sábado, agosto 22, 2015

ÍNTIMO

Íntimo

No meu peito esse amor irrigando em avarias,
Avança em fúria transpondo as finas esporas.
Sibila a estação em vontades no frio das horas
E, dentro da noite, ecos asilados de ventanias...

Eu ascendo nas manhãs e escalo as montanhas,
No pico do peito uma brisa preenche o coração.
Porquanto, o querer surge em restos de solidão,
Agora o amor sopra das minhas/tuas entranhas...

Sobre o tempo um candelabro aberto no âmago,
Semeia enigmas, semeia utopias, semeia afagos.
Lamparina acesa de palavras respirando ilusão...

E aos prantos nos teus belos olhos derramados,
O amor sobrenadando ingenuamente disfarçado.
Noites de estandartes e lanças, de luas e expiação...


O Sibarita

 Se ligue na Humaitá, para quem gosta da boa música!
www.radiohumaita.com.br

15 comentários:

APENAS PALAVRAS disse...

Mesmo as noites totalmente sem estrelas podem anunciar a aurora de uma grande realização, ao lado de um grande amor.
Existem noites em que os lobos ficam em silêncio, e apenas a lua uiva, Quando o clímax entre dois ser que se amam, se destacam no clarão do luar.

Ja estou a te seguir, estendo-te o convite.....

Uanderesuascronicas.blogspot.com

Kátia disse...

Sorria!EU estou na Bahia!!!!!!
=)
E aí esse menino?colé de mermo desse poema?Tá rebocado e piripicado que foi pra mim! Hahahahaha
Obrigada pelo presente de aniversário!Oxente,se esqueceu foi?Ópraisso!
Só porque venho de lua em lua esqueceu de mim né?Me retei agora e vou me picar.
Sem mais...um belíssimo poema.Como sempre super inspirado.Também com uma lua dessas como não se inspirar não é mesmo esse menino?
Beijos,beijos,beijos!
;-)

Ani Braga disse...

Vim visitar seu blog e achei muito interessante.

Se sentir vontade visite o meu também.


Beijos
Ani

Alice Twins disse...

Adorei a sua escrita, Sibarita.

Um beijo,

http://alicetwins.blogspot.com.br

Ghost e Bindi disse...

Que poema heroico e forte...como um amor intenso que rasga a pele dos amantes, e em carne viva unidos, se tornam íntimos em vida e morte.
Um abraço, agradecemos a sua visita!

Bíndi e Ghost

Bandys disse...

Os amores deveriam ser eternos, mas os amores de pele e alma...
Acho que são substituído por outros e o esquecido fica como
fotografias jogadas no armário.

Beijo
paz e luz

Lu Nogfer disse...

Oi seu moço poeta.
Eu não disse que viria?! rs

Sempre uma intensa e linda poesia por aqui a nos dar o prazer da boa leitura.
Obrigada por sua doce presença no Google plus. Estarei postando mais vezes por lá.

Bjs.

Sinval Santos da Silveira disse...

Olá, Sibarita, bom dia !
Não, tão somente, para agradecer a tua
honrosa visita, mas para registrar o
prazer de haver lido este belíssimo poema !
Que inspiração e competência, amigo !
Um fraterno abraço.
Sinval.

Minha vida de campo disse...

Olá,
belíssimo poema suas lindas obras nos leva a querer uma paixão avassaladora. Parabéns pelo precioso dom.
Bjos tenha um ótimo fim de semana.

Ghost e Bindi disse...

Olá, menino.
Que estejas apreciando um ótimo feriadão.
Deixamos um abraço, e até mais!

Bíndi e Ghost

ONG ALERTA disse...

Lindo bj Lisette.

SAM disse...

Que lindo, Sibarita!

No íntimo há sempre um candelabro aceso no peito que destaca os anseios da alma humana e semeia, semeia...!

Beijos no ▼

Telé de Carvalho disse...

Bonito e fundo...
DE LA VÉRITÉ

O Profeta disse...

Na elegante e fina escrita da tua pena

Às vezes é preciso acordar o silêncio da memória
Ou esperar pelo adormecimento inadiável
Com o gesto sereno e demorado da ternura
Com o acordar do amor rompendo o improvável


Uma radiosa semana



Doce beijo

Uma aprendiz disse...

Oi Siba

O que dizer desse amor que nos impulsiona
Avançar em fúria
Escalar montanhas
Semear enigmas
Disfarçar ingênuos sentimentos.

É o amor
Que nos leva a viajar sem rumo
A escolher a solidão
Em detrimento
Ao companheirismo eterno.

Ou somos nós.

beijos