segunda-feira, setembro 18, 2006

LOBA


Loba, meus lábios
Navegam no oceano
Do teu púbis e
Aportam no teu porto,
Afogando-se no mar
Banhado dos teus gozos.

Onda por onda, esparsos...

Eu sorvo o mel da indecência
Nas algas do teu sargaço no estio
Onde circula o riço da tua essência
Nesse mar que transborda o teu cio.
Teus sussurros protervos aos ouvidos...

Rebrilham na flamância do teu corpo,
Cavalgando em fúria na redondez sensual
Do meu mastro rijo – oblíquo – latejante
Em que tu, loba, me fazes o teu chacal.

Fera doida uivando alucinada...

Taça esbelta de loucuras que delira
Lunar delícia da minha boca viciada.
No rogo dos teus seios de luas cruas
Entrego-me na festa dos teus gozos.

Ôie! Tremei povos de Sodoma...

Nos espasmo dos prazeres da carne
Ó loba! Rumina o velho marinheiro
Navegando na volúpia tão sublime
Que em êxtase uiva nos teus desejos.

Ai meu Deus!

É que nesse oceano de fogo
Os teus orgasmos se fundem
No mar dos meus gozos...

O Sibarita
 Posted by Picasa

11 comentários:

Saramar disse...

Menino, esses versos ardentes elevam os sonhos à condição de paraíso.
Maravilhosamente intenso! Lindo!

beijos

Leticia Gabian disse...

Botou pra lá agora, Sibarita!
Que força, que selvagem, que tudo!

Beijos pra ti.

vero disse...

Adoro como escreves... simplsmente adorei o teu blog!!!
BEIJINHOS***
Fica bem!!!

Maria P. disse...

Noite de Lua Cheia!

beijo de maio.

Freyja disse...

escribes con intensidad y sentimientos
muchas gracias por cada uno de tus saludos

Desde Fragmentos: Dali es maravilloso

Desde Lagrimas: si amigo ahora que estoy en casa manos a la obra

Desde Poesias: la poesia es magica

besitos y mil gracias por ser un lindo amigo
un abrazo muy grande y una linda semana

besos y sueños

Bohemia disse...

apasionadas y sentidas palabras...Bellos versos!!

pequenita (quando o teu corpo e o meu) disse...

Húmidos os lábios com que me acordo
de veludo o teu olhar que me toca
fechados os olhos com que te recordo
contigo o desejo que se renova
por entre aromas de primavera
de cabelo molhado à chuva
passeio pelas ruas do teu desejo
saboreio o corpo de um só beijo
húmidos os meus lábios
de seda a tua pele
na minha boca és
na minha boca te encontras
na minha boca te perdes
no teu arrepio nos meus lábios
na tua carícia na minha língua
húmidos os teus olhos
de veludo o doce sabor
na minha boca, meu amor.
♥Kissss Pequenita♥

Oceanida disse...

Realmente letras de fuego...

Gracias por tu visita.

Un saludo muy cordial.

happiness...moreorless disse...

muito sensual mesmo, adorei!
como sempre um poema lindo=)

um beijinho

Bruxinhachellot disse...

Sibarita grata por sua visita aos meus caminhos...
Sua poesia é quente, voluptuosa e possui essência vital.

Beijos de foca.

Anônimo disse...

Olá meu amigo

É muito excitante essa poesia.

Temo fazer um comentário impróprio.

Beijos

F