quinta-feira, setembro 21, 2006

VÊNUS DE PARIS

Vênus de Paris

Duquesa, estes versos tem destino!
As palavras na espuma das nuvens,
São desejosas aos teus olhos felinos
Ainda que a primavera não te curve.

Mas, neste teu perfil de flor/musa
Enlaçam-me os desejos e no apuro
Do olhar sob os botões da tua blusa
Vejo teus lírios abrasados, fogo puro!

Seios libertinos, esplêndidos e lascívos
Na sedução do querer se mostram... nus
Aflorados, se entregam desejosos, rijos
Provocam os versos desse rendez-vous...

É que me inspiras, doce Vênus, enfeitiças
As estações enlaçadas dos meus espelhos
Vejo em ti, luz possuída, luzindo da cobiça
Sob o luar e na loucura dos meus beijos...

Teu corpo e o sol da tua seiva evaporada
É frágua dos meus gozos correndo refém
E nos desejos da noite na luz dissimulada
Os teus infinitos orgasmos dizem amém!

Duquesa, duquesa libertina, Vênus de Paris!
Poço dos uis e dos ais, deusa é o teu nome
Sobre o meu leito enlouquecida... ó flor meretriz
Covil do prazer aos gozos que nos consomem...

O Sibarita
Posted by Picasa

7 comentários:

Escuta o teu mundo... disse...

Gostei, um pouco longo mas muito objectivo. continua..

borboreta disse...

escreves muito bem,
muito bem mesmo!

beijo

happiness...moreorless disse...

ja pensas-te publicar um livro?
tens "demasiado" jeito...

um beijinho

Estrela do mar disse...

...vim agradecer a visita fazendo uma viagem até aqui, ao Brasil...e deparei-me com um blog em que a escrita é de ouro!...parabéns e volta sempre...


Besitos e bfs.

Maria P. disse...

Humm...bonito.

Ana Prado disse...

eh pah... fica sem muito para dizer... caramba, gostei. e é tudo.

Oceanida disse...

wow...sin palabras.

Solo un beso.