sexta-feira, setembro 12, 2008

GOTAS

Gotas

Sonhos de outras eras me perseguem nesses versos amiúdo
Do tempo que foi tempo trafegando pelos debruns dos ensejos.
Negrumes, celestes panos desdobrados, treva, caos, poço fundo
E a noite sobre a noite, densa noite, e cega no seu eixo de desejos...

Assim, sigo nos confins do infindo, adéquo o giro do tempo,
O que alforrio sempre me acossa nas palavras não reveladas.
Ressoando, então, a luz amorfa no azul sibilante dos ventos
De pirambeiras, estações com flores, delírios de navalhas...

Não era para tu chegar assim pedaço de manhãs esfaceladas
Em rotas de quimeras perdulárias no finito do que me perco...
Não se chora o fim do que não houve pétala de rosa macerada
No outono de jasmim despedaçado por dentro e pelo avesso!

E quando foi esse tempo em que no teu olhar eu me inundo,
Se atrás do teu olhar há um outro olhar com safra de soluços?
Mas, para saciar o teu desejo já que ele vem do fim do mundo
Refaço itinerários sob poeiras daqueles horizontes difusos...

Digo-te da infinitude do amor na chama escrava de tempos idos,
Sonhos férvidos trafegam pelos debruns da janela dos teus olhos.
Nega, amar é caminhar de olhos vendados sobre cacos de vidros,
É deixar sangrar gotas de paixão uma a uma no oceano do coração.

Entre as trevas de coral, palavras ocultas
Beijam-me os lábios esquecidos de beijar.
Apascenta todas as tuas fúrias e urtigas,
Deixo-te vestida da minha ausência...

O Sibarita

21 comentários:

Corações & Segredos disse...

Entre as trevas de coral, palavras ocultas
Beijam-me os lábios esquecidos de beijar.
Apascenta todas as tuas fúrias e urtigas,
Da minha ausência deixo-te vestida...

Lindo!! Amei!
Beijos meu Rei!
Saudades

Deusa Odoyá disse...

Nossa meu neguinho, essa você arrebentou.
Não sei o que comentar, perfeito, parabéns.
Lindo, suave, ecantador,e muito profundo dentro do seu ser.
Um poema digno de um poeta.
beijos e fique na paz e no aconchego desse poema.
beijos em painho.
Vou dormir embalada em sua poesia.
Siba, vc é tudo de bom para nós.
Fique na iluminação do mestre jesus.

Regina Coeli.

Etelvina de Oliveira disse...

Saudade de tú, meu neguinho.

Vim te ler e adorei seu poema.
Parabéns!

Você mora no oceano do meu coração. kkkkkkk


um lindo dia pra ti
beijo paulista na sua testa

paula barros disse...

"Da minha ausência deixo-te vestida..."

Fio, dessa veste quero não, prefiro andar sem nada, e com a alma vestida de carinho, atenção, amor, paixão, desejo.



"Nega, amar é caminhar de olhos vendados sobre cacos de vidros
Sangrar gotas de paixão caindo uma a uma no oceano do coração."

Ai, fio, amar é assim é?
E agora fio? Vou ficar com os pés cortados?
Tá fio, eu compro uma bota de borracha. Vai ficar lindo, amar com botas.


"Beijam-me os lábios esquecidos de beijar."


Essa parte já gostei, demais, demais.....

Então fio, deixo beijos, muito beijinhos.

Fica com em paz.

Bandys disse...

Eita, que de tanto amor Siba pirou!!!!

Digo-te da infinitude do amor na chama escrava de tempos idos,
Sonhos férvidos trafegam pelos debruns da janela dos teus olhos.
Nega, amar é caminhar de olhos vendados sobre cacos de vidros
Sangrar gotas de paixão caindo uma a uma no oceano do coração.

Discordo! Esse amor não ta valendo...
Amar é ser feliz e
A Felicidade não depende do que acontece ao nosso redor e sim do que acontece dentro de nós;
a Felicidade se mede pelo espírito
com o qual nós enfrentamos os problemas da vida.
É tão fácil sentir-se deprimido ou desesperado, portanto a Felicidade exige valentia.
A Felicidade não consiste em fazer sempre o que desejamos;
mas sim em querer tudo o que fazemos.
A Felicidade nasce ao colocarmos nossos corações em nosso trabalho e ao fazê-lo com alegria e entusiasmo.
A Felicidade não tem receitas;
cada um a cozinha com o tempero de sua própria meditação.
A Felicidade não é uma pousada no caminho,mas uma forma de caminhar pela vida.
Os sofrimentos...nos pulem a alma;
enquanto que as Alegrias... lhe dão brilho".

Eita, óoo to ensinando não é só opinião

beijos
meninuuuuuuu

Pena disse...

