Paruano sai milhó", diz o dono do bloco de carnaval.

Só baiano sabe o que é falar "de hoje a oito". "Meu aniversário é de hoje a oito", ou seja, é daqui sete dias.

Baiano que é baiano fala horas de relógio. "Fiquei duas horas de relógio esperando aquele filadaputa". Em geral, fala-se "horas de relógio" quando se quer enfatizar atraso, demora.

Baiano é convidado para um aniversário e leva uma renca de amigos (renca = muitos, uma catrupia, muita gente).

Baiano fala na moral em vez de por favor... "Pega isso aí pra mim, na moral".

Todo baiano sabe que vagina é xibiu, que nego bom é um doce de banana enrolado em papel transparente, que punheta é um bolinho de tapioca com canela que a baiana vende, que xibiatagem é viadagem, que piriguete é mulher a perigo, sem homem, que dona moça é mulher com certa idade tirada a mocinha e que côroa é o homem acima dos 45 anos.

Baiano vive dizendo que Sergipe é o quintal da Bahia... E o sergipano adora a Bahia e os baianos. O baiano de Salvador parece não querer ser nordestino e esculhamba o sotaque de sergipanos, alagoanos, pernambucanos, potiguares, paraibanos... (não deveria ser assim, mas é, infelizmente).

Baiano chama ônibus de humilhante e taxista de taquicêro. Baiano acha legal quando dizem que ele é "retado"; "boca de zero nove" ou "um pinico cheio"... Ê baiano porreta!

O baiano, quando tá indo embora, não diz "tô indo"; ele diz: "tô chegando". Ele não vai embora, se pica. "Vou me picar" significa "vou cair fora". EH,EHEHEHOOO

Na Bahia, é comum tratar um amigo, um colega ou um desconhecido de "pai". Se for mulher, "mãe". "Venha, pai". "Venha, mãe".

Baiano trata um desconhecido como "maluco", mas é uma forma carinhosa. "Vai, maluco".

Quando se diz "A reunião não teve um pé de pessoa", se quer dizer que a reunião não teve ninguém.

"Colé a de mermo?", pergunta um baiano ("qual é a boa?"). E o outro responde: "É niúma" (significa "tudo bem").

Baiano não usa o termo arretado, que é uma invenção dos outros. Baiano fala "retado".

Raul Seixas canta uma música que diz: "Não planto capim guiné pra boi abanar rabo/ Tô virado no diabo/ eu tô retado com você. Tá vendo tudo e fica aí parado/ Com cara de veado/ Que viu o caxinguelê". "Tô retado" significa "tô zangado".

Mas retado também exerce a função de superlativo: "É bonito que é retado" [é muito bonito]. "O cara é retado de feio" [é muito feio]. Quando se diz "Ele é um cara retado", significa, "é boa praça".

A Bahia é o único estado que começa com B - de Brasil.

O mapa da Bahia é quase igual ao do Brasil, você já viu?

A Bahia tem a maior costa marítima do País, você sabia?

A Bahia faz divisa com oitos estados (do Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste).

A Bahia é o estado que tem mais negro no Brasil e fora da África, tá sabendo?

A Bahia é o único estado brasileiro que tem o sincretismo religioso, candomblé e catolicismo andam juntos, padres vão aos terreiros, mães e pais de santo andam nas igrejas, inclusive, com vários padres filhos de santo.

A Bahia também é o estado brasileiro mais católico e Salvador a capital com maior número de igrejas em torno de quatrocentas. Quer dizer, o soteropolitano vai a uma igreja por dia todos os dias e em um ano não visita todas.

Salvador é a terceira cidade mais populosa do país, você sabe?

De acordo com um magérrimo satirista baiano, chamado Gordurinha, um baiano é uma coisa divertida; dois baianos, uma boa pedida; três baianos, uma conversa comprida; quatro baianos, um discurso na avenida. Ééééé.

Diz-se, também, o seguinte:

1 baiano = um escritor famoso
2 baianos = uma luta de capoeira
3 baianos = um grupo de axé
4 baianos = um terreiro de candomblé

Por fim, baiano que se preza, não nasce, estréia! Ômodeu, se ligue meu rei! kkkkkk

ZéCorró


11 comentários:

Claudinha ੴ disse...

Olá meu querido, eu falo mineirês, mas tem muita coisa em comum. Como o falano e correno e comeno, mas tem o dôssdileitchi e coisinhas assim. Eu sempre pensei que era arretado e é retado! Mas sei que alguns baianos me conquistaram, como Jorge Amado, como Dorival, Danilo, Nana, como Betânia, Gal, Gil, Caetano e suas caetanias, e é claro, você com suas baianidades...
Beijo!

Uma aprendiz disse...

Muito bonito seu ZéCorró, está plagiando, é?

Esse texto foi o Sibarita quem escreveu e até já postei no meu blog. E vc coloca aqui e ainda assina?

Você se cuide moço porque o Sibarita já esteve visitando alguns blogs ontem, inclusive o meu, já já ele te pega por aqui.

Acho que não vai sobrar nem o seu chapéu para contar a história kkkkkkkkk


(mas cá prá nós, que o Siba não nos leia, adorei esse texto kkkkk)


Beijocas, Corró
e se cuide homem kkkkkkkkkkk

Bandys disse...

