sexta-feira, abril 25, 2008

RESSACA II

Ressaca I I

Já foi tarde! Neguinha, ajoelhou, tem que rezar.
Criei agora a sinopse futura jogando os búzios,
O que foi lá se foi... O que e a quem lembrar?
Se o teu sol em amarelo amaranto é dúbio...

Crendeuspai! Agora, é tocar o bonde prá lapinha
Eu, to que to, arrepiando, jogando duro em jauá.
Beijo os dias no olhar daquela moça. Ai, Mainha!
É água dura... Uns cravinhos aqui e outros aculá...

Vixe! Dona menina estou solto na buraqueira, ôie!
Plantei rosas, conciliei os desejos, apalpei o escuro.
Mas, vem dormir comigo, vem de chofre, a migué
Jogue os cajás nesse leito de rosas onde te procuro...

Ai Deus! Negros olhos de ônix, toloquinho, na fome.
Então, entre. Dispa-se. E, nua, a rir, sem cerimônias,
Cai-te bem a nudez nos desejos que me consomem
Oh, nívea, soberba, irreal, pulcra, serena, demônia!

Valha-nos Deus! É na real. Assim, fantasias por fantasias
Escancaradas nos lençóis de jasmim para céu pegar fogo.
Solta a imaginação açucena, adoro! Oh, noite de agonias
Onça, onça caçando a presa nos uis e nos ais do teu rogo...

Madaso! Girafa que alucina, taça esbelta, lábios de rubis
Vermelho batom que me delira, amor venal, lunar delicia
Da minha boca viciada na relva negra do púbis, teu púbis!
Reconhece-me? Sou eu! O teu pachá, mandarim e sibarita.

Misericórdia! Ó miseravona, seios de cerejas,
Pequenos, serenos, leves e desejosos de Jauá.
Ai! Rezo missa em trezentos e sessentas igrejas
Quando a aurora nasce na dança do teu andar...

Piripicado! Num leito de fantasias a noite é cega.
O corpo violão da moça, a pele morena do moço
Reféns de vontades em estandarte de entregas
Com a lua nos espelhos em chamas e alvoroço...

Mas, Divina! Olha o que fizeste?
O azul do céu gravita em ressacas
E eu colado no chão da tua esquina...

O Sibarita

PALAVRAS EM BAIANÊS:

Neguinha (o) – Nome carinhoso que chamamos uma mulher ou um homem.
Ajoelhou, tem que rezar – Tomar atitude e assumir com as conseqüências.
Jogar os búzios – Ver o que os búzios dizem.
Crendeuspai – Creio em Deus Pai.
Tocar o bonde prá lapinha – Ir em frente, continuar a vida
Eu, tô que tô – Estar a fim de...
Arrepiando – Não está para brincadeira.
Jogando duro – Sem perdão, a sério.
Mainha – Nome carinhoso que chamamos a mulher que gostamos ou queremos.
Água dura – Beber até cair bebidas alcoólicas.
Cravinho – Batida (alcoólica) de cravo feito no Pelourinho.
Vixe – Virgem.
Dona menina – Mulher tirada à mocinha.
Solto na buraqueira – Sem compromisso, desejando todas as mulheres.
A migué – À vontade.
Jogue os cajás - Botar pra quebrar.
Toloquinho – Tá louco.
Na fome – Desejoso, querendo.
Valha-nos Deus – Ajuda-nos.
Onça – Mulher que sabe fazer tudo na cama.
Madaso – Meu Deus.
Misericórdia – Perdão.
Miseravona – Mulher gostosa.
Piripicado – Com certeza.
Divina – Mulher tratada como rainha.

N.A. – Na Bahia, é normal o vocabulário baianês. Usamos muito as expressões que falam em Deus, Jesus, Senhor do Bonfim, São Jorge, Ogum... Exp: Ai meu Deus! Valha-me Jesus Cristo, Ajuda-me Senhor do Bonfim, por ai vai. Isso é usual por sermos o estado mais católico do Brasil, basta dizer que temos umas 400 igrejas católicas só em Salvador, podemos ir a cada uma todos os dias e não se conhecerá todas em um ano. Somos também um povo do Candomblé atuante, ou seja, o sincretismo religioso aqui funciona, pais, mães, filhos, filhas de Santo, todo povo de Santo (Candomblé) vão às igrejas e os Padres sempre aos terreiros. Hoje, muitos filhos de Santos se tornaram padres entrando nos seminários existentes aqui.

