quarta-feira, dezembro 10, 2014

DESÍGNIO

Desígnio

Quem entre as cicatrizes o amor navega?
Tantos são os passos lentos o ano inteiro,
Onde, pairam duendes do poeta as cegas,
Efêmeros despojados, adornos brejeiros...

Sabes dizer, amada, de onde vem a paixão?
Aquele bálsamo antigo de sossego em nós,
O fogo irrompia de ti e se floria no coração
Por vielas e becos simulados de girassóis...

Sobre as aparências desdobradas dos céus
Vindo antes o jogo de desejos sobre o leito
O silêncio ao silêncio se juntando aos véus,
Que noticia temos desse amor ao rarefeito?

O teu paraíso, pelo querer: a fome é o desejo
E sempre: amor e paixão são consanguíneos.
Pela curva do tempo, a espera senta no lajedo,
O que peço é que me reveles os teus desígnios...

Já no subúrbio desses anversos em céu azul
Reverbera, transmuda afeto sem empecilho.
No ar macio o trote da lua ao teu sorriso nu
Brilha a entrega do teu amor em domicílio...

Na alameda das vontades, casa dos encantos,
Do sempre ao sempre flutuando sem agonia.
Brota o luar dançante aos passos do recanto
Sobre as noites vindas para a nossa biografia...

O Sibarita

 www.radiohumaita.com.br a web rádio!

6 comentários:

Lu Nogfer disse...

Ei moço poeta.

Nossa que lindo! Que intenso!
Eu te leio, te releio e fico sempre assim: meio sem saber o que dizer, diante desta tua profundidade poética, o que sempre me traz de volta aos teus versos. Mutas vezes, aos mesmos, mas sem querer atropelar com a simplicidade diante de tamanha grandeza.

Pelo o que se lê de ti, tu respiras, e a poesia brota com naturalidade.
Parabéns pelo talento tao verdadeiro! Presente Divino para poucos.
(Não é exagero não, moço. É sinceridade mesmo! rs)

Beijos poéticos.

Bandys disse...

Mas tu ta doido éeeeee???

Que face que nada, eu tenho é trouxa pra lavar passar, passear, namorar e cuidar de um toto novinho.

Sabes dizer, amada, de onde vem a paixão?

Ahhh a paixão vem de vários sentimentos aflorados na pele , na mente, no psicológico.
Mas a dona Lu escreveu divinamente.

Vou ver se escrevo hoje pra postar mais tarde.

Fique frio!! Tome um banho de mar aí com Vevetta.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
beijos

São disse...

Grande intensidade que nem a curva do tempo consegue escoar, amigo!

Abraço bem grande:)

ॐ Shirley ॐ disse...

Poema tão porreta quanto essa imagem dos orixás do Tororó.
Sibarita, um enorme abraço!!!

Bandys disse...

Olha ja postei agora quero ver seu comentario!!!!

Se tiver menos de 3 linhas eu vou ai na Bahia te dar uma coça.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

beijos

Vanuza Pantaleão disse...

E de onde virá a paixão? Será que se soubéssemos a razão dessa obscura origem, seríamos mais felizes?
O importante é vivê-la, não é mesmo?
E vivê-la intensamente, como se última fosse.
Migo querido, "É Natal" como canta a italianinha Rita Pavone e vamos aqui já desejando belos votos de Paz, Saúde e Alegria para ti e tua família. E 2015 taí, vamos continuar juntinhos no nosso doce ofício de juntar nossas letrinhas e espalhar pelos reinos da blogosfera o nosso pensar em forma de poemas, contos, idéias, muitas e novas idéias e até ideais de uma vida mais tranquila e humana para todos.
Beijos, gratidão e muito carinho!
Deus te abençoe, Nelson!!!