terça-feira, outubro 01, 2013

FRONTEIRA


Fronteira
 
Ah, os meus olhos se douram de puro ouro.
Tu flamejas, é sol e charada diuturnamente
Brotando luzes nos meus espelhos de alente,
Reflexo do meu coração no que és tesouro...
 
A sede das tuas palavras estremece em flor
Pétalas e olor adentram, abancam entalhes.
Borbotões de afeto percorrem a tua imagem
Em mim: a vida és tu, a primavera, o amor...
 
Desaguando no abissal dos desejares e ânsias,
Golfos das cobiças, coisas acesas no meu olhar
A procura da tua essência no infinito do amar,
Se não vens ou não vou, ficamos nas distâncias...
 
Tudo explode! Explode o amor, explode amiúde.
Queremos alguma coisa ou não queremos nada?
Sempre quem ama terá fome e sede desnudada
À estação, fronteira transcendida de plenitudes...
 
Orgia camuflada no teu olhar, chiliques, querença
Dos teus lábios morenos, gráceis, sabor de amora,
Pelo desejo que acalora o pretexto, em nós, enflora.
-O delíquio amoroso dos versos, palavras pretensas...
 
 O Sibarita
 
Que tal se ligar na Humaitá?
 


18 comentários:

mARa disse...

ElayA!

Esses versos pretensos ao amor, ao querer, se não vens, se não vou, ainda a distancia, ainda a fronteira o amor.


lindo

bjo

Uma aprendiz disse...

Oi, Sibarita

Imagem tenebrosa da foto.
Lindo texto.
Palavras rebuscadas, enigmáticas.

Comentarei sobre este trecho:
“Queremos alguma coisa ou não queremos nada?
Sempre quem ama terá fome e sede desnudada”

Sempre queremos alguma coisa, né não?
Sei lá, Siba, mas, nem sempre é possível desnudar os sentimentos. As vezes o momento não é propício.
A vida tem destas coisas.
O que importa é sempre estar em paz com a própria consciência.
Daí sim... que exploda.
Aí na Bahia não é assim, não? kkkk
Você, Zé Corró e Lalado precisam pisar no freio, viu? kkkkkkkkkkkkk

Mais uma vez, parabéns pela criatividade e sensibilidade.

beijos

Olhos de mel disse...

Aff!

São intensos desejos aflorados e explicitados;
paixões e carícias ansiadas e desejadas!
Dias e noites; angustias do querer e não saber.
Perguntas e respostas: vazios do não entender...

Lindo demais, Siba!!! Comentar mais o que?
Boa semana! Beijos

Desnuda disse...

Querido Siba,

Como é bom sentir o amor dourando cada verso sem fronteiras no imaginário. Belíssimo!!!


Beijos com carinho e axé :)

ॐ Shirley ॐ disse...

Menino do céu! Esse belo poema fez borbotões de afeto invadirem minha alma...e agora o que faço?...Sibarita, ô beleza, um beijo!

Kátia disse...

Olá esse menino!Não chorei na despedida de Bel não,lá ele se picou e já não era sem tempo.Isso de ficar gritando:"Minha innnnnnnha,minha innnnnnha vumbora amar,vumbora mais eu,vumbora amaaaaaaar" já estava enjoado demais!kkkkkkkkkk.Ele se picou na hora certa né não?
Vim deixar só um cheiro,mas essas poesias e essas músicas não me deixam ir embora.Óia vou abrir o gás vúh esse menino!Rai ai
Beijo!

Evanir disse...

Com meu carinho de sempre
e amor incondicional .
Estou marcando minha presença
para desejar um abençoado final de semana.
Desejo de coração que veja minha postagem .
Quanto a comentar ficarei feliz mais faça aquilo
que mandar seu doce coração.
Beijos que sei final de semana seja na benção e na paz de Deus.
Evanir.

Claudinha ੴ disse...

Meu Deus! Essa explosão toda de sol, ouro e maresia só pode ser amor!A primavera lhe chega assim, avassaladora!
Belo romance, ops, digo, poema! rsrs
Um beijo!

Bandys disse...

Numa fase de puro amor heinnn!!

ô beleza!! E vamos olhar profundo pra descobrir os mistérios da alma

Beijos

PS comentou nos de baixo e não comentou no de cima, affffff
Beijos

LUZ disse...

