terça-feira, outubro 30, 2007

JANEIRO, FINDO!

Janeiro,Findo!

Das minhas palavras ouvidas amor e amor que outras devessem
Beijar-te o coração? Dizes tu... Nesse janeiro absurdo e esquivo!
No meu peito, um acervo inútil de palavras rebuscadas do amor
Que por ti regam a primavera dos meus dias na maciez dos lírios...

De tudo... Vasto, o sol morrente voa sob a túnica da tua brisa,
Ventanias na porta da noite da lua nova curva e fina no poente
Decifra o caminhar no lume do teu sereno olhar de Mona Lisa.
É que os meus olhos debruçados no teu céu têm o chão presente...

No caos, esse amor é doce ferida, fenda oblíqua que lavo e tinjo!
E porquanto refaço o limiar da paixão nas cicatrizes das chagas,
Na tela da memória o meu tempo é de puro desejo... Não finjo!
Habitam em mim sonhos que agora, por teu querer, deságuam...

Há no meu seio o brilho mais puro e intenso na luz do teu alcance,
E vejo escorrer entre os teus dedos e desejos essa luz de ouro e jóia!
Mas... No teu pensar manda-me as noticias desse tempo sem tempo
Que pela clarabóia do teu sol lerei tua carta de amor vinda de Tróia!

Geograficamente na distância do teu sol e no véu dos meus espelhos
Reflete o mapa do teu coração na inspiração desse poema inverso
Ruminando lembranças dos meus passos no teu caminho por inteiro.
Prenda minha! No (des) encanto a ti ofereço o vôo destes versos...

Entretanto, é do teu coração feito de vida,
Interrogações e paixão, presente e alheio
De farol aceso na esquina da minha agonia
Que lumia tempestades em pleno janeiro...

És tu, és tu amada minha em meus olhos
Vestida de luz, de brisa, polén e ventanias.
Sou eu, sou eu amor o morto e o renascido
O pedra, o harmônico e o contraditório...

O Sibarita

Caro leitor, o Porta Curta continua com o curta animação, imperdível!
Alma Carioca - Um Choro de Menino - A produção deste curta foi viabilizada com patrocínio Petrobras. História de um menino que vive na zona portuária do Rio de Janeiro da década de 20 e testemunha o surgimento do Choro, quando encontra os grandes mestres pioneiros desse estilo puramente carioca.
Boa diversão.

17 comentários:

O Sentir dos sentidos disse...

Siba Querido

Desta vez voce pegou pesado...e tenho,preciso,necessito expressar o que senti ao ler tão Belo, Rico, Sublime e Maravilhoso poema.

QUE COISA MAIS LINDA!!!!!!!!!!!!!
QUE COISA MAIS LINDA!!!!!!!!!!!!!
QUE COISA MAIS LINDA!!!!!!!!!!!!!

Dizer mais o que? Que li e reli?
Então tá...eu digo: Li e Reli.

Beijo Comsentido,

Rui Caetano disse...

Poema muito bonito.Falar de amor com as palavras é uma forma de confortarmos os nossos corações.

soraya disse...

Que lindo!
Tem um pouco de cada coisa em seu poema, sonhos, amor, dor, gostei muito.
Parabéns!
Bjos.

Déa disse...

Eita, eita, eita!! É amor prá mais de uma vida hein? Seguinte, você já foi no Aeroclube assitir aos curtas? É bem legal. E o cinema do Museu? Imperdível! É lindíssimo o local. Beijos

Fernanda Passos disse...

Opaaaa!!!!
Bela, muito bela. Parabéns!

Fernanda e Poemas disse...

Olá Sibarita, lindo o teu poema.
Falou ao meu coração.
Beijinhos,
Fernandinha

Crítica e denúncia disse...

Vim te ler e beber desta tua sabedoria, lindo demais, com o sol da Bahia. Vim também dizer que tem post novo lá no Crítica sobre Cuba.
Preciso da tua opinião.
Grande beijo
ai que saudade do Brasil !
Alda Inacio

Oliver Pickwick disse...

Um clássico! Você é um escultor de belas palavras, caro Sibarita. Quando finaliza um poema, por acaso não sacode a caneta e diz: parla!
Tem uma nova música no meu site, um jazz-frevo.

Saudações reguianas! (você já sabe...)

Jô Beckman disse...

Mais um texto belíssimo....
abraços

Alice Matos disse...

Fico sempre presa em cada poema que escreves... Lindo...

Beijos para ti...

Lice...

Maria disse...

Opaaaaa!
Taaaaaannnto amor!
Lindo, Sibarita...

Beijo

Vera disse...

Um belíssimo poema!
Gostei de ler ;)

Beijo

Vera disse...

Um belíssimo poema!
Gostei de ler ;)

Beijo

Olhos de mel disse...

Viajei na sua poesia, na sua magia. Versos fortes que transbordam desejos, paixão... Linda, maravilhosa...
Bom feriado! Beijos

cõllybry disse...

Grito diria em palavras poeticas de teu sentir...belo

Voltei..........doce é meu beijo

Nilson Barcelli disse...

Os meus aplausos para este seu magnífico poema, meio prosa meio poesia.
Mas todo ele harmonioso e lindo.
Bom fim-de-semana, abraço.

Leticia Gabian disse...

Meu cumpadi tá apaixonado de verdade! Tá que tá!

Beijão