quarta-feira, junho 24, 2009

O FORRÓ DO PIU, PIU...

Aconteceu no forró do piu, piu! (kkk)

Valha-me Deus! Que São João bacana, todos vestidos de caipiras, mesas fartas, licores, etc e tal. O coro comeu! (Kkk) Com o pessoal dos blogues na maior animação a queima de fogos foi muito engraçada, teve um blogueiro que tirou o traque da caixa e acendeu o pavio, falhou, deu xabu! A blogueira agoniada fez o maior rebu, ele disse que não sabia o que tinha acontecido, porém, se lembrou dos tempos idos em que o tal do traque era um perigo e que agora a dele é um jazigo... (kkk). Outro, dizia que era o galo da rinha e, no entanto, soltava, queimava a rodinha na maior ladainha, cantarolava, enquanto, a rodinha estourava e, aqui para nós, eu não sei como ele agüentava, já não sentava, dava gritinhos dizendo que era espada, mas, espada não corta dos dois lados? (kkk) -Se ele era? -Ô língua ferina! (Kkk) Rodinha que eu falo, são fogos de artifícios, fala sério! É, ele dizia que não dava revertério, mas, era cheinho de mistérios... –Como? -Eu o Silvério? -Logo eu? (kkk) –

Já as damas, cheias de fogo, acendiam o vulcão e liberavam, hummmm... (kkk) com os cavalheiros doidos pela erupção para ver se os seus rojões entravam em ação, vocês imaginam a danação? Só que os rojões acesos não subiram e teimavam em apontar para o chão sem nenhum poder de detonação, ou melhor, de explosão, só piavam: piu, piu, piu... que judiação! (Kkk) Os cavalheiros naquela aflição imploravam aos Santos por uma solução, as damas ávidas e às gargalhadas gritavam: esses rojões não são de nada, são águas passadas, mas, que ousadas! Foi um Deus nos acuda e os rojões nem aí... (kkk)

Enquanto, outros casais, dançavam o arrasta pé ao som de Gonzagão “Olha pró céu meu amor/vê como ele esta lindo/olha para aquele balão multicolor/que no céu vem surgindo...” Beleza pura! Os casais aflorados, naquele passinho bem de leve que não se sai do lugar quando se vai do zero ao infinito naquele rito de cheira cangote em que se fica instigante, sussurrante, delirante e no arrocho as damas ao sentirem a atitude que lhes levam a plenitude e de pernas bambas nos chama de sem vergonha. (kkk)

Depois, tiramos muitas fotos, eu não sou chegado a isso, porém, uma das damas pediu meu ¾, não sei se era para dependurar na parede do quarto ou se era para colocar na boca do sapo, você aí o que acha? - Como? -Oxente! Xiiiii... Pé de pato, mangalô três vezes... (kkk)

Dançamos quadrilha, que maravilha, o marcador Zé Enganador até que se esforçou, tirado a conquistador, ele sempre se enganava no passo do beija-flor quando aproveitava para beijar dona Fulô, deu zebra e o bicho pegou! (kkk) João Mutreta, o par da dona Fulô se retou e Zé enganador quase apanhou, foi um horror! (kkk). Lá pelas tantas começou chover foi um Deus nos acuda as damas correndo para não desabar a maquiagem que era a blindagem para ficarem bonitas aos olhos dos rapazes... Você sabe, o tempo pesa e não se dá jeito nem com reza e a mulherada que se preza usa pinturas que embeleza e sem ela, deixa de ser a bela para ser a velha. (kkk) Pensando bem, elas vão dizer que eu não valho um vintém e que por isso sou carta fora do baralho... (kkk). Como vê nosso São João foi muito divertido, tudo aqui falado, fez parte das nossas brincadeiras no arraiá dos Achados, descontração total e nada formal, melhor do que isso só dois melhoral... kkkkk.

ZéCorró

17 comentários:

Maria disse...