Olá, Nélson!

Como está?

Não venho comentar, ainda, mas queria lhe fazer a seguinte sugestão. No seu próximo post, será que não teria interesse colocar seu poema, na janela de comentários, também, como, digamos, primeiro "comentário".

Assim, a gente vai comentando, vai lendo e seguindo seu raciocínio.

Eu me perco, um pouco, porque não consigo memorizar tudo o que você escreveu.

Ou as pessoas comentam, no geral, ou se querem entrar em pormenores, eu, PELO MENOS, não tenho potencial para fixar TUDO o que você escreve.

Bom fim semana.

Abraço.

ॐ Shirley ॐ disse...

"Se não vens, eu não vou..." Ah! Sibarita, vai sim! Deixa de lado o orgulho, ó xente rs, Amigo, lindo poema, parabéns, beijo no coração!

LUZ disse...

Olá, Siba!

Como está?

Fico feliz, porque aqui, nos comentários, a "fronteira" daquela janela desapareceu, ou melhor, foi alterada por você. Obrigada, por entender as minhas "limitações".

Ah! Os meus olhos, se quedam naquilo que você escreve, SEMPRE!

É um mar de desejos, impulsos e vontades, que não se conseguem conter. Não deve reprimir seus ímpetos, não. Se a poesia é a forma de se aliviar, então a faça muitas vezes.

SABE, EU ACHO QUE ENTENDO TÃO BEM SUAS PALAVRAS!

Deus criou os mares, e sabe bem aquilo que fez, mas a DISTÂNCIA custa tanto, quando as pessoas se querem!
Esses golfos de cobiça de que fala em seu poema, me causam "reentrâncias" em meus sentires.

FRONTEIRAS, CONVENÇÕES, TRATADOS E CONFUSÕES DEVERIAM SER ABOLIDAS, em minha opinião.

COMO SÃO "LOUCOS" OS POETAS, os homens e mulheres que escrevem com o coração!

Em quase todos os seus poemas, seu eu-lírico fala de alguém que você quer por perto, portanto deve estar longe, e talvez um oceano vos separe, com uma intensidade enorme e por vezes, "ANIMAL".

Você se expõe, e mostra seu desejos, A NU, SEM DÓ NEM PIEDADE.

Aliás, você é muito corpóreo. Se nota isso até nos comentários que deixa nos blogues que segue, quando por exemplo pergunta: e não é bom, não? Sempre o físico, o prazer de ter corpo no seu corpo, a invadir a sua escrita e a sua mente.

O que poderemos depreender daqui? Nada, rigorosamente nada, ou rigorosamente, TUDO.

Há pessoas que escrevem como você ou como eu, e elas são pessoas felizes e preenchidas, em todos os aspetos, mas essa nossa imaginação não nos obedece.

FREUD SE NOS ANALISASSE, DIRIA QUE HÁ MUITO DE E EM NÓS QUE NÃO FOI AINDA SATISFEITO. SERÁ?

A SEDE DAS "TUAS" PALAVRAS... espero que as minhas não o deixem com mais "água na boca". Se acontecer, creia, que não o fiz, de propósito.

A orgia dos sentidos revelados na escrita é divina e diabólica, como sabe, como sente, simultaneamente.

Bom domingo e melhor semana,

com luz.

ONG ALERTA disse...

Uma alma apaixonada, abraço Lisette

Kátia disse...

Adoro Kitaro e foi o que escutei quando entrei aqui... ;-)
Um beijo!

Kátia disse...

Adoro Kitaro e foi o que escutei quando entrei aqui... ;-)
Um beijo!

Kátia disse...

Ah!Não gosto disso de aprovar comentário kkkkkkkkk

Kátia disse...

...Estava de saída e me deixei ficar mais um pouco enquanto lhe respondia lá em meu blog e por aqui escutava Enya que também amo!Ah,esse menino tá me deixando mal acostumada vúh?Tá pensando que eu sou Tatau? "mal acostumado vc me deixou,mal acostumado sem o seu amorrrrrrrr" rsrsrsrsrs Beijoooooooo!

Uma aprendiz disse...

Que sucesso!
Parabéns!

beijos