22 comentários:

Auréola Branca disse...

Oh, fio!
Adorei mesmo sua explanação da nossa Bahia. Quem nasce aqui tem uma forma própria de falar, contagiante.
Mas, vim aqui mesmo pra falar do seu desabafo lá no blog. Aqui, há tanta gente que não conhecemos nem o nome, nem nunca veremos nas nossas vidas. Quando vc conta sua vida, é como se estivesse aproximando-se de mim. E isso é bom.
Confesso, caro amigo, que nossas vidas são cheias de tormento, mas isso faz com que fiquemos sempre mais fortes. E vc permanece nessa força, lutando.
Peço que não desista. O passado é apenas um degrau. Escale, com palavras alegres, cada momento.
Um dia, com mais calma, explico-te porque compreendo tão docemente sua vida.
Abraços.

Maria disse...

Ah, Sibarita, como estou aprendendo com vosmecê....
... é que um dia destes tô aí e tenho que ouvir bem o que me dizem.... já tô viajando na maionese só de pensar... kkkkkkkkk

Este poema de Ressaca II é bonito, mesmo...
A festa foi aqui, hoje.
Te mando um beijo e um cravo vermelho

Jofre Alves disse...

Gostei imenso do glossário final, com a explicação para as palavras, um dicionário "baianês", assim tudo ficou mais lindo e explícito, pois o poema é uma delícia. Boa semana.

Bia disse...

Mesmo sem consultar o 'dicionário' os teus poemas possuem aquela magia que nos causa grande admiração à medida em que os versos vão sendo assimilados pela nossa emoção.

Precioso o esclarecimento final que nos mostra um pouco da tradição e costumes dessa terra abençoada por tantos 'deuses'. Feliz és tu, amigo, por morar nessa terra tão linda, onde se sente que a alegria de viver chega aos 'baianos' de uma forma espontâneamente mágica.

Ficam pétalas e sorrisos para enfeitar teu final de semana junto aos familiares, e um beijo no coração, com carinho.

Pati disse...

Ô,menino,teus poemas são lindos,são fantasia e realidade,tem magia...gostei sim.
O pequeno dicionário no fim até ajuda,mas hj em dia a linguagem é tão difundida q todos sabem um pouco de tudo e o q a gente não sabe,intui..rsss
Beijos e lindo fim de semana p vc.

Pati disse...

Ahh,esqueci,gosto de vir aqui,vou adicionar o teu end por lá,certo?
Outros beijos...agora de boa noite..rsss

Lú disse...

Aff, seu menino, continua jogando duro, heim? Eita Sibarita retado, viu? Joga as cajás com as palavras, seu menino... Hum... sei não, viu? Eita tempero apimentado, sabor de pecado...
Bom fim de semana! Beijos

Nilson Barcelli disse...

A sua escrita é muito vincada e característica. Às primeiras estrofes nota-se logo o seu estilo inconfundível.
E este poema é excelenet. As notas explicativas ajudam bastante os portugas... obrigado.

Bfs, abraço.

Pati disse...

Ok,aceitei tua sugestão sobre os comentários,tirei aquele monte de trecos...só dificulta mesmo..rsss
..e na verdade sempre se pode excluir o q não se gosta.Os textos sem autoria ou pequenos comentários postados lá são meus...qdo são de outra pessoa,sempre coloco o autor ou autoria desconhecida,se for o caso.Blog é para ser pessoal,não é?rsss...o problema é que tem muita gente q só copia coisas dos outros(andei comentando isso no blog de uma amiga)e isso desvirtua um pouco a coisa toda...mas como hj vivemos num mundo onde tudo é permitido,deixa assim mesmo!...rsss...vc é sempre bem-vindo!Beijos.

Olhos de Mel disse...

Oie meu amigo lindo! Obrigada pelo apoio e incentivo, viu? Bom saber que podemos contar com os amigos.
Sua poesia... muito legal! Aliás você sabe que gosto muito, desse seu estilo. Apimentada!
Bom fim de semana!
Beijos

Pati disse...

Vixiiiiiii maria,não precisa comentar até sobre a mudança de fundo...rsssssss...mas se gostou,melhor...Bjos

Pati disse...

