segunda-feira, dezembro 31, 2012

2013, ANO NOVO!

 
2013 o Ano Novo!
 
Nos céus, pipocam os fogos, o ano novo chega à paisagem,
A noite sangra as últimas réstias do ano velho, desembarco!
É o tempo rodando a sua foice deixando no céu a passagem
Para as boas vindas do novo ano e com ele, eu no vácuo...
 
Ai meu Deus! O ano velho com a espinhela caída abriu o gás,
De cacete na mão, (kkk) resmunga da mocidade ida, ele pirou.
Já no horizonte, o ano novo sai do berço cheio de luz, sagaz,
Ele chega retado na chama dos desejos, arrepiando, diabolô...
 
Rebocado, o coro come e olha-me uma lua bandida, franca
Perfumada, largada, toda gostosinha nesta noite de escopo.
Tomei banho de folha, sal grosso e alfazema, roupa branca,
Guia de Ogum e o patuá de Oxalá no peito, fechei o corpo!
 
Meia noite anda mundaréu e nos espelhos reflete-se o fogo,
Gigolôs, mundanas e musas, o reggae, a libido e a afrodisia
Troféus tremulam no bel-prazer, a  carne fervilha os gozos,
Na beira-mar vertem sodômicamente a mais pura euforia...
 
No meu pensamento: Ô mãe, cadê você? Não veio, por quê?
Tá tirando onda é? Vai se lenhar todinha, viu? Uma rastafari
Olhar de lança na dança do amor, mira, alucina e ao me ver,
A negona que não é judoca quer dar ippon em vários wazaris...

 Se tiver que ser, será! Esse seu sorriso no olhar vai desaguar,
Os seus olhos é que nem luz de candeeiro, se apaga nos véus.
Tenho fome e sede! Nos passos do afoxé, o atabaque é ijexá,   
No meu peito: um mar de saudade a sete léguas do seu céu...

                                                                                         
NR. Poesia compartilhada a seis mãos e não necessariamente as estrofes estejam na ordem dos autores.
 
O Sibarita – O ouro da Babilônia! Foi um prazer compartilhar, agora, lá eles são malucos. kkkk
 
Zé Corró – As duas melhores estrofes são minhas... é com lá ela e  RC, eu sou o cara! kkkkkk
 
Zé Lalado – Nada disso! As minhas sim, tem nome e sobre nome. Se ela abrir a guarda! rsrsrsrs
 
NÓS DESEJAMOS Á TODAS(OS) LEITORAS(ES) UM 2013 CHEIO DE VITÓRIAS E QUE SE CONCRETIZE CADA SONHO!
 
Zé Corró, Zé Lalado e o Sibarita

6 comentários:

Paula Barros disse...

Enquanto comento os fogos ainda pipocam
2012 se foi, sem choros, nem velas, nem flores
2013 está nascendo
E com ele, muitas esperanças de dias melhores
Com muita força, fé, ação, amor, saúde, paz...e tudo mais de bom.
abraço

Olhos de mel disse...

Oie Siba; uma bela poesia para homenagear o ano passado e a chegada do novo ano. Um jeitinho todo seu de brincar com as palavrasZé, que tem um efeito maravilhoso!
Zé Corró, esse cara é você? rsrsrsrsrsr
Zé Lalado, acho que você é só conversa, viu? rsrsrsrsrsrs
A vocês, 3 em um, desejo muita saúde, paz e prosperidade. Que seja um ano abençoado!
Beijos

LUZ disse...

Oi, Siba!

Como tem passado?

Agradeço sua vista a meus blogues, tal como os votos, que lá me endereçou.

Li, seu poema, escrito a seis mãos, ou melhor, só a duas, e mesmo não entendendo todas as palavras, penso que percebi o conteúdo do mesmo.

Ano Velho, de espinhela caída e Ano Novo, com sangue na guelra.
Nós, humanos, também, somos assim. É a vida!

Fechou o ano amando, desejando, executando e abriu o Novo, do mesmo jeito. Eita, Sr. Engenheiro!

LHE DESEJO UM FELIZ ANO NOVO, COM AMOR, PAZ, BONDADE E MUITA LUZ NA HUMANIDADE.

Saudações.

Vivian Loreti disse...

Seu moçooo feliz ano novo meio atrasaado! kkkk
Que 2013 nos surpreenda, com tanta felicidade e realizações!

Beijãooo

Bandys disse...

São 3 agora éeeeeee????
Hummmm , Zé, O cara, e o lalado. kkkkkkkkkkkk

Olhe que é de ogum hein...depois vai ficar de joelho no milho.

Tava viajando sim, tu ja num sabe seu Kara, kkkkkkkkkk Voce como sempre da show com seus dedinhos...

Desejo que você tenha um ótimo ano, cheio de alegrias, harmonia e tudo que a nossa Caixinha de sonhos nos faz acreditar. Que esse Novo Ano chegue com a porta aberta para novos sonhos, renovações de fé e muita Paz para o nosso mundo.
Olho aberto Siba, olho aberto, hehehehe

Mil beijos

vieira calado disse...

Olá, boa noite, como está?

Agora que se encetou um novo ciclo,

venho desejar-lhe um bom ano, cheio de realizações e alegrias!

Saudações poéticas!