quinta-feira, abril 10, 2008

ORÁCULO

Oráculo

A palavra é escrava do silêncio
E despe da alma a burka do coração
Do amor a pilhagem do sentimento
Espalhando fantasias à tua perfeição...

Palavras, brilho enigmático, por vezes,
Penduricalho, picadeiro, açúcar com mel
Despertando melodias ou veneno com fel
É vertigem do coração no fulgor da nudez...

As palavras na escuridão são mágicas
Semeiam as luzes na vigília da insônia
Então, fita-me a noite, poesia letárgica
Em versos visíveis de faces invisíveis...

Não sei se as palavras são fios de uma navalha
Cortando, sangrando, revelando o peito no abismo
Onde, o poeta navega sem bússola no nevoeiro
Em que deuses e serafins são os timoneiros, cismo!

As palavras que desfilam no céu da minha cabeça
Germinam os versos, retratam os desejos, ouro fino!
Não fingem a dor nem o brilho estrelar da noite.
Relicário do pensamento, fazem rotas, mudam destinos
E no silêncio dos olhares ao avesso colhem os açoites...

O Sibarita

12 comentários:

Nara Senna disse...

Sibaritaaaaaaaa!!!! Meu amigo virtual! Senti sua falta, sabia? Mas imaginei que estivesse com algum pepino pra resolver.
Espero que seu pai esteja melhor, fio... É triste quando nossos parentes adoecem. Parece que uma parte de nós vai junto, né?
Adorei sua poesia, homem! Muito sugestiva para um belo poeta que és tu.
Não fui ao Centro, confesso. Nunca mais, na verdade. Andei distante das minhas conviccões pela vaidade. E estou pagando por isso, todos os dias.
Queria levar minha mãe no da Amaralina. Estamos passando por problemas com a minha irmã, e seria bom ela ter o apoio dos nossos amigos espirituais.
Saudades, meu querido! Saudades!!!

Maria disse...

Passei para deixo um beijo rapidinho....
Li o poema e gostei, claro.

São disse...

Que o coração se liberte da burka sempre e fique tão transpatente como esse poema.
Parece que seu pai não está muito bem: desejo que recupere depressa e bem!
Bom fim de semana.

Pena disse...

Talentoso Amigo:
Excelente Post.
Jorra de si uma capacidade poética muito bela.
As suas palavras têm um imenso poder significativo que decora o seu existir magnífico.
Parabéns sentidos e sinceros.
Fiquei maravilhado de tanta beleza versejada com intensidade e rumo à perfeição dos poetas autênticos.
Brilhante, amigo.

Abraço de amizade, estima e muita consideração pelo que é.

Sempre presente aqui pela pureza e sensibilidade ímpares dos seus versos lindos.
Com respeito

pena

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido amigo Sibarita, grata pela visita, tenha um bom Domingo.
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Rui Caetano disse...

No silêncio dos olhares encontramos o sentir mais profundo. Um bom resto de domingo.

Claudinha disse...

As palavras ... São canções da alma, suaves ou cortantes, mas imprescindíveis!
Um beijo no dia do beijo!

Pati disse...

Olá,moço baiano...
Não me importam as discordâncias,mas como vc levou a coisa para o lado do humor,levei também ,humor meio seco e cortante,mas ainda assim,humor.Quem me conhece sabe q tenho uma característica,dizer o q penso sempre...rss
Claro q gostei das tuas poesias,quem não gostaria?e lerei com gosto qdo puder.Bjos.

Dih. disse...

Sibaririiinhaaa!
ahsuhaushua.
Intaum..toh na faculdade siim, faço Relações Públicas!
ma sério..vc deveria escrever um livro! ahsuhausa.
e se vc não se sente poeta trate de se sentir-se assim jááá!!
rsrsrs.
Pq vc eh sim!
Aliás..queria pegar algum poema seu um dia pra postra no meu blog vc me permite???

Instante que passa...pensei mesmo nisso e concordo viw!

E eu penso no futro sim mas não deixo de viver o presente!
:)
e nem se deve neah!

Bjããão Amiguinhu Sibaritinha!
obrigada pelos comentários!
são muito úteis e construtivos!
:)

Oliver Pickwick disse...

Não há mais o que dizer, Sibarita. Gastaste todas as palavras sábias.
Um abraço!

Sandra Fonseca disse...

"É vertigem do coração no fulgor da nudez..." Muito bonito!
Parabéns pelo blog repleto de belos poemas.
Um abraço.

Anônimo disse...

mais uma vez seu talento deixa a todos com muito respeito ao seus poemas.
obrigado por vc existir em minha jornada.
meu amigo amore continue nos prestigiando com seus doces e sábio poemas.
beijos.

deusaodoya.