segunda-feira, março 31, 2014

LASCIVO


Lascivo
 
Ô se liga Fia! Enquanto você viaja, eu estou em Salvador,
Tirando os meus santos dos altares, sou todinho profano.
Ômodeu! Tô de alerta geral, ai meu berimbau! Mas amor,
As negonas não dão paz e no apraz andam me amando...
 
No vamos que vamos, o coro come no centro de lá elas.
Ficou com ciúme, foi? Oi fique não! No arregaço da folia
Entrego-me, esbaldo-me, prevarico logadinho nas feras
Balançando o chão das delícias na plenitude das orgias...
 
Ó, valha-me Deus! Que corpão, corpão mundano, fogoso,
Fui todo mainha e adentrei gostoso nas entranhas safada.
Lá ela se dizia cabaço e na orgia não perdoei passei o rodo,
Ô surpresa! Que cabaço o que Fia? Lá ela era toda brocada...
 
De virgem não tinha nada! Mãe, foi praga que você jogou?
A biriba adentrou ao gosto da moça entre chamas da vinha.
Na constância do fogo me aticei todo ao adultero do amor,
A delícia do amor em lá eu foi o trunfo da mulher maravilha...
 
Ô gostosa! Corneei foi? Delíquios, o amor suspira ao perdão!
Assunte, perdoe! Você de concubina nesse meu amor infiel,
O seu olhar, meu Deus! Azorrague no dulçor do meu coração,
Meu bem, no furor que exaltar de você, morrerei no seu céu...
 
-Meu Senhor do Bonfim o que será de lá eu?
-Raappaaazzz... (kkk)
 
Zé Lalado



BAIANÊS USADO.
 
Ô se liga Fia! – Moça fique atenta.
Tirar os meus santos dos altares – Pecar, errar, ser profano.
Sou todinho profano – Sou por inteiro ousado, desejoso.
Ômodeu! – Ô Meu Deus!
Tô de alerta geral – Estou esperto, vendo tudo.
Ai meu berimbau – Aí meu pênis.
As negonas – As mulheres.
O coro come – O sexo fala mais alto
No centro de lá elas – No meio, no ventre das mulheres.
Ficou com ciúme, foi? Oi fique não – Esta com ciúmes? Não fique não!
Logadinho nas feras – Colado nas mulheres.
Chão das delícias – Cama, fazendo amor.
Fui todo mainha  - Mãe, me entreguei com muito desejo.  
Lá ela se dizia cabaço – Ela se dizia virgem.
Na orgia não perdoei, passei o rodo – Na sacanagem não escapou ninguém, peguei todas.
Que cabaço o que Fia? – Que virgem que nada dona moça.
Lá ela era toda Brocada – Ela não era virgem coisa nenhuma.
Praga – Desejo que outra pessoa se lenhe, se acabe Foi
A biriba adentrou ao gosto da moça – O pênis penetrou na vontade da moça.
Chamas da vinha – Fogo dos gozos.
Ô gostosa – Ô mulher boa, gostosuda.
Assunte, perdoe – Veja, perdoe, esqueça!
 
Zé Lalado.

Fique no som da Humaitá Web Rádio, a gostosa!

4 comentários:

Olhos de mel disse...

ô painho retado, viu? Passou o rodo neguinho? Agora foi que deu... subiu e desceu ladeira, correu a mão, tomou umas e outras, pegou todas, foi gostoso?
Olha moço, pra mim, corneou sim. E lá ela, como fica agora heim? Assunte seu menino, tome tento! Olhe essas orgias. Deixe de assanho, seu fogoso.

Siba; você como sempre surpreende, viu? Gostei demais! Apesar de todo assanhamento. kkkkkkkkkkkkkkkk
Beijos

Bandys disse...

Quero ver se quqando te cornearem voce vai perdor tambem??

Voce sempre escrevendo poemas s causas que nos divertem...


Quero te deixar um beijo bem carinhoso e um abraço bem apertado

Kátia disse...

Ômodeu!Que 'osadia' foi essa?E esse início de poema parecia que tava falando comigo,ópraisso!

Oxente,esse menino,tá muito retadinho você 'vúh'?Por isso que Corina se retou e abriu o gás,ficou azuretada e me disse que tava retado e piripicado que tu havia colocado corno na coitada e olhe ela não gostou nadica.

'Marminino'!Até Julio Iglesias escutei aqui hoje,e de novo lembro de painho...por sinal essa postagem foi escrita no dia do niver dele,faria 72 anos se aqui ainda estivesse..................
ô saudade da gota!embora tenha acabado de voltar.
................................
................................
................................
Sempre bom vir aqui,é como se eu estivesse aí......

Ah!Chorei...

:-p

Opaió!

Kátia disse...

Antes de sair de vez me delicio com a voz da minha também musa Gal..."socorro eu já não estou sentindo nada...qualquer coisa que se sinta,é tanto sentimento deve ter algum que sirva"

Só tu mesmo esse menino.
Um beijo!