sexta-feira, maio 30, 2008

MIRAGEM

A vaga, agora, cruza o silêncio de agonias.
E, comigo, uma lua de miragem orvalhada
Saindo ao léu para ensombrar os meus dias
Sob um céu amaranto de seiva evaporada...

Piro, viajo na maionese e no olhar esquivo
Sol e lua no mar e o crepúsculo espelhado
Franqueando a noite para um céu risível
Nos lábios da tarde ardentemente curvado.

Então, eu te sinto lúdica e aromal que se revela
Espreitando o meu caminho com o teu perfume
De flores sugadas em rondas de pura quimera...

Contigo, estrela e brilho que a noite inflama
Na placidez dourada dessa alma leda e cega.
Valha-me Deus! Pelas trevas, tu me chamas...

O Sibarita

15 comentários:

Deusa Odoya disse...

oi Sibarita.
Lindo, lindo e muito lindo.
Não tenho mais palavras para expressar esse poema.
Nos dá uma sensação de um amor sublime, e doce por alguem.
bom fim de semana com muita paz e luz aos seus cminhos.
que deus continue iluminando suas mãos, para podermos contemplar os mais puros poemas.

Regina Coeli

Lucia disse...

Olá:

Lindo poema, de uma sensibilidade extrema.
Sensibilidade, aliás, devia ser o seu segundo nome.
Moço, obrigada pelos comentários que tem deixado no meu blog. Eles me fazem rir,pensar, me emocionar.
Vc é retado..rs
Beijos

Maria disse...

Pois é, meu nego, tive problemas com a net e só agora me estou recompondo...
Entretanto o seu blog fica bloqueado ( :) ) e não consigo abri-lo em RSS... Enfim, melhores dias virão.
é já daqui a 3 semanas que piso chão da Bahia!!!!!!!!

Beijos
(a tuga diz que não quer ir...)

Pena disse...

Brilhante e Talentoso Amigo:
Um versejar lindo e profundo.
A sua espectacularidade sentida e vivida.
O mar, sonhado, a lua, majestosa e o sol acolhedor expressam admiravelamente esta " miragem".
Os meus sinceros parabéns!
Faz uma deliciosa dedicatória a alguém no feminino, como é óbvio e normal, de maneira terna e perfeita.
Adorei.
Um Bem-Haja pelo seu imenso significado de pessoa de bem.
Um texto poderoso,"cheio" que preenche.

Abraço forte de estima, respeito e inequivoca amizade
Sempre a admirá-lo

pena

Jofre Alves disse...

Esta prosa poética está de grande sensibilidade aromática. Gostei, pois se lê com agrado e prazer. Boa semana com tudo de bom.

scaramouche disse...

:)

gostei.

scaramouche.

Angel of Light disse...

Olá Sibarita!

Vim aqui parar através de outro blog e não foi por acaso, pois acredito que nada acontece por acaso.

Gostei do teu blog e, se me for permitido voltarei mais vezes para deixar um pouco da minha luz real, não em miragem...

Bom fim-de-semana!

Beijinhos de Amor, Paz e Luz!

biazinha disse...

Eita musa arretada de sortuda, sô!
O sol e lua vivem um caso de amor platônico, por isso estão sempre a brilhar e de quebra nos inspiram a fazer um poema porreta como esse teu!

Bjuxxx.

Rui Caetano disse...

Bom fim de semana!

Déa disse...

Oi! Olha, eu não gostei do "viajo na maionese". Acho que essa frase destoa do resto do poema... Fica muito informal mas só nesta frase. Deu para entender??? Beijos, mestre!
PS - Vou junto com a produçao da peça ("Mestre Haroldo e os menino") para Brasilia!!!! Eba!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Sibarita, belíssimo Soneto... Já agora por ando o menino que eu não o tenho visto, pelas minhas bandas ?
Muitos beijinhos de carinho, Fernandinha

Olhos de Mel disse...

Oie lindinho! Que belo e carinhoso poema! "Contigo, estrela e brilho que a noite inflama
Na palidez dourada dessa alma leda e cega.
Valha-me Deus!Pelas trevas, tu me chamas..." Poxa isso diz tudo! Quem dera os corações fossem ligados conforme desejassemos... Assim, não haveriam desencontros, nem amores superficiais, nem poemas nostálgicos...
Lindo demais!
Boa semana! Meu amigo, estou doente. Febre, dor no corpo, acho que é dengue. Mas tentando visitar a todos.
Beijos

Bandys disse...

Amei, amei! lindo poema!
Mas é uma mirsage, ou é real.
kkkkkkkkkkkkk
Sibarita , Sibarita...
Beijos

Auréola Branca disse...

Pelas trevas?

Oliver Pickwick disse...

Só mesmo você, Sibarita, para usar gírias numa poesia quase acadêmica sem macular a linguagem.
Ousar é preciso.
Um abraço!