sexta-feira, fevereiro 24, 2012

O CARNAVAL

O Carnaval

Fia, me chamou, foi? Agora, é tarde! Já fui, sou todinho folia
No azeviche beijo a avenida nos passos do ijexá, Ilê, Ilê Aiyê
O mundo negro sobe o Curuzú para revelar-te a África Bahia.
Quem sou eu? Sou eu, teu negro lindo, tão bonito de se ver...

Mainha, eu tô em águas nos profanos anseios do carnaval
Rebentou, Curuzú, Ilê. O coro come, eu tô que tô na cena
Ouriçadíssimo nas cobiças plenas deste aroma de bacanal.
Quem sou eu? Sou eu, Vadinho, vadiando moças obscenas...

Minha preta, eu tenho os poros à flor da pele que conflagram
Os desejos mundanos da folia no corpo das meninas inocentes
De saberem tudo da sedução, fogaréu, em que o amor deságua.
Quem sou eu? Sou eu, o mais belo dos belos, muito serpente...

Nega de alma fresca, cheia de assuntos, desejos e ânsias, fera
Eu falo do amor que invade e faz abrigo no carnaval que desejei,
Entre suspiros e gemidos, gozos aflorados na boca da quimera.
Quem sou eu? Sou eu, o boca de zero nove, ômodeu, diabolei...

Minha flor, no beijou/melou, beijei todas no aqui e no acolá
Do Barra/Ondina, donas moças dos camarotes se entregando
Tava de balaio, doidinhas e ávidas pelos negões dos uis e ais.
Quem sou eu? Sou eu, o negão botando para lá, arregaçando...

Mainha, dia amanhecendo, a aurora beijando o mar de Ondina
Bença mãe, bença pai, tô aculhão no arrastão da gostosa Ivete
Ela me olha, eu encaro, subo no trio elétrico aos beijos da felina.
Quem sou eu? Sou eu o desejo nos arpejos carnais da piriguete...

Fantasia em trapos, já era carnaval, cruz credo, mizerê retado,
Sensualismos quentes, bamboleios e volúpias das moças a mil
E eu, agora, nessa ressaca da quarta feira, sem eira nem beira.
Quem sou eu? Sou eu, o folião no bagaço, ô mãe, quero colo...

Nas brenhas do carnaval raios de luz cintilaram nos gozos da vida,
Ainda ontem foi dia de carnaval e fantasias nos seios dos amores.
Ô flor, no afrodisíaco do profano há um resto de mim na avenida
Embrenhado nas convulsões dos beijos, arquejos e despudores...

O Sibarita

Baianês empregado:


Fia, mainha, nega, ô mãe – Como chamamos carinhosamente uma mulher.
Ijexá – Ritmo afro da Bahia.
Subir o Curuzú – Ladeira do Curuzú fica no bairro da Liberdade o maior bairro negro do Brasil 600 mil pessoas, onde, fica a sede do Bloco Afro Ilê Aiyê.
O coro come – Muito desejo, muita vontade de amar.
Tô em águas – Estou bebendo muito (bebida alcoólica).
Muito Serpente – Afim de muito namorar.
Fera - Mulher retada, mulher boa, gostosa.
Vadinho – Personagem de Jorge Amado.
Vadiando – Fazendo amor.
Cheia de assunto – Cheia de conversa.
Boca de zero nove – Pessoa retada, que joga duro.
Ômodeu – Ô meu Deus.
Diabolar – Estar, ficar como o diabo gosta.
Beijou/melou – Aqui diz-se que se beijar bem uma mulher ela se mela toda (goza)
Donas moças – Mulheres tiradas a sério e na surdina fazem tudo com o homem.
Tava de balaio – muitas, grande quantidade.
Botando para lá, arregaçando – Fazendo muito amor, deixando a mulher extasiada de gozos.
Mizerê retado, no bagaço – Acabado.
Bença mãe, bença pai – Pedindo bênção aos pais.
Tô aculhão – Estou à vontade.
Arrastão – Trio elétrico arrastando pessoas na quarta feira de cinzas, continuação do carnaval.
Piriguete – Mulher que gosta de fazer amor, mulher fácil, mulher que fica rondando o homem.



11 comentários:

Olhos de mel disse...

Ô neguinho retado, gente! Esse ouriço fio, é teu mesmo. O carnaval apenas aflorou. Ai se te encontro... da Barra a Praça Castro Alves, é muito espaço, fazer o que? Já passou. Se te encontro te arrasto, cruz credo! Tu és mesmo retado.
Oie Siba, porreta sua poesia, viu?
Boa semana! Beijos

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Nossa amigo é outra língua?
Os gaúchos aqui náo entendem nada
Fiquei aqui encantada lendo ......
E adorei!

Paula Barros disse...

Arrasou na festa, hein, fio?
Carnaval é isto tudo e ainda pode ser mais ainda. kkkk

abraço

Claudinha ੴ disse...

Siba, que bom que além de folião, você perpetua o diabolês bahiano e nos ensina a falar este dialeto! Vejo que seu carnaval foi demais! Que bom, Ileaê, como você é bonito de se ver... Um beijo!

Bandys disse...

Eta carnaval bão.
Esse ano fiquei so na mare boa, vendo tudo pela Tv. Acho ate que vi voce com Iveteeee. Mas e São Paulo tu viu Painho, kkkkkkk roubaram as notas, sera que vão vir aqui em casa roubar o imposto de renda???????kkkkkkkkkk

Olha mas eu curti sim viu?? Tomei banho numa cachoeira de 30 m.

Beijo, e juízo
Vou mudar meu post.

Vanuza Pantaleão disse...

E ainda continua o carná na Bahia?
O baianês, que riqueza linguística nós temos, Siba.
Gosto de ti, menino da Ladeira do Pelourinho!!!

Vanuza Pantaleão disse...

Semana gostosa e apimentada, viu???[risos]

Olhos de mel disse...

Eita neguinho assanhado, viu? Nossa eita, o homem é demais, viu?
Beijos

Anônimo disse...

Oi Siba querido.
Espero que vc. tenha se divertido muito, pois a Bahia é tudo de bommmmm no carnaval.
Apesar de ser uma festa aonde estamos todos soltos, não só gente vc. me entendeuuuuuu??????
Por isso mesmo temos que ter um pouco de cuidado.
Fui pra parai e curti com a familia.
Bons sonhos e um amanhecer cheio de flores e jasmins.
Beijos de paz e luz em seu coração.
Peo que ví vc. se esbaldouuuuuuuuuuuuu.
Sua amiga de sempre
Regina Coeli

Desnuda disse...

Sibarita,

Que carnaval de tantos amores foi este! Aff Maria, tantos pra umas e nenhum pra outras. Tanto fogo num só pra muitas e outras pegando fogo sozinha rsrsrsrsrs. Acelerou! Agora é pingar o ano todo hahhaaha.


Beijos com carinho.

Uma aprendiz disse...

Você e o Corró deveriam ser proibidos de pular carnaval. Eita baianinhos salientes. rsrsrsrsr

E do coração ninguém se lembra? Essas "negonas" ainda matam vocês.

beijos