sexta-feira, agosto 03, 2007

NEURA

Neura

Ai! Olhando daqui o além
Do que existe na impressão
O amor é feito de farrapos
No aquém da expressão...

Quem te fez assim soturno
Turva as trevas refugiadas
Escondida no chão noturno
Das noites aqui renegadas...

Da tua doçura e da tua rocha
Descem palavras na apoplexia,
Neura noturna, luas em tochas
Por secretos roteiros de agonias...

Escutado por ouças sem ouvidos
No silêncio que não cabe em si
O ledo além daquilo convulsivo
Eu e tu renegados, sombras ali...

À meia luz em desejos desaguando.
E sei lá o que é o amor? Céu ou fel?
Arisco ou felino? Na carne cortando:
Fantasias e fugas a dança dos véus...

Em cais de urtiga na rota de naufrágio.
Bóia o sol em lodo de pântano e abismo,
No cerne do coração um céu refratário.
- Venço o risco, respiro atalhos, cismo.

O Sibarita

12 comentários:

O Sentir dos sentidos disse...

Siba meu Querido,

Me pareçe que neste poema lindo,vejo um sibarita triste? E, como pode não saber o que é o amor? Se tanto amor dizem teus versos, teus cantos, teus risos...;
Tudo muito bom, tudo muito bem...será que o senhor, pode em outro poema falar, escrever,versos de amor que é sabido,é sentido;...alma linda...voce tem.
Então? vai? heim? .....vai???????
Obaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!
Um monte de beijos Sibinha,

Mila disse...

Ainda nos ultimos segundos antes da partida venho agradecer sua passagem lá na horta.....mas quem precisa de força/animo é aqui este Sibarita --------> :)
Um salto por cima das escuridões todas***

carla granja disse...

olá! tás bem? obrigado pela visitinha e pelos poemas lindos k têns este é um pouquinho triste,mas não ker dizer k o tejas. olha o ultimo k eu escrevi foi a minha cunhadak me pediu pa falar sobre racismo , mas comoeu não queria entrar por aí pois é um assunto com muita polémica fiz akele poema ,mas por acaso já sonhei com anjos. bjo
e b.f.semana
carla granja

Juℓi Ribeiro disse...

Querido amigo:

Linda inspira�o!
Versos t�o belos!
Repletos do teu talento
e da tua sensibilidade...
Passe l� no meu blog
que deixei um recadinho
para voc�.
Beijo.*Juli*

Leticia Gabian disse...

Cumpadi,
Sempre inspirado!
É isso aí!
Beijocas e um domingo bem legal.
Beijo pra painho.

Jofre Alves disse...

Apesar da neura a inspiração e a sensibilidade é grande e sentida, o que muito apreciei. Boa semana.

Bruxinhachellot disse...

E cismando vais para onde o infinito possa te guiar.

Beijos encantados.

Kiprokó disse...

oh companheiro! Espero que as coisas estejam melhores por aí, como não posso ajudar, apenas encaminho energia posita com esse comment, ok. Na esperança que boas notícias venham depressa.


Abraços

pessoa nenhuma disse...

doce sibarita
simplesmente adorei...
espero que o poema não transmita o teu estado espirito de agora e de hoje, mas sim o de outrora, o de ontem...e o que de amanha seja sempre melhor do que o de hoje e o de ontem...
muitas vezes escrevo sobre a tristeza para me fazer sentir melhor, como de catarse se tratasse.
nota: acho muito conveniente a imagem colocada em poema "neura".
um beijo grande daqui de portugal, da tua fiel leitora elsa..até breve...

O Sentir dos sentidos disse...

Siba Meu Querido...

Ouvi tua reclamação...kkkk;;;e deixei a preguiça de lado..kkk...fiz um escrito lá...qq coisa entre a pausa e o movimento...venha ler e diz o que achou...kkkk...mas num me venha com este seu kkk não viu?
Beijo ni seu Arlindo...kkk... o painho tá bom né fio? Mas que coisa boa!!!...Painho tá bom, graças ao meu Senhor do Bomfim.Amém.
Beijo e um xêro...kkk...atôtô meu pai!!!
Tchausssssss...kkk...e toma-lhe mais kkk....kkk...kkk...

Maria disse...

Neura?
E isso é o quê?
Num país como esse, nessa cidade linda, painho melhor, neura?
Deixa isso pra lá....

Beijo

Claudia Pereira disse...

À meia luz em desejos desaguando.
E sei lá o que é o amor? Céu ou fel?
Arisco ou felino? Na carne cortando:
Fantasias e fugas a dança dos véus...

Ah, que bonito isso. Gostei muito. Voltarei ao seu blog com mais calma para ler o restante. Mas, como boa curiosa, fiquei matutando para saber quem é vc. rs. E respondendo sua pergunta... aqui SEMPRE estão os bons espíritos. Mesmo em dias minimalistas. rs. Bjo