Meu coração tá dividido, sibarita.
Faz um ano eu estava aí mesmo, em Cachoeira, com arraiá, casamento caipira, os licores (ai meu deus) e tudo o resto.
Depois o tempo passou correndo e um dia no Pelourinho me perdi de vosmecê... kkkkkkk

Mas deixo aqui uma cantiga linda a duas vozes, luso e do lado daí:


Cheiro eterno de alecrim (Apanhei-te cavaquinho) - Sotaques

Doce memória do meu tempo de criança
Trago viva essa lembrança
De pureza e de bonança
Passarinho de esperança
Lindo laço, firme trança
A beleza e a pureza que a divina vida me concedeu

Vida tão solta, voo livre giro salto
Rodopio, pé descalço, tendo o céu no meu abraço
No quintal a cada passo
Nunca soube o que é cansaço
Fruta boa em meu regaço
Cheiro eterno de Alecrim

Pé de muleque, quebra queixo, artreiro
Meu coqueiro, formigueiro
Castanha assada, branquinha cocada,
Bananada bem queimada
Caldo de cana, chuva no telhado, pirulito, mel, melaço
Araçá, pitomba doce, goiabada, carambola, fruta-pão

O fino laço dessa nossa história
Não vai se desfazer
Há tanta essência, cada gesto
Criando versos do saber
Flores e cores, vento breve, luzes
Brisa ao entardecer
Dança de folhas, pirilampos
Sons da memória do meu ser

Letra: Silvia Nazário Música: Ernesto Nazareth

Interpretação: Silvia Nazário, Rogério Charraz e Cláudio Kumar

Tem amúsica lá no meu sítio. É linda!

Beijos com saudades
Maria, luso-baiana cada vez mais :)

Layara disse...

Oh festa arretada nesse arraiá.

Pois que tem rojão que aponta pro chão, isso lá é verdadi.
Mas te falo que tem dama que faz o fogo subir, viche, se tem!

Um beijo com fogo de rojão Lilás!

vai vendo! (copiei do Jota Cê)

paula barros disse...

Esse foi o único Arraia que fui. rsrs e a dança está boa, e tudo muito animado. Não falta criatividade, animação, além dos quitutes e do namoro, teve até rima para dançar no salão.

Eita, cabeça que você tem, seu menino. E Sibarita foi expulso mesmo?

Já tem até nome o Arraiá. rsrsr

beijos, em quem? Vixe, Maria!!!!

Corações & Segredos disse...

Ola Zé!,,rsrsrsrs
Cade Sibarita fio?
Prendeu ele ali no cantinho foi?
rsrsrsrs
Zé, que pena nessa festa nao poderei dançar, pois a danada da gripi me pegou de jeito,me deixou arriada sem vontade pra nada.
(num é tar de suina nao viu fio?rsrs)
Mas, ah! Me aguarde!
Detonarei essa mardita e ainda volto pro finalzinho da festa.
Beijos!

Uma aprendiz disse...

OI, Corró

Que festança, fio. Estou de malas prontas, vamos Paula, Deusa, Avassaladora, Rebeca, Jota Cê, eu e as demais blogueiras. Trate de nos colocar na festa. kkkkkkkkkk

E cadê Sibarita? Fugiu com a Ivete, foi?

Ele não sabe o que vai perder. Vamos encher você de beijos, Corró.

Aguarde as blogueiras.


beijos, Zé

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Corró, isso é um S.João ou tertulha ra arranjar marido? Esse monte de mulher se embelezando pra ficar bonita... e são velhas? Gosta de muié nova, é, meu bichin???kkkkkk

Aiai... é lendo seus textos e rindo, rindo muito. Sua forma de debulhar palavras é tão diferenciada. Você, Sibarita, anima o dia de qualquer pessoa que passa por aqui.

Que seu dia seja de luz, baiano que mora no nosso coração.

Rebeca

-

Pena disse...

