segunda-feira, abril 25, 2011

CONFESSIONAL

Confessional

Acende as tuas luas ó noites de primaveras,
Pela fome e pela sede a luz do olhar amado
É cumplicidade dos desejos. Ai quem dera
Anjos-aurora e querubins pelo céu sonhado...

É que no deserto vagueiam as horas tortas,
Não sei como e nem sei com qual achaque
Mas, construo as palavras em letras mortas
Na tática de ter-te aqui... O coração tic-tac...

Pendulando no espaço de sombra e luz
No sentido anti-horário do gume afiado
Em ardores de chamas que a noite seduz,
Fogo aberto de um céu de pedra e ácido...

Toda paixão se oferece ao espanto ditoso
Assim, a noite desencarna do dia espesso,
A luz dos versos cobiça o teu seio amoroso
Pulsando, assim, por dentro e pelo avesso...

Pelo bem-aventurado do íntimo infinito
De ponta a ponta no querer eu me atiço
Do amor que principia o dulçor bendito
Porque és: a celeste, o inferno, o feitiço...

O Sibarita

11 comentários:

Olhos de mel disse...

Aff, Siba! Delícia ler essa poesia!emocionada, quente, apaixonada...
Estava com saudade dessas suas belas poesias, viu?
Boa semana! Beijos

Anônimo disse...

Olá meu querido amigo Nelson!!!
Eu estou te parabenizando pelo seu aniversário hoje, pois as poesias não precisam de parabéns, isso vc. o faz muito bemmmmmmmm.
Saudades amigo, quando eu tinha um blog lindo que vc. fez para mim.
Tristeza foi quando tive que o excluir.
Pois vc. sumiu sem ao menos me dar alguma satisfação.
Mando emails, mensagens e nada de vc. o responder.
O que houve?
Hoje me lembrei de seu aniversario e da sua falecida mãe, D. Dulce.
Vc. mesmo bota em seu blog, para fazer comentario sobre a poesia, mas vc. não os publica.
Não tem só a m im amiga de blogs.
Tens varias que vc. cultivou a longos anos.
Não achas uma falta de consideração com todas?
Nelson, sei que vais ler e não dar satisfação nenhuma, mesmo assim fico triste, pois me passastes uma imagem diferente de vc. agora.
Uma tarde abençoada por mestre jesus.
Regina Coeli.

Sylvia Narriman disse...

Olá, Nelson. Feliz Aniversário!!! Que o melhor lhe aconteça. Beijocas.

Kátia disse...

Oia que depois desse confessional aqui,eu vou me picar...até porque tenho que chorar ao pé do caboclo,pq vosmicê botou pra lenhar aqui nas palavras e me deixou sem jeito.Pode cobrar Corró,pode cobrar Seu Sibarita,uma nova visitinha minha,mas faz favor de arreganhar essa porta,pra eu não ter que arrombar.Olhe esse menino,se rete comigo não que C ta ligado que é minha corrente né mermo,vou pegar a pista.Cheiroooooo no cangote!rs rs
:)))))))

Olhos de Mel disse...

Querido Siba; mais uma forte e bela poesia! Quem seria a tal criatura, que com tão ditosas palavras fora atiçada? Quem seria essa tal bendita, capaz de ser tão inversamente proporcional, que te enfeitiça?
Amei! Sumido, não liga mais para os amigos.
Beijos

Juℓi Ribeiro disse...

Amigo:

Bem aventurada e linda
a tua ispiração...
Adorei.

Um abraço.

Estações da Vida disse...

Olá, Nelson. Por onde andas, meu amigo? Espero que estejas bem. Beijinhos.

Sandra disse...

TEM UMA PESSOINHA BEM ESPECIAL POR AQUI
http://sandraregina7.blogspot.com/
VOU TE EWSPERAR. SEJA BEM VINDA.
FICAREI MUITO FELIZ COM A SUA PRESENÇA.
CARINHOSAMENTE,
SANDRA

" A melhor maneira de alimentar os nossos sentimentos é compartilhá-los com verdadeiros amigos"!

Uma aprendiz disse...

Oi, Sibarita

aproveitei e li mais este.

Sempre fui fá dos seus textos. Não serei repetitiva.

Estrofes perfeitas. Musicalidade deliciosa.

Parabéns!

abraços

Desnuda disse...

E eu passei esta, foi? Que beleza de poema que mais parece uma prece. Lindo demais, Sibarita!

Beijos com carinho amigo.

Anônimo disse...

Sibarita!!!
Como sempre inspirações lindissimas.
Que Deus conserve esse seu dom.
Amigos são flores que rego na medida da necessidade.
Um abraço forte da amiga
Regina coeli(DEUSAODOYA).