Genial e muito Estimado Amigo:
OBRIGADO pela sua amizade. Será sempre inesquecível.
É um talento como poeta e pensador.
Estimo-o muito.
Até um dia.
Adeus.
Resolvi terminar o meu blog. Preciso de tempo para me ocupar da familia com a minha presença, com o meu amor e a minha entrega.
O meu amigo ficará sempre preservado em mim e no que sou.
É brilhante. Genial. Um excelente poeta que nunca esquecerei.
Sensibilizado...!!!
Abraço muito forte de amizade.
Os seus lindos Posts valem ouro feitos por mãos de ouro.
Boa sorte.
Com deslumbre pela sua magia perpétua.
Vejo tanto maravilha que cativa com a seu génio criativo e fantástico.

pena

A minha amizade por si e pelo que escreve são inconfundíveis. Se algum disse alguma inconveniência ou insensatez, desculpe-me.
Talvez, um dia nos encontremos de novo.
Grato por tudo.
Felicidades sinceras...!
Até um dia.

Olhos de mel disse...

Oie lindo! É impressão, ou percebi realmente, uma dose de nostalgia, uma pontinha de saudade... Acho que talvez, estejamos passando a mesma fase. Fica assim não, viu? Preciso de suas palavras, pra me fazer ver o que não consigo.
Eu amei a poesia! Bom domingo!
Beijos

Jhennifer Cavassola disse...

Oiee! tudo bem? Fico muito feliz quando encontrei um blogueiro baiano.
;)

Sou baiana, mas atualmente moro no Mato Grosso, entende a alegria né? rsss

Adorei seu espaço! Parabéns!

Agora vou continuar lendo as postagens.. beijos e um lindo dia!

Quase Trinta disse...

Ai q lindo.... sonhos, amor, é tudo q queremos..

Obrigada pelos elogios no meu blog... assim vou ficar convencida..rs
beijos

Lucia disse...

"Deixo-te vestida da minha ausência"... Affe, não quero não. Prefiro tua presença, nem que seja em gotas..rs.
Olha, moço, você escreve bem demais. Eu leio, releio, e me deixo levar. É emoção pura.
Beijos sabor abóbora..rs

Gerlane disse...

Seu moço, tua versatilidade como escritor é porreta!

Beijos e boa semana pra tu!

mundo azul disse...

Seu poema é belo e profundo...Versos que contam uma vida!
Só tive dificuldades com as letras miudas...


Beijos de luz e uma semana MUITO FELIZ!!!

Carla disse...

adorei as palavras em forma de beijos que aqui nos deixas
boa semana
beijos

Etelvina disse...

Neguinho!

Trate de voltar no meu blog e arrumar a bagunça que tu fez lá! kkkkkkkkkkkkkkkk

Ainda escrevo sobre sua barriguinha cheinha de água de coco.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Falando sério, obrigada pela visita e volte lá pra CPI.

beijo paulista na testa

Sonhadora... disse...

Puxa, q poema lindo demais...vc arrasou.

"Deixo-te vestida da minha ausência..."

sem palavras, essa foi demais.

bjos!

Pipinha disse...

Oi querido amigo Sibarita, que poema hein? Mas amar não é sofrer, meu amigo! Essas gotas de paixão sangrentas e caminhar de olhos vendados sobre cacos de vidros, não vale não!!! Amar tem que ser uma coisa bonita demais, com muita partilha de coisas boas.

Amigo, gostei muito destas tuas palavras lá no meu cantinho:

"Dona moça! Obrigado pela lembrança e saiba que também já a considero uma grande amiga apesar de sermos virtuais.
Muito importante seu texto, a net veio para isso também encurtar caminhos que levam a novas amizadas em outras paragens!"

Obrigada lindo amigo!
Te desejo uma boa semaninha com muito carinho, paz e alegria.
Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

Kátia disse...

Meu querido Siba,

Suas palavras aquecem meu coração conforme disse lá em "nosso" P'ra te ter...e esse post de hoje veio de conformidade com o amor...ai ai...por aqui algo anda acontecendo,depois escrevo um post...mas,olha adorei o texto de hoje,lindo lindo mesmo!

Muitos beijos e cheiros e um super obrigada pela força que tens me dado,tem sido muito bom ler suas palavras de incentivo,muito massa mesmo.
Beijo!!

Kátia disse...

"Ê batida de quê,batida de lavar,banto batuquê,cadê macumba ê"

Ahhhh eu quero essa música!boa de ouvir bem alto no carro.
rs
ÊEEEE miseravão,dá um jeito de me enviar essa vai?
Beijo beijo e cheiro!

biazinha disse...

Quanta paixão, meu rei...poema retado de porreta!

Beijos.

Leticia Gabian disse...

Meu cumpadi,
Muito sentimento nessa tua escrita!
Sofrer por um amor que não chegou a acontecer... É dor em dobro!

Gostei, demais da conta!

Abração!

Oliver Pickwick disse...

"...amar é caminhar de olhos vendados sobre cacos de vidros..."
Um verso raro, destes encontrados em escavações arqueológicas nos confins da imaginação.
Um abraço!