sexta-feira, agosto 31, 2012

RELÍQUIA

Relíquia

Ô Mainha, o teu coração está solto num labirinto,
Ora vens, ora te afastas e com os desejos delegas,
Se abrindo em parábolas, oferenda, do teu íntimo,
Quando tens a paixão ao alcance e em ti renegas...

Na essência, o sentimento me deixando sem beira,
Alheado do teu universo demudado em ziriguidum.
O amor é capoeirista: tome-lhe benção e rasteiras,
Berimbau ecoa: Ô zum, zum, zum o amor mata um...

Subanga, bate biela o coração, assim, na plenitude
Da querência, gemidos em ritmo cifrado, inocente,
Ao amor insaciável que dos teus silêncios no alude
O infinito é sede do teu céu e terra, fome e alente...

Rebocado! Nos detalhes, és Vênus, diva endiabrada,
O teu corpo encharcado do pecado um que de fasto
Em chamas, fogo de se jogar! Na tua boca adejada
O afrodisíaco dos lábios, que um dia, foram castos...

Relíquia, por tua carne bem aventurada ao desejo,
O meu coração aflorado é um trio-elétrico canibal
Adornado em batom suave dos teus lábios e beijos
Tu e eu, sob os lençóis, faremos o maior carnaval...

Ômodeu! Vamos vadiar, é? kkk

O Sibarita

BAIANÊS EMPREGADO

Mainha - Carinhosamente chamando uma mulher que se está afim.
Ziriguidum – Confusão.
Benção – Golpe de capoeira com a sola dos pés no peito.
Rasteira – Golpe de capoeira com os pés que derruba no chão.
Berimbau – Instrumento que dá o toque, música para jogar capoeira.
Subanga – Mata, morre.
Bate biela – Se acaba, morre.
Rebocado – Afirmativo, faça fé, acredite.
Endiabrada – Doida.
Encharcado do pecado – Cheio de gozos.
Fogo de se jogar – Coisa boa.
Carne bem aventurada – Mulher gostosa, toda boa.
Faremos o maior carnaval – Faremos o melhor do amor, do desejo, da entrega.
Ômodeu – Oi meu Deus.
Vadiar – Fazer amor.


10 comentários:

mARa disse...

Aff! meu Rei! deliça!

rssssss...bjão!

Olhos de mel disse...

Nossa neguinho! To aqui imaginando essa Vênus endiabrada com esse neguinho safado... que mistura boa heim?
Vixe moço, esse ziriguidum, essas rasteiras e bençãos sob os lençóis, vai fazer mais que um carnaval, viu? E com direito a tri elétrico e tudo...
Fiquei aqui só pensando, neguinho, como será esse duo entre você e a Vênus?
Linda sua poesia, Siba, AMEI!
Bom fim de semana! Beijos

Sherazade disse...

O neguinho quer vadiar, é? Mas que deliciosa maneira de falar dos seus desejos... Você tá demais, viu?
Versos que levam a belos pensametos. Vir aqui Siba é ter a certeza de ler maravilhosos poemas.
Bom fim de semana! Beijos

LUZ disse...

Oi estimado "dom" Sib,

Obrigada por sua visita e suas carinhosas palavras, como sempre.

Calculei que tivesse nova postagem. Acho bem, que proceda, assim, mas me pode visitar, quando você quiser.

Li seu afrodisíaco e sensual poema, que com a explicação dos termos, torna muito mais fácil a interpretação do mesmo.

Todo o poema é percorrido por uma onda de desejo e volúpia concretizada.
Como fala do corpo da mulher! Deus, meu!

Se amar, em verdade e consciência, não haverá pecado, penso eu. O amor será sempre casto.

Postarei, amanhã, após o almoço, hora de Portugal.
Apareça, quando lhe for possível. Obrigada.

Beijos, com carinho, da Luz.

Evanir disse...

Quanto tempo sem ler seus poemas confeso ando com saudades de todos .
Como na vida nem sempre podemos fazer tudo que almejamos sou grata a Deus por ter amigos para visitar quando poço .
Obrigada pela sua amizade e por nos brindar sempre com lindos poemas beijos,Evanir.

Bandys disse...

O amor é capoeirista: tome-lhe benção e rasteiras,
Berimbau ecoa: Ô zum, zum, zum o amor mata um...

Quando eu era pequena eu dançava capoeira, hahahaha. Mas só de brincadeira.

essa sua capoeira aí tem mesmo é que ter gingado pra se chegar até o final.
Bora vadiar!! tu na bahia e eu no Rio.

beijos Siba, fica com deus.

Claudinha ੴ disse...

Um belo texto para conquistar e vadiar meu querido amigo!
E agradeço o auxílio no vocabulário, sei bastante coisa por conta de ler Jorge Amado desde a adolescência, mas, neste caso, ainda tive dificuldades e assim pude entender!!!
Obrigada Siba! Beijos!

Moça disse...

kkkkkkk Primeiro, adorei o dicionariozinho!!! mto útil!

Depois, lindo seu poema...
O amor é capoeirista: tome-lhe benção e rasteiras... O senhor tem noção da boniteza deste verso?
Lindooooooo

bjao e boa semana!

opinandoemtudo.blogspot.com.br

Uma aprendiz disse...

Painho, me explique:
Foste tu que colocaste o coração dela em labirinto?
Quando ela vem, ou vai, onde estás?
Ela soube desta paixão?
Quem renegou quem?
Eita, ziriguidum danado, sô.

És capueirista?
Quantos golpes destes no amor?
Acalme-se. Se num morre disso não.
Seu nome é amor.
Seja ele vivido quando e como for.

Rebocado?
Preferes sonhar com Vênus?
Assim entras tu também neste tal labirinto.
E nós como ficamos?

beijos

Vanuza Pantaleão disse...

Esse meu anjo baiano vive aprontando versos que mexem e remexem com a libido...enfim, com o tesão de qualquer ser vivo do planeta, quiçá (gostou?) do universo [risos].
"...sob os lençóis faremos o maior carnaval..."

Mas, ô menino apressado!
Primeiro, manda a gente pra debaixo (êpa!) dos tais lençóis, depois, quer que eu sente nesse banquinho duro(ôpa! ôpa!) e faça nova postagem.
Vixi, que até dói minha coluna!Hahahaha.

Take easy, Siba! A coisa vai sair a qualquer hora...acho que me enrolei de novo.
Migooooo, valeu!
Beijão!!!!

PS: Ataulfo Alves e suas pastoras, só aqui eu posso ouvir essas coisas boas do Brasil. Demais!