quarta-feira, outubro 30, 2013

INFINITO ÍNTIMO

Infinito íntimo
 
O infinito íntimo. Sim! Dá para entender
Nele, admiração e desejos em processão,
Círculo imaginário, masturbação, querer
Na virtualidade, a profundeza da paixão...
 
Jogo de espelhos, reflexo do céu aqui e aí,
O vento brincando e mexendo no teu olhar
Sagração dos céus, primavera de jasmim
O que ruge ou brada, vontade de se estar...
 
Lado a lado na fronteira dos sentimentos
Prelúdio, átrio das expressões inerentes.
Ao amor germinado no sopro dos ventos
E espargidos nas confissões adjacentes...
 
De nós em palavras ditas no ar rarefeito,
O sublime do amor que agonia o coração,
Serpente sutil que dilacera o nosso peito
E se alimenta de saudade, bílis e solidão...
 
Mas, as harpas dos dias vibram afetuosas,
O que floresce candeia a noite que respiro
E o poeta abre as suas poesias amorosas
Nelas, nossas vontades e nossos suspiros...
 
O Sibarita

Sinta-se bem na companhia da
Humaitá Web Rádio, a boa!
 

8 comentários:

Olhos de mel disse...

Siba; ha um pouco de nostalgia, um pouco de desesperança, mas tudo compõe a bela e doce poesia. Versos que expressa lindos sentimentos! E a deusa pretendida, talvez lhe pareça distante, ou talvez nem esteja assim tanto...
Amei Siba!
Beijos

mARa disse...

Sim sim salabim

Nossos desejos em forma de letras
infinito íntimo alisando o tempo
há tempos.

bjão Aimôpai ô pra i ô belezura de versos.

;)

Paula Barros disse...

O poema vai expressando sentimentos, que são lidos, sentidos. É o desejo sempre pulsante.
abraço

Vanuza Pantaleão disse...

"Reflexo do céu..."
"Sagração dos céus..."
Quando digo que és um Anjo...
Amigo, meu PC vai para uma revisão técnica semana que vem, pois mal consigo me ajeitar com ele.
Mas voltaremos e aí, sim, haverá uma tremenda festa no céu e...porque não dizer, na terra, rsrs.
Um agitado e lindo fim de semana e nos aguarde aí, firme e forte!!! Bjssss

São disse...

Jogo de espelhos enganador é a vida que nos rouba quem amamos e nos deixa um vazio cada vez maior...

Abraços, amigo

Bandys disse...

É um amor que não tem mais fim. Haja folego. kkkkkkkkkkkkkkkk

Siba andei doentinha tive uma inflamação na gengiva e depois uma infecção no rim. Fiquei meio afastada da net. Eu venho sim, seu falador, kkkkkkkkkk mas se eu morresse eu queria ver.

Só mesmo com reza forte pra ficar boa, kkkkkkk eu capengo mais num caio, visse??

Fique na paz de deus e no amor infinito que seu coração transborda!

Beijos

Kátia disse...

"Ao amor germinado no sopro dos ventos
E espargidos nas confissões adjacentes..."

Huuuummmm profundo,sentido,muito forte.Tenho uma curiosidade em conhecer sua musa,ela deve ser "toda,toda".


Esse menino,eu tô de maresia aqui em Salvador,por isso eu não iniciei o projeto da rádio,mas eu quero sim.Agora vou abrir o gás pois quero aproveitar cada restinho de férias por aqui.Ômodeudocéu meu amigo tá lenhado,arriou os quatro pneus,misericórdia!Lá ele!Vou me picar,fui!

Beijos!!!

Uma aprendiz disse...

Bom dia, dileto amigo

Parabéns por mais um belíssimo poema.

beijos, de sua fã