sexta-feira, fevereiro 03, 2012

NOTURNO I


N O T U R N O

Eu sorvo a noite, gota a gota,
luas candeiando o meu
banquete noturno e estrelas
piscando distraídas para
o meu leito insone...
As horas da madrugada
não as sinto, minuto a minuto
eu as consumo, fico de porre!
Tento transformar a lentidão
do relógio dependurado, mudo...
Cesso os passos, reabro-me
no silencio, noite em claro,
o meu sono devorado esvai-se
acorrentado pela lucubração.
Minguam-se as luas,
apagam-se as estrelas,
a janela, ainda, entreaberta,
range ao canto da aurora.
Ao léu, no chão frio, arfam
rabiscos de versos
revelando unicamente os
meus espelhos incendiados.
Ao tudo e ao nada,
nos meus cigarros acesos,
há pontas de desesperos
que em brasas sopram
o impossível calor
ao meu leito frio.
Entre a sala e o quarto
o silêncio da lamina servil
corta, esconde a sonoridade
do que falo, enquanto,
a noite, nua e crua,
escorre lentamente
 pelo ralo...

O Sibarita

8 comentários:

Olhos de mel disse...

Oie Siba; eu entendo bem dessas noites, porque da mesma forma as vejo passar. Lenta e calmamente o relógio avança e eu apenas fico com as lembranças, os desejos e o tempo se esvai...
Linda prosa poética, Siba!
Bom fim de semana! Beijos

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Os espelhos refletem tudo aquilo quer teimamos em manter escondidos de nós mesmos.....Como doí. Um grande abraço querido poeta.. Não estou postando porque meu pc está com problema esta semana deve se resolver.Beijos

Evanir disse...

Que Deus ilumine o nosso fim de semana e nos proporcione muitas Bênçãos.
Deus quer que cada um seja um canal de benção um para o outro.
È com esse espirito que venho desejar um lindo final de semana
beijos de paz e luz.
Com carinho.
Evanir...

Bandys disse...

Ola amigo,

Eu ja passei..noites insones, assim.

Hoje não mais amigo. Não mais.
Desenho a fantasia nas noite, e brinco coma as estrelas e a lua.

Quer dizer que colocava meu nome na boca do sapo. E com qual finalidade, meu rei?? kkkkkkkkk

Beijos moço levado.

Evanir disse...

Estou de volta no seu blog hoje p/ dizer ..Fiquei encantada com seus poemas .
Ontem foi só um alo de final de semana hoje venho para falar dos poemas que encantaram na minha passagem pelo seu blog.
Ficarei muito feliz em postar no meu blog poemas seus leio muitas poesias dificilmente vou encontrar quem descreve com encanto e sabedoria falando das alegrias e tristezas da noite.
Um grande abraço.
Parabéns pelos seus poemas .
Feliz Domingo beijos.
Evanir..

Paula Barros disse...

Ah, se minhas noites insones fizessem eu escrever versos bonitos assim.

Rapaz, o poema é forte e belo.

beijo

Vanuza Pantaleão disse...

Janelas que rangem nas madrugadas em que as estrelas se apagam...

Siba, que escrever tão mágico tu tens! Transporta-nos...a noite escorrendo pelo ralo...

Uma semana de bons sonhos, amigo!Beijos!

Uma aprendiz disse...

Siba,

Foi insônia, foi?
Sei o que é isso, eu a vivo de perto. Na calada da noite muitas lembranças enchem meu quarto. Se esparramam pela cama. Olhares, suspiros e até gemidos ecoam no silêncio.

Dizem que o que importa é ter vivido. Aliás, já disse isso tantas vezes. Mas agora, ao som de Roberto Carlos dizendo que..." sem você minha alegria é triste/ quantas vezes você me disse que me amava tanto/ quantas vezes enxuguei seu pranto/ e agora choro só, sem ter vc aqui. Quantas coisas ficou só entre nós dois.... Pois sem você meu mundo é diferente...."

Já nem sei mais o que escrever. rsrsrsrs
A culpa é sua. Quem manda colocar Roberto cantando na sua rádio?


beijos