Vou satisfazer tua curiosidade....adoro fotografias,eu mesma tiro montes delas,encho um cartão de memória num fim de semana, passeando... rssss....e fico horas em sites de fotos procurando coisas bonitas, sites estrangeiros e brasileiros, tem muita coisa boa por aí,muito fotógrafo competente,eu só garimpo as maravilhas q eles tiveram a sensibilidade de captar...para deleite nosso.

Auréola Branca disse...

Peço, se não for muito, que opine sobre o que acabei de deixar no blog.
Isso seria muito, para mim.

Déa disse...

KKKKKKKKKKKKK Meuo véio! Só você para colocar o bainês na sua poesia! Me diverto como nunca quando venho nesse seu cantinho aqui! Devo passear no feriadão aí por Jauá. Se ver o meu "bicho que voa" nas costas de alguém, serei euzinha mesmo!!! KKKKKKK Se não for eu, pega ele e manda ele voltar para mim, viu? KKKKKKKKK E tu já foi ver "O Indignado"? Se ocupe! Beijos

Déa disse...

Mas que criaturo terrível! Quer dizer que tu me viu por lá e não disse nada???? Também, deve ter sido por causa desse meu bicho que voa nas costas... Ele sempre me denuncia,né? Como é que eu iria te reconhecer, criatura????? Se eu nunca te vi? KKKKKKKKKKK Que dia você foi? Eu quase toda semana vou com algum amigo que ainda não viu. Menos nessa que estous em carro. Na semana que vem, vou com um amigo do Ceará que vem passear e vamos passear aí em Jauá, pois parece que ele tem uns amigos aí. E da próxima vez, dá um grito que eu olho, viu? KKKKKKKKK beijos

Déa disse...

Meninol eu estou aqui me lascando de rir. Eu, em pleno sábado a noite, de castigo em casa, não imaginava que iria me divertir tanto com você.KKKKKKKKKKKKKKKKKK Você não existe!!!!!!! KKKKKKKKKKKKKK Bom, mas se existir, me adiciona no MSN: deamachado@terra.com.br Beijos

Déa disse...

E ainda me chamou de escandalosa!KKKKKKK Mas eu sou mesmo exagerada nas risadas, reconheço. KKKKKKK Beijos
PS - Dê graças a Deus que tu não foi na estreia da peça. Frank me tiroupara Cristo na sexta e no sábado! Eu nem sabia mais onde esconder a cara. KKKKKKKKK Beijos

Bandys disse...

Passei para conhecer atraves de Aurelo Branca.
Gostei
Um domingo de muita paz

São disse...

Meu caro Amigo, que posso dizer além de que me encanro cada vez que o leio?!
Bem haja!

Bandys disse...

Moço,
Tô aqui de boca aberta!!!
Você foi o único capaz de observar que Principe Poeta é um aluno da APAE. Sabe quando postei pensei em explicar, mas logo me veio a cabeça,"quem não conhece a APAE"? Lembrei de alguns portugueses que frequentam meu blog que talvez não conheceriam mas leriam a poesia e dariam os devidos elogios ao seu autor. É incrível, mas é verdade. Fiquei muito feliz por você ter gostado e entendido o real significado do meu espaço. Incluíndo o Alexandre.
Obrigado. Muito obrigado. Virei sua fã também.
Dєsєjσ qµє VOCÊ тєηhα ησ σlhαr...
σ єηcαηтαмєηтσ đα viđα!Qµє тєηhα ησ cσrαçãσ...α þlєηiтµđє đσ αмσr!
Qµє αcrєđiтє...ηα grαηđєzα đє DєµS,
ησ đєsтiησ đσ мµηđσ,ηα вєlєzα đα viđα є ησs sєµs sσηhσs!
Um beijo no ♥

Oliver Pickwick disse...

Mais baiano, impossível! O interessante é que a sucessão de gírias baianas não comprometeram a qualidade da linguagem, nem tampouco do tema.
É como se diz, baiano não nasce, estréia. Ótima poesia.
Um abraço!

Anônimo disse...

oi meu neguinho.
esse seu mdicion�rio me ajudou bastante a entender.
mas � um poema muito lindo, e vc sabe que tudo que sai das suas m�os , tem o dom divino.
vc � belo por dentro e por fora.
li tds. os seus poemas desde 2006.
nossa estou maravilhada com tds.
meu amore, por isso que eu te amo, vc �tudo de belo e puro.
seus poemas s�o de uma sensualidade, e paix�o , fico encantda cada vez que leio.

beijos e fique na paz.

deusaodoya.