quinta-feira, outubro 18, 2012

DESÁGUE ZEN

  Deságue Zen

 Lembrar-te-ei da paixão no aroma de jasmins esmigalhados.
A dor da partida faz sentir o gosto de maresia e água salgada
E, sempre, à noite pára o tempo nas estrelas dependuradas,
Não falam à alma e não forjam o pranto do amor desaguado...

Então, Precipito-me em deixar-me aqui nesse sol escaldado,
Deixo-me vestido da tua ausência, onde, uma lua orvalhada
Que se esvai segue também sem mim por rotas desvairadas.
Não era para tu partires assim pedaço de desejos esfacelados...

Se te pareço melancólico e imperfeito, olha-me de novo
Ando mesmo zen... Suscito luas agônicas e as dissolvo.
Não se chora o fim do que não houve alma embaraçada.

Olha-me de novo. Com menos soberba. E mais atenta
As horas que descem te aprofundam na auréola densa
Encobrindo os teus olhos tão bonitos mesmo fatigados.



O Sibarita (aimôpai! kkk)

“...Só é seu aquilo que você dá, o
 beijo que você deu é seu, é seu, é seu beijo”

 
Abaixo Pop Zen no Acústico MTV por Arnaldo Antunes com nova roupagem.


11 comentários:

Olhos de mel disse...

Siba; você está se tornando especialista em sonetos. E esse aí é lindo demais!
Não achei melancólico e imperfeito jamais. Talvez desiludido, talvez numa fase da lua minguante, onde tudo parece ser o que não é.
Por onde andam as luas dependuradas e as pétalas de rosas espalhadas nos lençóis? Por outro lado, todo fim, se pressupõe existir um começo e por onde anda esse caminho, Siba?
As inquietações da alma, muitas vezes partem de suposições em noites sem luas, onde o frio, congela a alma.
Muitas vezes as coisas que queremos ver, estão tão próximas, que não as enxergamos.
Essa letra é super legal mesmo. Por falar nisso, que fim levou essa banda?
Beijos

pessoa nenhuma disse...

ihihihi!! ja cá nao vinha ha muito tempo. um abraço fiel leitor.

LUZ disse...

É preciso, é urgente nascer, percorrer e desaguar ZEN.

Partida de um amor, coração esmigalhado, mas com carisma pra aconselhar e fazer ver ao outro, que a superioridade e o ar soberbo a nada conduzem.

Inteiramente, de acordo, com os pensamentos postados.
Nada é meu. Só é meu, aquilo que eu dou. Super cogitações.

Luz

Cristal de uma mulher disse...

Boa tarde amigo

Que texto mais belo...Somos o que damos e damos o que temos de melhor ao próximo...belo belo

Obrigada pelo comentaro e viva as letras deste blog

Um grande abraço

Vanuza Pantaleão disse...

Siba, meu anjo. Olha, nas atuais circunstâncias dessa vida no planeta, a gente tem mais é que ficar Zen, ou seja, a tudo ver, tocar. Se possível, amar, mas sem se alienar. Menino, lembro-me da montanha de livros que li, há tempos atrás, buscando a essência do Zen-Budismo. Sabe qual foi a resposta? Tá tudinho dentro de nós.
Migo, aproveito para desculpar-me pela demora em te visitar. Meu maridinho teve uma crise chata de sinusite e eu não fiquei nada zen, rsrs. Mas agora, ah, agora tá zen até demais...
Lindo, lindo, lindíssimo final de semana, meu querido!!!Bjssss

Uma aprendiz disse...

Oi, Siba


Outro dia fiz as contas e, por alto, comclui que te sigo desde 2007, talvez por isso muitas vezes fico com a sensação de já conhecer os textos postados.
Culpa da afinidade que temos com as coisas do coração e que você descreve magistralmente em seus versos.
Fazendo jus as referencias do poema, lhe dou meu carinho e admiração pelo poeta e grande amigo que você é.

Parabéns por mais esta inspiração deliciosa.

beijos, de sua fã

ELANE, Mulher de fases! disse...

Aff escreví e perdí tudooo, kkkk, menino, adorei os meninos e as duas versões ficaram massa, baianos como esses deveriam ser mais divulgados...lembrei do Chico Cesar e do Chico Science...ah, adorei seu comentário no meu blog de serviço social sobre a privatização e sobre a Petrobrás, fiquei indignada, isso os tucanos não divulgam né? só falam do PT, apesar de ser do PC do B...bjooo, meu note quebrou mesmo, tenho preguiça de usar o do Sergio e o da Carla, mas estou voltando, qdo comprar meu note de novo, daí sim...voltarei com tudoo!!!bjooo

Moça disse...

Eu amo de paixao esta letra!
acho a coisa mais sabia do mundo e sua postagem, mais uma vez foi otima!
poesia coisa mais linda hein??
Só é seuuuuuuuu aquilo que vc dá!!!
Ivetinha cantando esta musica tbm é show hein?
bj
opinandoemtudo.blogspot.com

Sherazade disse...

Siba; A letra da musica é muito legal mesmo. E a banda que fim levou?
Bem o disse; como se pode chorar o fim do que não teve começo? Nos versos desse belo soneto, em nenhum momento, nos passa a imperfeição, mas a emoção de um sentimento que foi mais do que, talvez, poderia ter sido. Algo que caminhou e tropeçou em suas próprias pernas.
Belo soneto! Boa semana! Beijos

Claudinha ੴ disse...

Só é seu aquilo que você dá! Amei Siba, a letra, a mensagem e o fato de o tempo estar envolvido . Muito legal mesmo! Um beijão e obrigada por compartilhar!

Evanir disse...

Peço perdão por minha ausência infelizmente
é tudo que tenho feito nos últimos tempos.
Creio já estar cansado (a) de tantas desculpas da minha parte.
Eu me sinto constrangida mais infelizmente
a vida nunca é como a gente quer.
Os planos de Deus nem sempre são os nossos planos
a cada amanhecer Deus já tem um plano para todos nós.
Agradeço pelo milagre da vida,agradeço a Deus por sua amizade
tão linda .
Um dia de paz e luz beijos carinhosos,Evanir.