terça-feira, fevereiro 28, 2012

ENTRELINHAS

Entrelinhas

Minha lua bonita toda esparramada nos céus de Jauá,
O tempo sem tempo é tempo e esse tempo bem assim
Em primavera de rosas, lírios... Nas copas do meu olhar
O canteiro, o jardim, as flores e aquele desejo sem fim...

Como luzes, as noites, estão abertas sobre a tua janela
Na seiva dos teus deleites que o céu beija desprendido,
Oculto querer que a tua boca não diz e o escrever revela
Nas entrelinhas, o bálsamo, chama do adubado gemido...

Que te esconde os sentimentos ressoados nos destinos
Das nossas almas, a felicidade, luz dos desejos etéreos,
O amor que nos beija, o amor que nos abraça, peregrino...

Mas, o amor é sempre o vinho que degustas e vence
A tua timidez na volúpia carnal e alucinante florescida
Na auréola dos arcanos deste soneto que te pertence...

O Sibarita

18 comentários:

Helô Müller disse...

O que fica nas entrelinhas sempre nos fascina...
Belo poema!!
Bj
Helô

Vanuza Pantaleão disse...

"...o amor é o vinho que degustas..."
Siba, o vinho da tua Poesia nos embriaga e ainda é de manhã [risos].
Sem palavras, sem palavras...vou fazer um minuto de silêncio em respeito ao Poeta.
Lindo! Oxalá te abençoe, amigo!Beijos!

Vanuza Pantaleão disse...

Amas também o Arthurzinho da Lúcia, né? Mas quem pode deixar de amar a inocência daquele cravinho tão perfumado?
Obrigada por tuas deliciosas visitas!
Ti adoruuuuuuuu!!!

Olhos de mel disse...

Nossa Siba!

Em cada linha se desenha um desejo;
em cada verso sinto o sabor de um doce beijo.
Um tanto doce, um tanto profano, um velado anseio chamando:
venha com todo sabor, venha com aquele vendaval...
quero sentir o que a boca cala e não diz: venha! Traga todo aquele anseio carnal.

Esse soneto Siba, não só é lindo, como reflete os anseios da alma.
Perfeito!
Beijos

Bandys disse...

E em entrelinhas
Trago a doçura
E posso te dizer
que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas
nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras
dos véus da alma...
mas o amor nascido e florido!


Mas eu sou mulher de não dar ne um pulinho????
Tu sabe onde pulei neh kkkkkkkkkkk

Beijoss
Siba,

vendedor de ilusão disse...

E aí, "meu rei", como está? Como você diz: Eitá poema porreta!
Um abraço.

Paula Barros disse...

No soneto as belezas da natureza, a beleza da natureza do desejo, nas linhas, nas entrelinhas.
Belo!


beijo

Anônimo disse...

Olá!!!!
Quem não carrega dentro de sí milhoes de estrelinhas.
estrelinhas em forma de anjos, de desilusões, de sonhos e estrelinhas plenas de amor.
muito linda sua poesai.
Bem tudo que tem seus escritos são muito lindos.
E vcomo vai essa Bahia linda de Todos os Santos?
Saudades, mas até no final do ano me agurade que estarei de novo aí.
Conheci Jauá , é muito belo simmmmmmmm.
Beijinhos de paz e luz em seu coração.
Regina Coeli
E muitas estrelinhas em sua vida.

Sandra disse...

BOM FINAL DE SEMANA.
COMO VOCÊ ESTÁ??
PASSEI PARA DEIXAR MEU CARINHO.

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Pessoa)

CARINHOSAMENTE,
SANDRA

Maria Luisa Adães disse...

Um fascinio o que escreves.

Te saúdo,
com toda a minha amizade.
E te quero sempre próximo de mim...

Maria Luísa

Coisas de Laninha disse...

Siba querido!!!como sempre arrasando,e esse poema me fez sentir algo além dos sentidos, sei lá, diria algo suave e etéreo.
Parabéns!!
O carnaval em Ctba é calmo,kkkk, o pessoal vai pro litoral ou pra Tibagi, uma cidade linda e animada, Paranaguá, Morretes e Antonina tb merecem destaque.Mas nada q se compare a São Salvador e claro, à minha linda Maceió,kkk, bjooo!!

ELANE, Mulher de fases! disse...

Siba querido!!!como sempre arrasando,e esse poema me fez sentir algo além dos sentidos, sei lá, diria algo suave e etéreo.
Parabéns!!
O carnaval em Ctba é calmo,kkkk, o pessoal vai pro litoral ou pra Tibagi, uma cidade linda e animada, Paranaguá, Morretes e Antonina tb merecem destaque.Mas nada q se compare a São Salvador e claro, à minha linda Maceió,kkk, bjooo!!

Sirlara Wandenkolk disse...

Que entrelinhas na linha e sem linha, caro Sibarita rsrs

até mais breve (:

Olhos de mel disse...

Querido Siba; passando para deixar nas entrelinhas uma mensagem de encantamento e carinho pelo seu soneto.
Beijos

São disse...

Continua escrevendo bem, viu?

Um abraço do lado de cá do azul oceano

vieira calado disse...

E bem!

* Também com os lírios do meu poema que comentou!

Saudações poéticas!

Desnuda disse...

Huauuuuuuuuu

Comentar como? Fico com a magia e a sedução dos seus versos.


Beijos com carinho Sibarita.

Uma aprendiz disse...

Siba,

As vezes penso que melhor seria se nos fosse tirado o poder de escolha. Esconher sempre envolve perdas. Meu pai poderia ter escolhido ficar na Bahia, assim desfrutaríamos das delícias daí.
Mas se ele aí ficasse eu não existiria.

Se escolhecemos largar tudo e correr ao encontro dos nossos desejos sem fim o que seria do mundo ao redor? Você tem razão quando diz nos seus versos "que a boca não diz e o escrever revela..." é tão mais fácil se rasgar nas letras quando o mais simples seria olhar nos olhos e dizer o que sentimos.

Caramba, o Roberto continua cantando. Assim não consigo escrever. Me perco nas entrelinhas dos versos..... dele e seus.

Desisto.

Parabéns, meu querido amigo por me permitir viajar por terras desconhecidas: seus sentimentos.

beijos