Eita...Mas que diachu é issu, rsrsrs Quer dizer Seu Zé Corró, que preciso fazer um curso pra ir visitar meu amigo SIBA, kkkkkkk.
Pois eu vou com meu carioques mexxxxmuuu, e como eu li por ai tu ta é plagiando os textos de Siba.
Kolé Zé, assim tu num podii vir conhecer a malangragem aqui do rio, ver a mangueira, a portela o salgueiro..O cristo, conhecer a cidade maravilhosa, kkkk Só mexxmu O Sibarita, voce óoooo, acho que ta ferradu na mão dele..

Beijos

Deusa Odoyá disse...

È meu amigo Corózinho, vc. está é lascado mesmo...
Pois qando Sibarita voltar, vais ter que explicar esses plágios.
Mas pode deixa que eu o defederei.
Sabe vc. escreve porreta como ele, então ,vou dar uma ideia, meu amigo
faz um blog para vc.
Olha ,meu lindo Corró, quantas amigas do Siba vão lhe dedurar.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Eu não, gosto de vc como jornalista, sua fanzona.
Bem , vamos falar desse dicionáro extraordinário,pois Sibarita escreve, que as vezes é dificil de se entender.
Assim fica melhor pois ,os baianostemuma linguagem alegre, alto astral, cheios de malandragens.
Corózinho, avise seu patrão quando chegar para me mandar um email.
Beinhos doces em vc.
Beijinhosde saúde em painho.
E um beijão de saudades em Nelson.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Você viu, Dom? A mulher tem um coração de ouro. Age num impulso e reage com sabedoria. E olha que falei pra ela ter calma, mas você acha que ela me escutou!?! Quando ela fica num ódio, nem eu consigo segurar, só às vezes... e não ria não! Fala se não é de se apaixonar por uma criatura dessa. Diz nada não, viu! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ô seu substituto, ela não dá trégua, não alivia e nem sai de cima... e como diria ela: pense!... e como diria eu: amo! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Sumiço por sumiço, eu também sumi por uma semana desse meio virtual... ainda bem que voltamos, véio!

Zé, você também sofre, como o Sibarita, de não poder ler uma sacanagem-zinha que dá sei-lá-o-que nos músculos... perigoso quando é demais, viu! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Essa coisa de jornalista de acertou em cheio, véio! E eu me poco de tanto rir desses seus diálogos! Eu também não sei inglês não, esse aí foi o meu substituto que encarnou em mim e veio com adicionais, bilíngue... sou um cara de sorte, né não? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Mas não desista das palavras, se não elas vão começar a te perseguir. Afinal de contas, o que vale é a mensagem passada e eu entendi tudo o que você escreveu... o cérebro da gente faz milagre, só não pode ser metido e fazer cara feia pra construções equivocadamente escritas. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Será que eu acho um texto assim falando da minha terra? Vou ver se acho, mas tenho certeza de que não é tão elaborada como a do baiano. Entendo porra nenhuma de nada, só quando explica! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Véio, você e a sua alegria nos contagiam. E só retribuímos as coisas boas que você nos escreve com mais coisas boas ainda!

Abração, Zé!

Jota Cê

VANUZA PANTALEÃO disse...

Vixi...e agora? Pego o meu "deploma de baianês" com quem?
Dúvida atroz: ZéCorró é Sibarita ou vice-versa?
Gentemmm! Enfim, que o meu Sinhô do Bonfim nus potreja, oxente!
Afinal, eu vim lá das Alagoas...sabe Maceó? (o i comido), "são três muié prum homi só..."
Amo vocês de montão!!!Bjsss
--------------
O Siba escreveu uns negócio lá tão bonito, caraaaaaa...falou!!!

Pena disse...

Oh, Admirável Poeta Amigo:
Este ZéCorró é fabuloso.
Fiquei deslumbrado com a sua descrição pormenorizada do povo sensível e extraordinário Baiano.
Parabéns sinceros.
Como ansiava conhecer o lindo Brasil feito de talentos e geniais poetas como VOCÊ.
Creio que a gente baiana lhe agradecerá. Tem também instantes que fazem sorrir na sua caracterização perfeita e notável.
Adorei.

Abraço Amigo Sibarita...
Sempre a apreciar o que escreve divinamente...

pena

Bem-haja, amigo poeta extraordinário pela sua fabulosa amabilidade para comigo. OBRIGADO sentido e sincero.

paula barros disse...

Eita que baiano é tudo igual, Bairrista com b de Bahia, de Brasil até você Corró.

Vou mandar um e-mail que fala das belezas de pernambuco, ai você vai ver rsrsr

beijos

Layara disse...

Oi Zé! (meu Rei, ou painho? sei não,corrigi aí, trein, viche que misturez, bah!)

Amei, amei texto retado pra explicar algo que amo, os tantos "Falares" do nosso povo, esse multilinguismo, que nos permite tantos textos,poemas,romances,e crônicas,etc. que aliás, depois que se tornou jornalista, viche que ta abusado.

Um beijo Lilás (como falo isso em baianez?)

Glória Müller disse...

ZéCorró, deixei um recado pra vc lá........... MAS NÃO SE ASSUSTE... MAIS UMA VEZ, NÃO É PRA VC! Sabe, ando irritada um pouquinho com esse mundinho de intrigas, picuinhas e disse-me-disse... um saco!rss Aqueles que tem essa intenção, irão vestir a carapuça!

Beeeeijos e

volte sempre lá!!!

bat_trash disse...

Se eu comer 2 acarajés eu não passo mal nada, só me dá saudades do Largo da Amaralina.
Na lavagemdo Bomfin é que se vê aconvivência harmônica entre mãe de anto e padres...é fantástico!
Tenho vontade de visitar à Bahia e participar da festa do dia 2 de fevereiro.

Beijo, baiano retado.