Um Fabuloso ZéCorró na pele de um sensacional Sibarita num S.João bem sucedido.
Com beleza e virtudes humorísticas magistrais de um talento sem igual.
Excelente. Adorei.
Nota: O MÁXIMO!

Abraço

pena

Bela diversão. Plena. Intensa.

Denise disse...

Isso me fez lembrar uma musica q minha mãe cantava:
O baile lá na roça foi ate o sol raiar a casa estava cheia nem se podia andar.
Estava tão gostoso aquele reboliço ,mas é que o sanfoneiro só tocava issso
tam tam ran ran tam tam tam tam

adorei tudo aqui

Volto
carinho

Denise

MENSAGENS AO VENTO disse...

__________________________________


Muito bom! Gosto da sua alegria!


Beijos de luz e o meu carinho...



Zélia (Mundo Azul)


____________________________________

Deusa Odoyá disse...

Olá meu lindo Zé Corró.
Vc. agora tomou o lugar do Sibarita em tudo, sabias?
Estou aborrecida, não me convidou para essa arraiá porreta.
Mas nós as mulhres Blogueiras como a Etelvina disse:
Vamos invadir seu arraiá.
Comeremos tudo, dançaremos e ajudaremos os rojões a se levantarem.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Viu como vamos dar calor a esse arraiá.
Desculpe a brincadeira, o Siba sabe que sou assim mesmo.
Adorei esse arraial do Piu Piu.
E siba quando retorna?
Vc. está se saindo melhor que a encomenta, parabéns pois a substituição esta perfeita.
Uma semana abençoada para vcs.
beijinhos de saúde em painho e para o Nelson, milhoes de beijos iluminados.

Corrózinho, te amooooooooooooo..
Beijinhos doces.
Regina Coeli.

Deusa Odoyá disse...

Olá meu lindo Zé Corró.
Vc. agora tomou o lugar do Sibarita em tudo, sabias?
Estou aborrecida, não me convidou para essa arraiá porreta.
Mas nós as mulhres Blogueiras como a Etelvina disse:
Vamos invadir seu arraiá.
Comeremos tudo, dançaremos e ajudaremos os rojões a se levantarem.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Viu como vamos dar calor a esse arraiá.
Desculpe a brincadeira, o Siba sabe que sou assim mesmo.
Adorei esse arraial do Piu Piu.
E siba quando retorna?
Vc. está se saindo melhor que a encomenta, parabéns pois a substituição esta perfeita.
Uma semana abençoada para vcs.
beijinhos de saúde em painho e para o Nelson, milhoes de beijos iluminados.

Corrózinho, te amooooooooooooo..
Beijinhos doces.
Regina Coeli.

Bruxinhachellot disse...

Uma quadrilha muito esquentada e divertida. Cuidado com a boca do sapo. Muito quentão, vatapá e pau de sebo. Cuidado com a cobra e deixa a chuva molhar. Beijos doces com sabores juninos.

Alice Matos disse...

Que gostoso...
e lolgo eu...
aqui tão longe da farra...
acho que cheguei a voar...
e arrastar o pé por aí...

voltando à terra...

Beijo, amigo...
desculpa a ausência...

Claudinha ੴ disse...

Ai meu amigo , que inveja... Aqui as festas serão julhinhas, por conta das férias das crianças e os forrós só em escolas, o povo não gosta mais... Manda uns comes pra nós... Beijos!

Desnuda disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!! Desculpe entrar assim, seu Corró! Mas não deu pra segurar a gargalhada! Eita forro danado de bão! Ri do inicio ao fim das " acontecências"! Agora vou indo. Bom dia, quem é do dia! Boa noite quem é da noite!



Beijos

Bandys disse...

Mas nem me convidaram pra festa, eitaaaa

Sibaaaaaaaaaaaaaaaa, venha logoooo

beijos

bat_trash disse...

Eu adoro festa junina...pra mim é uma das melhores festas populares,lógico, melhor se for genuína.
Ri muito com tua narrativa, já estava com saudades do teu lado narrador.

Beijos.