sábado, outubro 13, 2012

PASSIFLORA


Passiflora

 Buquê do brega, cobiça das delicias da carne,
Toda sirigaita, cabelo fogo-pagô e bom topete.
Rebolado atiçante, olhar matador nos detalhes,
Garganta profunda, engolidora, mel de florete...
 
O corpo esguio, céu desejo, boquete instigante,
Vontades, gozos, oceano de navegação indene.
Seios relax de bocas viciadas, cobiça de amante,
Fogaréu ardente, senhora dos arquejos perenes...
 
Pernas, coxas cilíndricas, balaio grande sensual,
Púbis com relva oxigenada, fragrância mundana
Em supremas chamas, infinita emoção do carnal.
Teu corpo: horto primavera, ambições profanas...
 
Diz-se moça, entretanto, é piriguete sem pudor,
Entre quatro paredes o seu lado devassa aflora.
Loba treteira nas entregas dos esteios do amor
Flameja! Calmante, é flor-da-paixão, passiflora...
 
Toda gostosa, ela tem labaredas no lelê do ato,
Apogeu, sobe e desce das ancas, sexo animal.
Despudoradíssima, há tempo perdeu o cabaço,  
Ô mainha, mata o seu painho no etecetera e tal...
 
O Sibarita
 
 
Baianês:
  
Buquê do brega – Mulher da vida, profissional do sexo.
Brega – Puteiro.
Toda sirigaita – Mulher assanhada.
Cabelo fogo-pagô e bom topete – Cabelo pintado de louro e bem cuidado.
Rebolado atiçante – Andar chamativo.
Olhar matador nos detalhes – Olhar pidão, de desejo.
Garganta profunda – Boca ávida
Engolidora, mel de florete – Mama pênis e bebe o gozo, o sêmen.
Boquete instigante – Mama, estimula com a boca o pênis.
Seios relax de bocas viciadas – Seios provocantes que são mamados.
Pernas, coxas cilíndricas – Pernas e coxas roliças.
Balaio grande – Bunda grande.
Fragrância mundana – Perfume forte.
Diz-se moça – Mulher que se diz virgem.
Piriguete - Mundana.
Loba treteira – Mulher esperta, sabida.
Flor-da-paixão, passiflora – Mulher que sabe acalmar um homem.
Toda gostosa – Mulher muito sensual.
Lelê – Fazer amor
Perdeu o cabaço – Perdeu a virgindade, deixou de ser moça.  

9 comentários:

Luna disse...

sem essas explicações não ia entender o verdadeiro significado do poema.
bom fim de semana
bjs

Sherazade disse...

Nossa Siba, a temperatura subiu por aqui, heim? Que assanhamento é esse, painho?... Mas faz parte da vida também.
Uma poesia quente,vibrante, com sabor de pecado.
Bom fim de semana! Bjs

LUZ disse...

Olá Siba,

Passiflora é uma planta para acalmar e até dormir.
Poema erótico, como as labaredas do desejo.
Ardem as fantasias, no espírito do "eu lírico".

Grata por seu comentário, que só entendi, parcialmente.

Luz.

Claudinha ੴ disse...

Ainda bem que tem legenda, rsrsrs. "Essa minina tá de brincadera! uai, sô, assim cê vai acabá é se enrolando homem!"
Beijos procê!

Uma aprendiz disse...

Oi, Siba

Outra republicação?
Interessante, de um lado vislumbro as mulheres que vivem a sexualidade plena, com seus parceiros.

De outro, recordo uma reportagem/denuncia exibida no jornal da manhã sobre o trafego interno e externo de mulheres e crianças para a prostituição.

Seja como for, um tema bem atual.

E viva as mulheres! rsrsrsrsrrsrs

beijos

Olhos de mel disse...

É Siba; assim tem que tomar Passiflora mesmo, viu?
Bela poesia! Beijos

Uma aprendiz disse...

Oi, Siba

Hoje que li seus comentarios no meu blog. Desculpe-me mas até esqueci dele rsrsrsrsr

Como já disse, a inspiração vazou por entre os dedos. Mas ainda volto à publicar. Aguarde.

beijos

Naty Araújo disse...

Passiflora, belíssimo poema para aquecer-nos a alma.

Um doce blog.

Bandys disse...

Olha fio, aqui no Rio passeflora é calmante, acalma tudo, até faz dormir, não é o caso do seu poema que ta quente que nem pimenta verde.
Mas se é a flor da paixão ai eu ja não sabia, a dama da noite além de aparecer a noite solta seu perfume inebriante.

Mas o bom é colher lirios na lua!

kkkkkkkkkkkkkk

Beijos