quarta-feira, fevereiro 20, 2008

RUMOR

R u m o r

Tudo bem...
que esta poesia
se torne um folhetim
que ainda gostes de mim
e que na minha camisa
tenha manchas de batom
que não os teus!
E que o perfume impregnado
não seja o teu!
Tudo bem...
que te arrenegues dos beijos
e que não te negues os fatos...
Que faças
as tuas buscas
a procura de lábios
em rostos abstratos
de possíveis retratos!
Tudo bem...
que eu seja o teu fetiche
exorcize os teus demônios
que tu sejas os meus anjos,
que a paixão é inexorável
e tenha se tornado rumor
de beijos indecifráveis...

Só não queiras
guilhotinar minha alma
nesta tua cegueira
que ela tem belos gerânios
em horizontes estâncianos
com sede imensa de luzeiros
e dos teus beijos por inteiros!

Tudo bem...
que dista o alado do condor
mas, saibas que ainda me tens...

O Sibarita

10 comentários:

Fátima disse...

Amigo,

Que fogo ardente de paixão!!!!! Muito bem escrito.
Tenho um miminho para ti no meu cantinho.

:-) Beijo

Olhos de Mel disse...

Oie lindinho! Amei a confissão de culpa, o despertar, quando o encanto se vai... ficam os sentimentos, a realidade e o amor que apesar de tudo, não se esvai
Bom fim de semana!
Beijos

Alice Matos disse...

Olá, Sibarita...
Às vezes o que está bem para o outro não é suficiente para nós... não achas?

Mas... tudo bem!!!

Beijo muito grande para ti...

Alice Matos disse...

P.S. Tudo menos guilhotinar, claro... Pior que isso só engaiolar... (não o suportaria...)

Beijo...

Oliver Pickwick disse...

Os versos da mea culpa, talvez um pouco tardios, mas nem por isso menos belos. Não são rumores, Sibarita, é fato, este é mais um dos seus ótimos trabalhos.
Abraços!

Bruno Oliveira / Paulo Fernando disse...

Tem que ser do Sibarita...

"Tudo bem, tudo bem" Gostei muito um dos melhores que já li por aqui, e muito melhor do que muitos autores consagraodos.
Tem postagem nova! Chega lá se puder.

Paulo Fernando

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá amigo Sibarita, adorei o poema... Belíssimo!!!
Beijinhos de carinho e ternura.
Fernandinha

André Coelho disse...

Olá meu amigo ! Estou aqui para lhe parabenizar pelos seus post! Muito bom! Ah! O layout da página principal tá muito legal também!

Leu meu email?
Abs!
André.

O Sentir dos sentidos disse...

Sibinhaaaaaaaaaaaaa..kkk

Tudo bem o que???
Mas tome jeito de gente sô.Onde já se viu uma coisa desta? Faz suas trágicas traições e adispois vem me pedir perdão é? Pois num te perdoo não viu? Tô di mau...hummm.Num falu mais cum você...; Tudo bem.Tudo bem o que? Oxente!!!...tudo bem nada...kkk.

-----------------------------------
Já perdoado...vamos lá:

Que coisa mais linda Siba...este poema de confissão...e de amor.Olha vou te dizer...com um poema deste qualquer mulher perdoaria este deslize seu...com certeza.EU PERDOARIA VIU?
Fica com Deus querido.

Beijo,

Fernando disse...

Sibarita, fico pensando como deve ser a mulher de um poeta. E creio que muitas querem ser mulher de um poeta..."Oh, Sibaritinha, vem pra mim, vem..." pensam as desenganadas. Ou não.

Mas de que adianta se o coração, poeta ou não, tem suas vontades. E o teu coração poeta, honestamente, arrebenta! Mesmo quando é pra dizer um simples "Tô te esperando...".

Abraços, meu querido!