quarta-feira, janeiro 11, 2012

Lavagem do Bonfim (IAIÁ)

Hino ao senhor do Bonfim cantado por Caetano, Gil, Betânia e Gal


IAIÁ

Minha Iaiá, se ligue! É lavagem do Bonfim e verão na Bahia
Baixei todos os meus Santos do altar, agora fia, o coro come!
Sou um vulcão em plena erupção, não fique triste não, sorria
E quem mandou me liberar? Agora é tarde! É tome e tome...

Aff... Nem te conto: da praia de Jauá até a praia da Ribeira
É cada piriguete de fio dental, valha-me Senhor do Bonfim!
Vai se retar? Se rete não! Eu tô comendo todas pelas beiras,
Imagine? Imaginou, foi? Oi que porreta! Todas elas afim...

Ah, eu pinto o sete entregue aos braços das moças retadas
E na ponta do Humaitá uma lua traíra me faz lembrar de ti
Dou caruara e os cambaus, tremo sob esta noite aveludada
Já que me és um oceano de desejos desaguando em mim...

Tô pirado fia, tô na gandaia, tô na benção do Olodum, tô no pelô
Meu coração rastafári explode no bar do Reggae, teu olhar de sol
Na miragem queima minha pele morena e ai eu sou todinho amor
Os desejos aguçam, me consomem e sabes como fico... Ó paí, ó!

O que faço? Ao meu lado tem uma moça com os seios palpitando.
Fia, sempre fui desejos, em tua pele escorro sob lençóis de flores.
Ela, a moça de negros olhos de ônix nua no leito vai se revelando,
Por teu querer, sou mar de fogo convertido no venal dos amores...

-Como estou? -Mainha, lenhado! As donas moças não dão sossego
Elas fazem procissão para Jauá, aproveitam, conhecem minha rede
Tô doidim, doidim! Não sei se vou agüentar não, ore por teu nego
Omôpai! Até as turistas estão vindo ao pote com muita sede...

Piripicado, é na flor dos sentimentos que envio notícias minhas
É que sou o Negão do Olodum na cobiça curtindo aquele som
Do samba-reggae com cada negona que me valha Deus! Ah fia
Elas e eu, a noite e o mar, os uis e os ais, vixe! Tudo é tão bom...

ZéCorró

Ô meu Senhor do Bonfim desse jeito eu vou bater a biela! kkkkkkkk

TRADUÇÃO DO BAIANÊS

Minha Iaiá – Meu amor, meu desejo.
Oi, se ligue – Olhe, fique atento (a).
Baixar os Santos do altar – Sair sem compromisso, sair para festas, sair para namorar.
Agora Fia – Agora mulher.
O coro come – Tudo acontece.
É tome e tome – Fazer amor várias vezes.
Piriguete – Mulher a fim de namorar, de fazer amor e nem sempre mulher da vida.
Fio dental – Maiô devasso, apenas uma tira de pano.
Se retar – Se zangar, se aborrecer.
Comer pelas beiras – Conquistar uma mulher aos poucos para levar para a cama.
Jogo duro – Sem brincadeira, a sério.
Pintar o sete – Fazer tudo.
Moças retadas – Mulheres danadas, mulheres que namoram muito.
Ponta do Humaitá – Um dos lugares mais bonito de Salvador, Cidade Baixa.
Lua Traíra – Lua traidora.
Dar caruara e os cambaus – Ficar de perna mole, bambo e muito mais.
Tô – Estou.
Tô pirado – Estou doido.
Tô na gandaia – Estou solto, sem compromisso, em todas as festas.
Tô na benção do Olodum – Benção do Olodum festa que movimento o Pelourinho todas as terças feira o ano inteiro em que se vai muita gente para dançar samba-reggae e paquerar.
Tô no Pelô – Estou no Pelourinho.
Bar do Reggae – Bar do Pelourinho onde só se toca reggae e vende o famoso cravinho (bebida alcoólica feita de cravo) e a intelectualidade baiana se encontra para um papo descontraído.
Ó paí, ó! - Chamar atenção, olhe aí, olhe! olhe aqui, olhe! olhe ali, olhe!
Dona moça – Mulher da vida, mulher velha tirada a mocinha.
Fazer procissão – Ir muitas pessoas ao mesmo lugar.
Doidim, doidim – Doido, doido.
Ir ao pote com muita sede – Ir atrás de algo com muita vontade.
Piripicado – Faça fé, acredite.
Samba-reggae – Música inventada pelo Olodum e disseminada pelo mundo.
Negona – Mulher com um belo corpo e negra.
Vixe! – Meu Deus!
Bater Biela – Se acabar, morrer.

4 comentários:

Paula Barros disse...

Penso já ter lido este.

Mas é sempre novo, quando relemos um poema sentimentos sempre mais um pouco, sentimos diferente.

Só o se rete é que é igual com estas piriguetes todas. kkkkkk

Um abraço. Quem sabe um dia conheço Jauá. kkk

Olhos de mel disse...

Valha Deus! Zé co Corró, tomou todas, foi? Correu as sete freguesias e foi parar no Bonfim? Eu quase que fui neguinho... Queria tomar aquele banho de água de cheiro, subi a Colina de joelhos, e pedir a Pai Oxalá que lhe dê juízo mo fio.
Ta piripicado e rebocado já pensou se lhe encontro por lá? Ta lenhado não, seu menino... ocê guenta sim!
Siba, super legal! Você como sempre, perfeito!
Beijos

Bandys disse...

Siba,
Bateu biela???
Afff

Deixo um beijo, e o desejo das melhoras, kkkkk

Anônimo disse...

Olha meu amigo Siba.
Nem tem que comentar nada.
A lavagem sempre foi e será um acontecimento histórico em nossas vidas.
Quem não sabe a sua tradição, leia e procure ver mais sobre a força da religião, mesmo sendo os orixás mais sagrados , até a cumplicidde da nossa maravilhosa e aberta igreja.
Meus parabéns, como sempre vc. nos traz um acontecimento importante pra nossa religião.
Salve todos os orixas, salve a igreja do Bonfim,essa lavagem mais pura,iluminada e cheia de calor humano, que são os seu povo de origem.
Siba querido amigo, um domingo de muita paz e luz.
Que mestre Jesus continue sempre lhe dando muita força, paz, luz e saúde.
beijos carinhosos em seu coração da amiga.
Regina Coeli.
Que minha mãe kaango lhe abençõe sempre.