quinta-feira, abril 03, 2008

MADONA

Madona

No teu leito de madona e ventos
Soprando desejos do teu sonhar
Acerco-me de ti em passos lentos
E, já que dormes, irei me revelar...

Ao querer do teu ser e ao íntimo de ti,
Da tua essência selvagem e no aroma
Ai! Semente minha, lábios de carmim
Sou flama do teu incêndio que devora...

É que procuro os gozos do teu respirar
Cavalgando luas crescentes dos meus céus
Pelo fogo das noites pendurado no teu olhar...

Sim, trago em mim, toda glória dos desejos
Mas, tenho o olhar opaco de desamparo
Quando as estrelas piscam sem os teus beijos...

O Sibarita

14 comentários:

Maria disse...

Lindo soneto, Sibarita, lindo mesmo...
..."quando as estrelas piscam sem os teus beijos".
é lindo.

Vou ver as estrelas daí um dia destes, kkkkkkkk

Beijo, Sibarita

O Sentir dos sentidos disse...

É Véio...kkkkkk...Tá fácil não.

Num tô entendendo ki negoço de piscação de estrelas é essa hein? Háaa é por causo da falta dos meus beijos é Siba? Oxente seu menino...kkk, num fica opaco não...kkk, óia eu aqui te trazendo uns beijusssssss...ai Jesus! Tá mais amparado agora tá? Bão então.kkk

Sibinha...Adoro quando seu escrito revela este seu lado apaixonado...sem ter nada de opaco, pois um poeta lindo feito voce só brilha e cintila...feito estrelas, ainda que esteja sem os beijos da mulher amada.
Outro belo poema que nos ofereçe.
Adorei!

Tenha um ótimo final de samana meu fio...dá um beijo no painho tá?

Beijo......

Déa disse...

Esse poema me cheia a amor.. Amor de verdade!!!
Só para constar (seu louco!), quem faz a propagando da Primordial não é Frank não! É Marcelo Prado, que também está em cartaz com o espetáculo "Os Javalis"! Você é louquinho do Silva! KKKKKKKKKKKKKKKK Beijos

Pena disse...

Estimado Amigo:
Um poema soberbo de beleza e encanto.
A sua "Madona" deveria adorá-lo.
Escreve com fluidez e um admirável talento.
Fascina. Ninguém pode passar aqui com indiferença. Perfeito!

Sempre a estimá-lo

Abraço forte de respeito e estima pelo muito valor que possui

pena

Auréola Branca disse...

E ela entrou, desprovida de qualquer receio... Sabia que ali, de alguma forma, estaria protegida por ele...
Ela carregava consigo, um sentimento ocioso a se confirmar... Em poucos instantes, teria a resposta.

São disse...

Vamos ver se agora consigo que saiba ter gostado imenso da Madona!!
Feliz domingo.

Grace Olsson disse...

amigo, as estrelas têm que piscar quando vc receber os tais beijos. Se forem de amigos, estou de mandando um oceano de BEIJOS...............
DIAS FELIZES.

Renata Belmonte disse...

Que poema bonito, Sr. Sibarita! Adorei o último verso, bem poético e melancólico!
Deixo aqui um grande abraço.
Renata

Menina do Rio disse...

Lindo poema!
pelo fogo das noites, deixo-te um beijo com aroma de mar

Pena disse...

Estimado e Talentoso Amigo:
A sua Madona deve ser uma pesssoa sensacional, sublime de beleza e encanto.
Gostei de novo ao relê-lo.
Tem uma notável capacidade e expressão poética na forma como trata as palavras que bailam em si numa notável dança que compõe frases de intensa fluidez. Harmoniosa e linda.

Abraço de amizade, amigo.
Parabéns.
Com estima e muito respeito

pena

Auréola Branca disse...

Ela apenas começara a mais linda estória. E essa estória teria significado tal, que a emocionara durante seus escritos. Ela não queria ser mais uma, porque, na verdade, não era.
E, nos olhos, deixara cair lágrimas de emoção, pois todo o sentimento doado era recebido por trás da tela.

RosaBrava disse...

Espectacular soneto! Gostei muito de o ler.
Bj e boa semana ;))

RosaBrava disse...

Espectacular soneto! Gostei muito de o ler.
Bj e boa semana ;))

Oliver Pickwick disse...

Sibarita, o preciosismo desta poesia manifesta-se até na escolha do título.
Na categoria "amores impossíveis", não hesito em classificá-la como entre as três melhores que já li em qualquer tempo.
Se a maré não lhe foi dadivosa quanto aos bailes, em contraponto ofereceu-lhe a inspiração privilegiada. Na vida há sempre compensações.
Um abraço!